A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quarto da Sibs

Ir em baixo 
AutorMensagem
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Quarto da Sibs   Ter Ago 08, 2017 8:17 am

REGRAS:
 


Um quarto voltado a simplicidade. Inicialmente organizado, o ambiente contava com uma cama em madeira rústica,
guarda-roupas pequeno ao lado da janela grande e uma mesinha em canto L.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Ter Ago 08, 2017 10:52 pm

Nathan passava pelos corredores do dormitório feminino sem muito rumo. A única amiga que ele tinha naquela academia inteira parecia não se encontrar no momento e aquilo o deixara minimamente frustrado, fazendo com que andasse de um lado para o outro numa indecisão entre ir e esperar. No entanto, paciência estava nas últimas posições em sua escala de qualidades e, como se para descontar qualquer coisa, num gesto explosivo repentino, acabou chutando um dos lixeiros do corredor, que voou perto do chão antes de atingir aquela porta específica com força, provocando um baque alto e estalado.

- Oh, fuck...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qua Ago 09, 2017 10:24 am

Siberia vinha pelo corredor com um pouco mais de empolgação que de costume. Não que a garota vivesse emburrada ou reclamando da vida, só na maior parte do tempo mas com o pincel em uma das mãos, macaquinho jeans sujo de tinta e fios curtos presos por um laço no topo da cabeça, ela parecia até uma hippie amorosa retirada de filmes dos anos oitenta.

Eca.

O pensamento fez com que risse consigo mesma. Aquela aversão ao doce era uma característica peculiar, mas interessante. Ela notou o garoto ali perto, claro, só não previu o surto repentino que viria dele quando se aproximou do próprio quarto. Por poucos centímetros o objeto não acertou suas pernas, uau.

Que grande filho de uma...1, 2, 3.

- Fuck? – sem chance, era tarde demais: o pincel já estava erguido em direção ao outro. Um rubor nas bochechas e voz ameaçadora – Really? Are you kidding me?

Ela sondou-o por baixo por conta da altura e por um milésimo de segundo realmente acreditou que estivesse botando medo, contudo, da mesma forma rápida que a raiva lhe tomou o semblante, também foi embora. Sibs se recompôs e tombou a cabeça a fim de observá-lo melhor. Bem, ele tinha jeito de garotão problemático, mas provavelmente não tenha mirado nela. Pelo menos era o que queria acreditar. No fim a tentativa de intimidação de sua parte fora uma brincadeira que terminou com um meio sorriso, e curiosidade.

- Ei, você tem T.E.I ou algo do tipo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qua Ago 09, 2017 5:55 pm

Como sempre, o talento inerente de Nathan em motivar xingamentos instantâneos de desconhecidos para com ele funcionara perfeitamente, mesmo que a garota não tivesse realmente proferido aquilo. Apesar da palavra que soou com certa penitência, é claro que ele não estava preocupado por ter chutado um lixeiro e o que aquele gesto poderia resultar para quem quer que fosse a dona daquele quarto atingido, afinal, se ele realmente se preocupasse em arrumar confusão não teria uma penca de inimigos e hematomas de brigas semanas sim, semanas não.
Contudo, o rapaz esboçara uma expressão certamente surpresa ao notar a quem o objeto lançado realmente por pouco não acertara em cheio e quando quis prestar atenção na garota que ele mal tinha notado se aproximar, deparou-se com aquele pincel quase encostando em sua cara, embora de um ângulo certamente mais baixo.  

- W-Whateverthefuck?! - aquilo indicou o pequeno susto que tomara e ele disse grosseiramente, arqueando os ombros como um animal faz para se mostrar ameaçador. O fato é que Nathan já estava acostumado o suficiente com situações que começavam daquela forma e não acabavam nada bem, e não importava se a moça à sua frente era apenas uma garota baixinha com um avental sujo de tinta. Bom, ele era quase paranoico, para não dizer totalmente. Esperar que tivesse algum discernimento entre garotas com razão para estarem bravas e marmanjos que esbanjavam o dilema "kill the rich kid" era uma questão fora de cogitação. Todos eram inimigos em potencial até que provassem o contrário.- Eu não tenho culpa se uma pixie-hippie brota do nada. - resmungou contra a garota, mal-humorado.

Contudo, quando toda aquela guarda dela se desfez, Nathan franziu o cenho. Ele parecia um pouco confuso com o meio sorriso dela, como se este fosse a constatação que as coisas não iriam tomar o rumo tão ruim que sempre esperava. Na verdade, toda aquela conduta antes mostrada pela morena pareciam não ter passado de uma brincadeira. A postura do Prescott suavizou ao pensar sobre isso, cruzando os braços, embora ele tenha mantido o tom de voz malcriado:

- Por que eu te diria, brah? Pra você me analisar, é isso? Bom, hell no, eu pago pessoas pra isso!- o fato é que ele pensou a respeito e sabia que tinha sim. Na verdade, o nome não lhe era estranho, então é, talvez ele tivesse aquilo mesmo, e mais um milhão de coisas nos milhões de diagnósticos sérios dos terapeutas pelo qual passara indo e vindo a vida inteira.- Qual a sua, fresh girl? Esse quarto aí por acaso é seu? - Nathan podia dar o aspecto de ser um perfeito engomadinho, mas seu vocabulário se assemelhava ao de um gangster ou algo do tipo. Ele fitava a garota com um certo interesse que lhe era incomum com a esmagadora maioria das pessoas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qua Ago 09, 2017 9:08 pm

Foi realmente divertido para Siberia ver a maneira como o rapaz armou a defensiva. De total acordo que a primeira impressão deixada por ela  não foi muito amigável, mas uma lixeira tinha sido arremessada em direção a si!, se podia usar isso de defesa. A grande questão é que não era só divertido, era novo. Novo porque garotos não a levavam tão a sério, qual é, nem ela mesma se levava tão a sério. Aquela ameaça com um pincel teria rendido boas gargalhadas aos caras que ela conhecia. O que poderia fazer afinal? Pintar-lhes o nariz?

- Whateverthefuck - repetiu em tom mais grave, tentando imitar a voz do pronunciador de um jeito um pouquinho mais exagerado. O mesmo brilho curioso que ela trazia nos olhos, lhe obrigou a dar um passo curto mais à frente, em direção a ele; aproveitou a proximidade para fitar aquelas íris cinzentas. Os olhos eram a janela da alma, não eram? Que tipo de alma ele teria? - Calma, garotão. Não vou te atacar com o meu pincel. Por mais que eu seja forte e tenha total capacidade de te acertar, não vou te dar esse gostinho. Já tem muitos hematomas aí - ela pigarreou com o indicador apontado ao rosto dele. O assunto parecia pesado, mas a moça se sentia leve. Talvez fosse o ar da nova morada, ela precisava mesmo daquilo. Quando o novo apelido veio, Sibs franziu a testa com uma careta torta e a resposta veio rápida: - Ei ei, pixie-hippie é a mãe.

Ela estava prestes a soltar um apelido ainda mais afiado quando ouviu outra resposta dele. Todo a curiosidade pareceu se esvair naquele momento, com o manear de cabeça para o lado e risada irônica que soltou.

- Ah, então você é desse tipo. Entendi - criar expectativas era uma droga. No fim, o cara era só um riquinho metido a garoto malvado. Siberia estava cansada daquele estereótipo. Se manteve quieta por um minuto, claramente frustada, e quando voltou a falar estava ocupada demais erguendo a lixeira para focar as vistas nele.

- É, é meu quarto. Chutou a lixeira porque bateu na porta e eu não atendi, ou resolveu chutar aleatoriamente?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qua Ago 09, 2017 10:39 pm

Talvez ele levasse mesmo qualquer tipo de ameaça muito a sério, afinal, seu ego era tão inflado quanto uma frágil bexiga de ar. Talvez ele só já estivesse frustrado anteriormente ou ainda aquele fosse apenas seu típico comportamento desordeiro - ou talvez fosse tudo isso e mais um pouco. Ser tão temperamental daquela forma não devia ser obra do acaso, mas o fato foi que ele soltou um riso cínico diante das palavras dela.

- Me acertar? Meow!- produziu aquele miado com um som engraçado.- Mostre as garras, girl. Eu adoro ver hippies estressadinhos. Não que eu vá brigar com você nem-...

Quando ela mencionou sobre os hematomas, sua expressão adquiriu uma sombra cética por um instante e ele parou, encarando-a com seus olhos azuis tão intensamente quanto a mesma fazia. Passou uma das mãos pelo rosto nitidamente marcado por uma mancha avermelhada sobre a ponte de seu nariz, mas o que seus dedos tocaram foram os três nítidos arranhões em uma de suas bochechas. Suspeito, definitivamente. Quer dizer, homens geralmente não atacam outros homens com arranhões, certo? Aparentemente, ele simplesmente decidiu ignorar essa parte e recuou o olhar profundo da garota:

- Olha só, respira aí, easy, às vezes essas tintas dão uma brisa, ink-girl.- ele deu de ombros, girando o rosto para fitar o corredor e não Sibs exatamente.- Sei, sei... então você não é da laia daquelas retrô kids que saem pra vender arte na praia? O que você é então?

Contudo, seu semblante ganhou ares extremamente raivosos ao ouvi-la novamente. "Tipo", ela tinha dito. Se Siberia estava cansada de sujeitinhos como aqueles, Nathan estava puto da vida por ser sempre resumido ao garoto rico metido a valentão, embora fosse parte disso culpa sua graças à impressão que ele não podia evitar de sempre passar. Talvez fosse mais fácil andar com um adesivo colado em sua testa que diria "seja legal comigo, aí eu não vou ser um c*zão", mas se essa ideia algum dia passasse por sua cabeça, ele iria preferir dar um tiro na própria cara. O garoto bufou, cerrando os punhos com força, toda aquela rage surgindo novamente e visível em seu olhar quando ele tornou a fitá-la.

- Você não sabe absolutamente nada sobre mim, entendeu? Hm?!- quase rosnou aquelas palavras.- Você deve ser novata, então cuidado... se soubesse com quem tá falando, não ia querer continuar me... analisando...

Ele teve que respirar com força a seguir, e enfiou as mãos dentro dos bolsos da jaqueta azul. O garoto tinha cabelos alourados penteados para trás, uma blusa social branca por dentro da jaqueta, jeans escuros e sapatos com aspecto de novinhos em folha. Certamente um outfit nada barato.

- Eu estava passando... tinha que encontrar alguém. Mas pelo visto eu vou ter que esperar, tsc. E você, de onde tá vindo? Dos grupinhos de arte da Alyssa?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qui Ago 10, 2017 12:04 am

Os Céus sabiam quantas vezes Sibéria já se dera mal por não conseguir esconder suas expressões e naquele momento não foi diferente, ela quis trancar a cara ou manter-se neutra mas foi tudo o que não conseguiu. Aqueles apelidos eram realmente demais. A gargalhada alta escapou tão rápido da morena só teve tempo de cobrir a boca com a destra quando já tinha acabado. Escapou sim, porque fora diferente dos outros risos que dera até então. Não tinha deboche e sarcasmo, só era engraçado.

- Ink-girl? - repetiu, e aproveitou a proximidade com a porta para relaxar as costas e se apoiar. À pergunta que recebeu, estendeu a mão para um cumprimento rezando ser retribuída. Seria constrangedor demais ficar no vácuo numa situação como aquela - Eu sou Siberia Gattile, e não sou uma hippie. As pessoas comuns costumam reformar os quartos quando se mudam, não é? Tá aí a sua justificativa.

Ela viu o jeito que começava a ficar descontraído se tornar uma máscara de ferro novamente, e se sentiu um pouco culpada pelas palavras que disse. Talvez estivesse pegando pesado demais em julgar as pessoas, mas... ela nunca errava. Seus palpites estavam sempre certos. Seria diferente com ele? A incerteza e o jeito impulsivo foram o pontapé para que ela quebrasse o espaço entre eles e o encarasse de perto. Não tinha intenção alguma de desviar os olhos.

- Não, eu não sei, então me diz. Com quem estou falando, garotão?  

Se afastou em seguida e deu de ombros.

- Quem é Alyssa afinal de contas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qui Ago 10, 2017 1:10 pm

- Quê?- ele tentou dizer, um tanto confuso, mas já era meio tarde quando a gargalhada dela simplesmente se proliferou e Nathan teve de se segurar para não rir também, deixando que apenas um breve e único riso anasalado lhe escapassem e igualmente à ela este não esboçava qualquer sarcasmo ou índole de superioridade. Ele coçou a parte detrás da cabeça meio sem jeito. Era estranho ver que alguém ria dos seus apelidos ao invés de ficar com raiva deles.- Cool name. É estrangeiro? Wathever brah, eu achei que você estivesse pintando quadros e paradas do tipo...

Viu que ela tinha estendido a mão e pareceu ponderar um pouco sobre devolver o gesto, sérios segundos de tensão provavelmente para Sibéria. Porém ele o fez, embora o que era para ser um aperto de mãos tenha soado mais como um high-five despojado. Em seguida, se viu obrigado a sustentar o olhar dela, mas conseguiu, as íris azuis encarando as dela sem quase piscar.

- Nathan Prescott. - frisou um tanto mais o sobrenome, aquele que era reconhecido em grande parte se não em toda Windfall City.- Eu acho que você agora já sabe quem eu sou.

Os Prescotts, a família mais rica daquela cidade que residiam ali por séculos, sendo uma das famílias mais antigas do lugar. Haviam monumentos para eles até mesmo no próprio campus dos dormitórios da Academia, algum reconhecimento sobre prestarem uma boa ajuda financeira para ajudar a construí-los, assim como a escola em geral. Eles tinham uma esmagadora influência, embora os boatos que se espalhassem pela cidade e principalmente em Blackwell não fossem de admiradores, sequer simpatizantes. Embora quase ninguém tivesse a coragem para enfrentá-los, a maioria das pessoas tinha ódio dos Prescotts; eles provocavam tanto desemprego quanto podiam empregar e sempre pareciam agir debaixo dos panos, com os próprios objetivos ocultos acima de tudo e todos. Por fim, os rumores na Academia eram ainda piores, afinal, Nathan, o filhinho caçula e problemático da família estava ali e causava tanta confusão quanto o próprio peso do sobrenome em si.

- Alyssa é a professora queridinha de artes.- ele parou um pouco e achou melhor explicar a frase, afinal, ele devia dar algum crédito às pessoas que conseguiam ser legais com ele especificamente.- Quer dizer, ela é legal... pelas suas roupas, achei que fosse aluna dela. Anyway, Sibs, posso te chamar assim? Quer ajuda com essas... tintas aí? Decorar um quarto deve dar um trabalhão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qui Ago 10, 2017 5:41 pm

- Cool name? I'm totally cool, dude - brincou com um sotaque americano arrastado a medida que as mãos se ajeitavam uma ao lado da cintura e outra no pescoço, numa pose conhecida em selfies. Em um momento a garota que ameaçava com um pincel, em outro a que deixava o objeto cair nos próprios pés, sujando as sapatilhas - Ah merda, que ótimo... Agora sou uma hippie suja.

De uma maneira inusitada, o resmungo foi emendado por um rosto iluminado e olhos saudosos; ela encheu a boca um tanto orgulhosa:

- Io sono italiana, Signor - a frase realmente surtiu efeito na hora, o que era muito esquisito. Talvez Nathan percebesse a maneira como os ombros da morena relaxaram e os cantos da boca mesmo parados pareciam estar minimamente erguidos num sorriso discreto. Se amava tanto a Itália como parecia, por qual motivo teria deixado-a?

”Blé!” Prescott? Hum... ela já ouviu esse nome antes, não? Era difícil se lembrar. Estava prestes a argumentar, mas vê-lo  realmente firme e certo sobre sua própria importância, a fez lembrar-se o irmão mais velho, então resolveu não discutir. A moça arregalou os olhos exageradamente e formou um beicinho para fora. Era uma péssima atriz. Queria parecer assustada e surpresa, mas a mentira acabou ficando evidente.

- Oh-oh... Me desculpe, senhor Prescott. Não foi minha intenção te chamar mentalmente de almofadinha.

Sibs sabia ser rápida quando queria. Num rompante abriu a porta e colocou metade do corpo pra dentro. Se Nathan a atacasse, ela bateria a porta na cara dele com toda a certeza. A moça só não contava com as risadas que dava.

- Não me mate, Nathan. Eu sou jovem demais - implorou rindo, antes de escancarar a madeira e assentir - Tudo bem, eu não te culpo, minhas roupas me comprometeram hoje - ela maneou a cabeça para os lados, e abriu um sorrisão - Sibs está ótimo... Quantos metros você tem? Acho que preciso MESMO da sua ajuda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qui Ago 10, 2017 8:41 pm

Como o aluno de fotografia que era, o pensamento foi como um flash rápido em sua cabeça, mas Nathan realmente desejou estar com sua câmera quando ela fez aquela pose, seria um ótimo shot e ele admitia isso mesmo que seu estilo de fotografia pessoal fosse completamente diferente e certamente mais bizarro. Aquilo ponderou em sua mente por alguns segundos a mais...

"Talvez ela fosse um ótimo projeto... eu deveria tomar minhas chances? O que ele faria?"

Ele pareceu entretido naquele raciocínio misterioso até que viu Sibéria sujar-se com o pincel e distraiu-se, abaixando-se brevemente apenas para pegar o objeto de volta. Levantou-se a tempo de ouvir sua resposta e analisou toda a mudança em sua postura e expressão, soerguendo-lhe uma sobrancelha.

- Oh dude, quer dizer que a hippie manja das pizzas e dos pepperonis?- esnobou num tom divertido.- A questão é porquê diabos você veio da fucking Itália para esse fim de mundo aqui.

A seguir, observou a lapsa performance da morena e tudo o que Nathan conseguiu fazer foi esboçar um riso de puro escárnio. Não se lembrava da última vez que havia conseguido rir consecutivamente daquele jeito. Aquela garota realmente sabia como divertir o rich boy mesmo que isso envolvesse xingá-lo de alguma forma.

- Acha que eu vou te matar porque me chamou de "almofadinha"? What-the-hell girl, minha avó caquética fala assim. - ele se aproximou lentamente da porta, no entanto, provocando um suspense no ato, afrontando a pretensa defesa dela só para mirá-la nos olhos.- Além do mais, se eu te quisesse morta, você já saberia. E isso seria um baita problema. Mas nah, você não é um alvo não, Sibs. Somente uma feminazi iria querer problemas com um Prescott. - Nathan definitivamente parecia ter alguém em mente quando disse aquilo.

Ele ia se apoiar na madeira da porta apenas para dar um ar de "poderoso chefão", mas acabou que ele quase se desequilibrou quando Sibéria abriu-a de vez. Porém, se recompôs rapidamente, pigarreando.

- Definitivamente muito mais que você, baixinha.- ele disse quando ela perguntou sobre sua altura e girou o pincel entre os próprios dedos, dizendo de forma meio brincalhona e meio implicante a seguir:- É, vamos lá, eu tenho tempo. Te ajudo a pintar suas florzinhas fofas na parede.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Seg Dez 11, 2017 12:52 am

"A questão é porquê diabos você veio da fucking Itália para esse fim de mundo aqui."

Siberia estalou a língua, momentaneamente pensativa, como se o assunto fosse delicado.

- Negócios de família, digamos - ela exibiu outro sorriso, mas não insistiu no tema. Primeiro  porque não o conhecia, segundo porque era difícil explicar e ela não era dotada de tanta paciência.

Já estava complemente dentro do quarto, abaixada num canto perto da porta, quando ouviu o termo feminazi e quis rir.

- Ah, então você é mesmo um almofadinha com asco de feministas loucas e revolucionárias. Te desejo muita manifestação e protesto à liberdade de expressão - a piada talvez não fizesse o menor sentido para Nathan, no entanto era a emissora que parecia se divertir. Se colocando de pé outra vez, Sibs ergueu mais dois pincéis e andou até a parede principal, ao lado da janela. Ela não abriu a boca quando ele comentou sobre as "florzinhas fofas", mas fez questão de erguer as sobrancelhas indagativas e provocadoras, que pareciam falar por si só um "ó, limpe a baba".

Contrariando os móveis simples, as paredes estavam sendo tomadas por uma mescla de cores pretas e douradas vibrantes. Algumas luzes foram penduradas ao lado de fotos pequenas de lugares do mundo todo, juntamente com uma frase grande escrita nas mesmas cores: Padre, sentiu a minha falta?

Tudo parecia pronto exceto a parte de cima, onde ela não alcançava. O topo continuava branco sem graça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qui Dez 14, 2017 10:17 am

- Ok, se quer manter seus assuntos em segredo, quem sou eu para questionar o Don Corleone?- a língua afiada de Nathan sempre parecia ter uma resposta cínica apenas esperando para ser usada. Ele provavelmente não cansaria de brincar com a nacionalidade da menina tão cedo.- Apenas saiba que Windfall é um lugar complicado para algo como... negócios de família...

Não era surpresa que suas frases fossem, na maioria das vezes, uma corda bamba entre sátiras vazias e pretensas... ameaças? Era impossível dizer o que aquilo realmente era. Nathan Prescott podia ser mentalmente instável e extremamente confuso, mas aquele garoto parecia entender muito(ou mais do que devia) das coisas que estavam "debaixo dos panos", as quais, diga-se de passagem, Sibéria também entendia bem.

- Oh-oh.... temos uma Jesus's girl aqui, huh? -ele indagou, os olhos fixos na frase estampada na parede do quarto, querendo abrir um sorrisinho malicioso.- Você não parece uma. Taí, eu estou surpreso, Sibéria. Você rezou muito quando pegou o avião para fazer todas essas viagens?  

Ele espalmou as mãos à altura do rosto como quem diz "tá, parei" e as apertou na própria cintura antes de erguer o queixo, finalmente percebendo a parte branca do quarto e a encarando como se esta fosse a parte descascada da cobertura quase perfeita de um bolo.

- Certo... acho que é ali que precisamos marcar território. "Sibéria was here" é para amadores, vamos colocar ali uma grande marca d'água.- ele sorriu, e virou o rosto para fitar a menina.- Eu podia alcançar sozinho, mas eu desenho muito mal... então você vai querer que eu te erga até lá?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Siberia Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 13
Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 19

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Luvas bem... quentinhas?

MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   Qua Dez 20, 2017 3:12 pm

A risada pelo novo apelido carinhoso foi complemente cortada por um chacoalhar irritante de cabeça.

- Eu tenho o costume de saber onde estou me metendo, Senhor Prescott - por um instante os olhos da moça ganharam uma intensidade esquisita e, todo aquele ar de eu não conheço você desapareceu. Siberia parecia saber exatamente com quem estava falando, o que a deixou lado a lado com o tom ameaçador de Nathan.

Mesmo baixinha, com aquele macacão sujo de tinta e os fios curtos presos para cima, naquele momento ela se mostrou superior de um jeito tão prepotente quanto o dele, mas a nova pose não foi tão longe. Aproveitando a posição em que se encontrava, Sibs pegou impulso e o chutou na bunda. O pé o acertou bem no meio do traseito, mas não tinha força o suficiente para desequilibrá-lo e confirmação de que era tudo uma brincadeira, veio quando ela correu para o canto do quarto. Seus lábios estavam erguidos, mas ela não emitia som de risada.

- Me zoe, eu te zoarei. Me zoe demais, eu te chuto na bunda, Nathan-Almofadinha - aquilo parecia fazer o maior sentido do mundo para a morena.

Seus ombros que estavam ligeiramente encolhidos, como se estivesse com medo da reação do mais alto, relaxaram outra vez. Sibéria abriu um sorriso enorme e pegou um baldinho com tinta, correndo até ele. Antes de começar a falar, seus braços já estavam estendidos para cima.

- Eu não confiaria em você para pintar minha parede, por favor, me levante - Sibs deu um pulinho infantil, ansiosa. Faria muito mais sentido puxar uma cadeira, ou não. Ela morria de medo de altura. Nathan com toda a certeza passara alguma expressão confiável, já que ela o encarregara da missão ao invés de esperar o irmão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto da Sibs   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto da Sibs
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» A (Quarto Raikage)
» Uma noite como outra qualquer

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: Dormitórios :: Dormitório Feminino-
Ir para: