A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quarto da Romanova

Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 1:25 am




Um quarto com decoração simples, porém sonhadora e romântica. Luzes de Natal estavam dependuradas, bem como pequenas lanternas japonesas. Havia fartura de almofadas e um perfume gostoso no ar. Uma coleção de cristais estava sobre uma prateleira, e além disso também havia uma escrivaninha, um alto espelho na parede e um guarda-roupas recheado. Em uma das paredes maiores, uma pintura fresca era a reprodução do quadro “A Noite Estrelada” de Van Gogh. Pincéis e tintas ainda estavam ali, denunciando que a artista ainda estava por perto. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 2:04 am

A garota de cabelos ruivos estava deitada mexendo no celular, quase afogada entre os vários travesseiros em sua cama, usando apenas um suéter bem fofo de tricô rosa chá com um gatinho branco e uma calcinha rosa bebê. Usava meias delicadas até o começo das coxas, onde a meia também imitava as orelhas de um gatinho. 
Ela sorria ao conversar com a melhor amiga. 




Nadia sorriu e aguardou a chegada de Courtney, observando os dedinhos ainda sujos de tinta pelo trabalho na parede. A música ambiente era baixa e bem agradável, e ela usou o próprio celular para regular o volume das caixinhas de música, aumentando um pouco. 


Musica Ambiente:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 2:48 am

Olá, amigo.
Olá amigo.
Isso é tosco. Eu devia te dar um nome.
Mas para quê? Você só existe na minha mente. Temos que lembrar disso. Sempre.
Merda. Isso está mesmo acontencendo, eu estou falando com uma pessoa imaginária.
Tudo bem. Vamos com calma.
O que eu estou prestes a te contar é um segredo top.
Eu tenho uma amiga prostituta. Sim, e ela é minha melhor amiga. Não se sei se isso se deve ao fato de ser minha única amiga, mas eu gosto muito de estar com ela. E eu não gosto de estar com pessoas no geral.
Eu dormi o dia inteiro e acordei no final da tarde com Nathan Prescott na minha porta para me trazer exatamente o que eu precisava: drogas. Eu queria usar porque hoje é um daqueles dias que eu acordo com uma sensação fria no estômago e vou vomitar no banheiro até ela passar. Isso se chama ansiedade, mas para as pessoas mais normais deve ser algo mais básico, como rotina diferenciada. Eu tenho algo para fazer hoje, o que sinceramente é novidade. Não é grande coisa... não para mim, pelo menos. Mas ainda me deixa nervosa.
Nadia faz biotecnologia e nanotecnologia, eu faço mecatrônica. Nossos horários na faculdade são diferentes e, bem, eu devia estar indo cumprir o meu, que toda sexta-feira começa às 19:00. O sinal já tocou, mas eu estou diante da porta do quarto dela há uns dois minutos e meio.
Ela disse que não estava afim de sair hoje. Mas eu queria perguntar se ela podi-...


- HEY! Hey, kiddo!

Oh não.
Ele está aqui.


- O que você faz aqui, Charles?

Me arrependo de ter perguntado, mas não há como deletar a mensagem agora. São coisas que o aplicativo vida real não permite. Mas é muito óbvio, ele está saindo de um dos quartos do dormitório feminino. A essa hora da noite... e está com o zíper aberto.

- Oh, você sabe, comprando banana na feira.- ele sorriu sarcasticamente, se aproximando enquanto ajeitava seu colete de couro desgastado.- Vai ver a Nadia de novo? Vai reprovar matando aula assim. Mas quem se importa com isso, né?
Ah... é verdade. Já faz algum tempo, muito tempo, que minha rotina inclui especificamente faltar às aulas de sexta-feira. Não pense que sou irresponsável, amigo. Eu só... bom, que desculpa eu posso dar?

- Não uma das melhores. Na verdade eu só pensei em te lembrar o que temos hoje de madrugada, kiddo'. Duty calls! Não esqueça. Leve quem tiver que levar, mas esteja lá. Ou quebro sua perna... brincadeira.

Ele sorriu e se foi pelo corredor, tirando cigarros amassados do bolso como ele sempre os mantém e isso é meio nojento.


Courtney não havia se demorado a sair de seu quarto e dirigir-se ao de Nadia Romanova. Já fazia mais de dois minutos e meio que ela estava parada ali e, sorte que não havia ninguém no corredor, pois seria no mínimo cômico se alguém a visse falando sozinha.
Depois que sua alucinação se foi tão real como veio, ela suspirou, voltando-se à porta. Manson era franzina e aquele casaco preto com capuz duas vezes maior que seu corpo só acentuava ainda mais esse aspecto na menina. Ela nunca tirava aquele casaco. Ou aquela mochila preta das costas. O resto de seu visual geralmente também sempre se resumiam a um jeans e um tênis surrado. Pouca coisa mudava vez ou outra ali.
Seus cabelos, moldados num corte channel e extremamente loiros, estavam embaraçados, mas de tão lisos que o eram aquilo era quase imperceptível.
Numa de suas mãos enfiadas dentro do bolso do moletom, ela apertou o saquinho de "balas" que trazia consigo. A outra mão ela ergueu, e deu apenas um toque na madeira, passando a apenas aguardar em seguida, em silêncio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 3:22 am

“TOC!” 

Romanova se levantou com um susto, e tirou a mão de dentro da calcinha rosa bebê, puxando um lenço da cabeceira e limpando os dedos nele. Ela chegou rápido. 

Descendo da cama um pouco alta para os seus 1,59, ela praticamente borboleteou até a porta e a abriu, vendo a garota sempre tão distante e um pouco Sombria no meio da escuridão do corredor. A ruiva sorriu e foi até a amiga, cumprimentando-a com um selinho longo, fazendo as mãos deslizarem levemente sobre os seios da dela. Aquele era o cumprimento usual de Romanova, embora só usasse com clientes bons e antigos e sua melhor amiga no mundo. 

Se a raposa de Antoine de Saint-Exupery estiver certa, ela havia encontrado sua rosa. 

Nadia a puxou para dentro e fechou a porta. 

- Você não demorou nada. Já estava aí na fora o tempo todo? Quando for assim, tem que me avisar, Court. Não gosto de deixar você esperando. 

Nadia se jogou de bruços na cama, a única superfície sentável do lugar, fora uma poltrona amontoada de roupas e materiais de pintura. Cruzou bem as pernas tentando ignorar aquela sensaçãozinha que constantemente a incomodava. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 4:19 am

Eu não estava esperando isso. E eu sei que nem você estava, não é?
Na verdade eu estava, mas eu nunca estou pronta por mais que pense que estou. Isso costuma acontecer muito quando estou com Nadia. Não é desconfortável. Não é ruim. É o que ela é e eu amo ela. Ah, na verdade, ela tem um gosto muito bom. Queria que você pudesse provar. Ela provavelmente também iria querer.


As grandes pálpebras de Courtney se fecharam quase que imediatamente com o selinho, o qual ela retribuiu meio atrasada, mas o fez, terminando-o com uma breve mordida no lábio inferior da ruiva ao mesmo tempo que seus tênues dedos deslizavam por seus fios laranja. O toque em seus pequenos seios fizeram com que Manson se arrepiasse completamente e Nadia pudesse sentir o que se enrijecia instantaneamente logo abaixo de seu tato.

Nunca questione a utilidade de um casaco, amigo. Eu realmente não gostaria de estar mais exposta que isso... não enquanto essa porta ainda está aberta. Já se sentiu assim? Como se quisesse, mas não soubesse se devia. Eu me sinto assim vinte e quatro horas por dia... mas Nadia faz tudo parecer mais simples de decidir entre essa corda bamba. Então eu sei que está tudo bem se nós quisermos juntas.

- Desculpa. Eu devia ter dado mais um tempo, na verdade.- ela olhava para o lenço que vira sobre a mesa de cabeceira, já aparentemente suspeitando de sua utilidade.

Courtney pôs sua mochila ao pé da poltrona antes de se sentar na cama juntamente com Nadia. Na verdade, a menina escalou a cama, engatinhando de forma hábil sobre o colchão. Apesar de não parecer esse tipo de garota, Courtney sempre praticou balé desde criança e a flexibilidade de suas juntas era algo fenomenal.

- Ou não, porque posso divertir você tanto quanto.- ela disse, sentando-se ao lado de Nadia, trespassando cada perna para seu lado oposto, numa posição de borboleta que para ela era mais confortável, embora parecesse exatamente o contrário disso. A loira retirou o saquinho que guardava no bolso do moletom e o estendeu para Romanova. Haviam pílulas. Um monte ali.- Quer falar sobre o cliente de merda? - seu tom de voz era manso e quase monótono, como sempre.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 4:58 am

Ao ouvir a proposta, aquela sensaçãozinha a fez sentir um calafrio. Ela girou o corpo na cama, com um sorrisinho no rosto e os braços para cima, e acabou por ficar numa posição na qual seu suéter subiu quase que completamente, parando a meio caminho de expor seus pequenos seios. Aquilo era normal para as duas. Melhores amigas sempre faziam aquilo juntas. E Court era tão, tão linda... 


- Eu sempre prefiro com você. - ela disse, com sua voz baixa e um pouco tímida. 


Os olhos da garota brilharam quando viram o saquinho, e ela de colocou de quarto para alcançá-lo, o suéter ainda não completamente no lugar. 


- Esses são os melhores, Court! Onde conseguiu? São os meus preferidos... - ela falou, observando os pequenos comprimidos em forma de coração, com alguns dizeres escritos neles, imitando doces normais*. 


- E se a gente dividir esse? - ela colocou um sobre a língua e aproximou o rosto do da amiga. O doce derretia fácil na boca, especialmente se houvessem duas línguas dividindo. 


*O doce em questão são os Sweethearts, doces vendidos mais ou menos na época do dia dos namorados, e contém mensagens escritas neles como “Be mine” ou “Kiss me” ou “Let’s get Busy”.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 5:59 am

As grandes bolas azuis que eram seus olhos acompanharam os movimentos de Nadia por inteiro, indo dos dedos de seus macios pés até a extremidade da ponta de suas mãos esticadas, mas suas íris foram forçadas a voltar meio caminho e se fixaram no ponto que a barra de seu suéter havia parado. Até mesmo para Courtney que poderia ser tudo, menos sexualmente depedente, era difícil evitar que seu próprio corpo não acabasse correspondendo por si só. Até porque ela não queria evitar.
Sempre começava com pequenos gestos. Sua língua inconscientemente umedeceu seus lábios e seus dedos apertaram o interior dos bolsos de seu moletom, e ela somente ergueu o olhar daquela região quando Nadia falou. E Courtney sorriu-lhe sutilmente. Sua expressão era algo meio congelado.

- Eu também. Com você.


Eu gostaria que ela não tivesse que se submeter a coisas como "clientes de merda". Eu não posso realmente imaginar o trauma que isso poderia causar a alguém por si só, mas Nadia sempre tem um brilho nos olhos quando fala de cada um deles, então eu acho que ela não os odeia. Nenhum deles. É como se não fosse só por dinheiro ou pelo corpo, ou como se o corpo foi mais do que só isso. Se você gostaria de traduzir o que eu estou falando, amigo, eu simplifico: Nadia tem problemas. Ela é tão traumatizada que sua mente transformou o choque num vício. Talvez fosse o único jeito de fazer parecer aceitável. Eu gostaria de saber o que a fez crashar, mas encontrar o bug e lidar com ele são duas coisas totalmente diferentes... então eu deixo que o bug de Nadia lague meu sistema.

- Um cara vende por aqui. Ele é gente boa, embora quase ninguém ache isso. Ele consegue todo tipo de parada que você quiser. E eu peguei essas especialmente pra você. Pra nós.- ela sorriu, vendo que, a seguir, a ruiva colocava o "doce" na boca.- Eu sabia que ia gostar.

Mesmo depois de um ou dois segundos de hesitação diante da imagem tentadora de Romanova com a boca entreaberta daquela forma, Courtney aproximou-se de Nadia também, encaixando os finos lábios aos carnudos dela. Seus pequenos braços - que pareciam mais encorpados só por conta do tamanho do casaco - passaram pela cintura da amiga, deslizando por seu corpo da mesma maneira que sua língua deslizava pela dela e, no momento que suas mãos invadiram o pouco do suéter e se fecharam em seus seios, sua língua dissolveu o doce até quebrá-lo e Courtney arrancou metade dele para si, alojando-o debaixo do músculo completamente úmido. Ela se afastou lentamente, uma linha de saliva se esticando quando seus lábios desgrudaram até romper sujando o queixo fino de Courtney.

- Você sabe... que é perigoso tomar decisões sob efeito de ecstasy.-ela inclinou a cabeça, sem retirar as mãos de onde estavam.- Quem vai pedir a batata com cheddar depois?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 10:45 am

Ser tocada, ser desejada, ser excitada era um vício. Sexo. A garota tinha uma personalidade tão doce e mansa que nem parecia ter uma necessidade tão grande de sentir prazer através de um ato sexual. O toque de Courtney fez seu corpo reagir da mesma maneira que o dela, enrijencendo-se sob os dedos pálidos.


Spoiler:
 
 



A natureza inebriante do prazer havia se apresentado a Romanova em uma idade muito jovem. Os traumas? Demais para se listar. É o que se ganha sendo de família pobre e abusiva na Rússia. Seu jeito escapista fez com que ela buscasse abrigo em alucinógenos, sedativos e sexo. Muito, muito sexo. Ela era uma prostituta de luxo, e tinha essa profissão por dois motivos: pagar sua faculdade e ser paga para fazer o que mais gostava. 


Nadia sorriu com a pergunta da amiga. 


- Oh fuck it. Just fuck it


Era uma resposta ou um pedido? 
De qualquer forma ela se deixou cair na cama macia, esperando que Court viesse junto, para cumprir o que prometeu. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 7:16 pm

Fuck it. Dizer isso é libertador, mas na língua de Nadia ela está me propondo um desafio, o qual se resume justamente a isso: se libertar. Desativar meu antivírus, meu firewall, toda a máscara que eu levei tanto tempo para construir. De certa forma o pane que ela provoca no meu sistema me faz esquecer do esc ou do ctrl + alt + del. Eu não quero consertar seu bug... porque você tem que entender, amigo, Nadia é o tipo de sistema que não sobreviveria sem ele. Eu posso lagar e depois me recompor, reiniciar, já ela precisa estar constantemente sob o efeito desse glitch ou seu software poderia morrer de vez. É como um HD arranhado por uma grande porrada na CPU, ou você se adapta a ele ou o joga no lixo. Eu estou falando muitos termos técnicos e acho que estou me perdendo, isso é... efeito do "doce" corrompendo meu sistema... estou perdendo o controle...  e Nadia é a única pessoa que faz um tilt parecer extremamente agradável.
Minha mente está l3nt4m3nt3 desligando e não importa o que eu aperte no teclado nesse momento, meu sistema não corresponde a outra coisa que não seja ela agora...
Fuck it.
Glitch Art.


Courtney agarrou os próprios sapatos e, um a um, atirou-os para longe. Suas proteções de silicone se fizeram à mostra, bem alocadas em seus pés, enquanto ela desabotoava sua calça jeans e deixava-a escorrer para baixo, terminando de puxá-la quando seus tornozelos foram cobertos.
Toe Pads:
 
Ela jogou o jeans em algum lugar com certa urgência, o que acarretou em algum objeto sendo derrubado da mesa de cabeceira, provavelmente o celular de Nadia que caiu sobre o macio carpete no chão, afinal, no segundo seguinte, a música que tocava parou completamente, mas Courtney não se importou, porque uma outra se deu início logo depois:


+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 16, 2017 8:45 pm

Glitch Art. 


Ela amava o jeito que Courtney respondia ao prazer. Adorava vê-la ignorando as proporções, o realismo, a simetria e se entregar ao abstracionismo. Tudo era cores, formas, sentimento. Tudo era arte, cada centímetro do corpo da loira que era levemente arranhado pelas unhas claras de Nadia respondia arrepiando-se, e as duas lentamente se tornavam as partes de uma mesma escultura móvel de carne, excitação e euforia química. 


Romanova virou os olhos para a parede recém pintada enquanto Court a tocava e beijava sempre tão delicadamente, como se soubesse exatamente onde e como pintar seu corpo com a saliva de sua língua. Era como se a pintura começasse a se mover, girando e espiralando, porém ela logo via sinais de lag, como se sua tela clássica fosse um dos espelhos negros dos telões de cristal líquido e estivesse falhando levemente. Ela sorriu. Era o efeito de Court no seu mundo, na sua arte. 

+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Dom Dez 17, 2017 4:51 am

+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Dom Dez 17, 2017 1:26 pm

O Rapto de Prosérpina, Gian Lorenzo Bernini, 1621-2, em mármore branco. A genialidade do escultor permitiu definir dedos que pressionavam contra a carne, como se fossem duas pessoas reais apenas cobertas com tinta branca. Romanova apertou as coxas de Courtney como se fosse o próprio Hades, enlouquecido pelo desejo que lhe consumia. Sua Perséfone sabia muito bem como lhe fazer ir aos Campos Elisios. 


+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Seg Dez 18, 2017 1:18 am

+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Seg Dez 18, 2017 2:26 am

+18:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 1:59 am

+18:
 

Com o pouco de força que ainda lhe restava nos músculos totalmente relaxados, ela desprendeu-se de Romanova, apenas para cair como uma boneca de pano esgotada ao lado da amiga, deitando-se de barriga para cima, fitando o teto com olhos nublados como se visse além do concreto e muito, muito além...

- Isso foi...- ela sorriu. Um sorriso realmente doce... tão raro naquelas feições pálidas.- Extraordinário, Nadia.

Seus suspiros ainda eram altos mesmo segundos depois. Sua respiração ofegante tomava lugar da música que chegava ao fim.
Ela achou que podia passar anos ali, naquela posição, sem mover um dedo e tudo estaria mais do que bem...

- Eu sabia que isso ia acontecer.

A voz soou abafada. Sua visão pareceu distorcer, como se glitchs se formassem nos mais diversos cantos. Seu corpo forçou alerta novamente...
Ele a estava reiniciando.

- Vocês não fecham as pernas por um segundo. Ô COURT!

Batidas na porta do quarto fizeram a madeira tremer e as paredes ressonarem, pelo menos foi o que a loira ouviu, então isso significava que ninguém mais poderia ouvir. Como num choque, Courtney ergueu o dorso imediatamente, sentando-se na cama e olhando para a porta fechada.

- Duty calls!- a voz ainda ecoava do lado de fora do quarto.

Seus grandes olhos azuis voltaram-se para o relógio na cabeceira de Nadia. Estava na hora.
Ela precisava ligar o mais rápido possível...

Qual é a senha?

- T̶͓̭͖̱͉̯͈̲͓̬̓̾̾̐͆͗͗̿̾̓̓͐͜A̶̜̎̍̋͋̃̚N̷̢̡̲̪̲̣̝͍͕͓͓͙̼̙̞̺̟̺͗͌̒̈́͂̇̀̐͜͝Ǵ̷̩̝͉͕̹̩̝̘̝̠͇̭̲̦̀̅Ơ̸̢̦͔͖̺̆̅͝ ̷̭̭̾̔̉̈́̋̑͐̌̐̐̃̈́̈͘͘͠͠D̸̡̠͙̰͍̘̭̣͔̙̲͙̹̜̦̥̙͉͍̳̺̺͊͂̄͛͌͆͆͘O̴̡̬̠̪̖͍̤͉̰̩͍̪͙̐̿̅͐̇́͐̏͑̊̇͛̇̌̉̽̒̾̈́̋̌̕͜͝ͅW̵̨̼̤̥͙̰͇̺̩̹̲̥̺͈̱̩͍̰̳̣͈͐̐̽́̉̏͑̽͐̄̆͂͛̇̒̓͒̕͝͠N̷̛͕̗̿̿̈̌̄͗̂̀̑̄̈́͌͑̀͛̏̿̈̚͠!̴̢̦̰͍̯̙̦̙͚͇̗͙̯̱̞͖̖̪͔͙͌͐́̉͑̈́̍́̂͊̽̒͊͘͝͝͝[ ¹




Num rompante, Courtney ergueu-se imediatamente, silenciosa, e pôs-se a procurar seus jeans para vestir imediatamente.


¹ TANGO DOWN: expressão codificada que surgiu no Exército EUA. Termo utilizado por cyberativistas para afirmar que um site foi derrubado.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 2:35 am

Nadia abriu os braços e sorriu olhando para o teto. Ela dobrou as pernas, ainda sentindo-se levemente se contraindo. Lindo, como sempre. Ela nem teve tempo sem responder ao comentário de Courtney, porém, quando ela saltou da cama e começou a se vestir. 


- Tem certeza de que foi extraordinário mesmo? Nunca vi ninguém se vestindo tão rápido.


Diante do silêncio da amiga, Nadia chamou outra vez. 


- Court? 


Não houve resposta. Nadia se levantou, colocando o hobby semitransparente. 


- Court. - o olhar sempre doce da artista agora se tornava irritado, preocupado. 


Não houve resposta, e, na cabeça da loira as batidas provavelmente estavam abafando as palavras de Nadia. 


- COURTNEY!! - Ela gritou, enquanto batia uma pesada pedra de cristal contra um móvel, causando um estrondo. 


Quando a atenção fosse sua novamente ela se tornaria um tanto mais branda novamente. 


- O que está acontecendo? 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 5:02 am

As batidas na porta ensurdeciam seus ouvidos. Ela era incapaz de se concentrar em muita coisa, seu sistema havia acabado de iniciar-se novamente, ela processava tudo em sua cabeça, repassava suas tarefas, ligavas seus antivírus, seu firewall, concentrava-se no objetivo, corrigia falhas e-

COURTNEY!

O grito e o tilintar da pedra em seus tímpanos fizeram-na congelar antes que pudesse fechar o zíper do casaco preto. Ela parou, seus grandes olhos azuis se focando em Nadia, arregalados.

- D-Desculpe... Nadia, desculpa, eu... é que eu lembrei que deveria estar em algum lugar.- ela fechou o zíper do moletom, aproximando-se da amiga e tocando suas bochechas, encarando seu rosto mais de perto.- Você pode se vestir? Eu sei que você disse que não quer sair, mas eu queria... na verdade, eu preciso que venha comigo. Apenas você pode me levar onde eu pretendo. Por favor.

Ela percebeu que as batidas na porta haviam cessado, mas ouviu um ranger que, no caso, também foi compartilhado por Nadia.
A porta do quarto estava entreaberta, como se a tranca tivesse falhado por um momento -ou alguém se apoiado demais na madeira - e Courtney viu ali na fresta um Charles que se apressava em vestir uma camisa com uma carinha nada suspeita de quem estava olhando pelo buraco da fechadura esse tempo todo...

Spoiler:
 

- Ora seu...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 5:48 am

Nadia retribuiu o toque no rosto de Courtney enquanto ela escutava o seu pedido. 


- Tá, tá bem, eu... me desculpe por gritar. Eu só fiquei preocupada. 


Ela deu um beijo em Court antes de ir ao armário e em menos de dois minutos colocar meias calças, um vestido vermelho mais quentinho e confortável e um par de botas. 


Spoiler:
 





Nadia ia até a porta, mas ouviu Court e parou a meio caminho. 


- Huh? - mesmo se arrumando na velocidade da luz, Romanova estava linda e elegante, porém ainda com o olhar confuso de antes. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Courtney Manson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 15/12/2017
Idade : 18
Localização : Na rede

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Notebook e ração para peixe

MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 6:37 am

Antes que ela pudesse dizer mais alguma coisa, Charles já havia tratado de apressar-se pelo corredor, sumindo de perto da porta num piscar de olhos. É, ele provavelmente chegaria no local primeiro que ela, como sempre...

- Obrigada, Nadi.- ela disse com sinceridade, observando o jeito como a ruiva vestia-se tão rapidamente e atingia o resultado que algumas meninas não atingiram nem em horas de esforço dobrado.
Nadia Romanova sempre parecia tão pronta para tudo.

- Hã, não era nada... melhor deixar pra lá.- é claro que ela não gostaria de dizer à amiga que seu ex-namorado idiota estava assistindo à toda transa delas. Não era uma informação muito útil no momento.

Alçando sua mochila preta nas costas e pegando a ruiva pela mão, Court a puxou para fora do quarto.

- Vamos. Nós estamos indo a uma casa de prostituição.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   Sab Dez 23, 2017 9:01 pm

- Oh, porque não disse antes? Sua boca estava ocupada? 


Ela deu um sorriso malicioso e antes de ser puxada pegou um pirulito de uma bowl do lado da cama. 


Ela seguiu Courtney até que estivessem próximas do local. 


- O que vamos fazer aqui? - Nadia perguntou, observando tudo à uma boa distância, agora menos confusa e mais focada em ajudar a amiga, fosse no que fosse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto da Romanova   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto da Romanova
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» A (Quarto Raikage)
» Uma noite como outra qualquer

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: Dormitórios :: Dormitório Feminino-
Ir para: