A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Hall

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 48
Data de inscrição : 23/07/2017

MensagemAssunto: Hall   Dom Jul 23, 2017 8:52 pm








O hall, a parte do colégio que nunca parava, sempre com funcionários, professores e alunos indo e vindo. Popularmente usado pelos estudante para fazer uma social antes e depois das aulas.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://windfall.forumeiros.com
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Maio 22, 2018 11:26 pm

Ele podia até não ter sido atingido por nenhuma das balas, por algum tipo de milagre, mas era um fato de que ele inalara muita fumaça, ele ficou no hospital por um dia, enquanto eram feitos testes para saber o que havia acontecido com seu corpo, mas por sorte Max não havia tido maiores problemas. Não havia tido uma queimadura das vias respiratórias, o que era algo que acontecia com pessoas que inalavam muita fumaça de incêndio, nem maiores problemas, portanto ele fora liberado. A única pessoa a ser liberada do hospital em apenas um dia, os médicos afirmaram que ele havia tido muita sorte. Mas, devido aos seus últimos sonhos e as aparições estranhas daquelas cartas, ele suspeitava de que não era apenas sorte. Mas, essas coisas não existiam. O sobrenatural, o oculto eram coisas que pertenciam apenas a histórias de fantasia e não a vida real. Tendo em vista que Maxwell estava longe de ser um cético a essas coisas. Por mais irônico que fosse, Maxwell era um católico. Podia não ser um dos mais devotos, nem mesmo um dos que seguia as regras à risca, mas ele ainda acreditava em um Deus.

As portas do Hall se abriram e Maxwell deu alguns passos para dentro. Poucos alunos no lugar, o dia já estava em sua metade e os alunos que não estavam em aula certamente não estariam perdendo seu tempo no Hall. Ele inspirou profundamente, não sabia se estava pronto para voltar para aquele lugar. Boa parte dos alunos o odiavam, da maneira que ele planejara. Mas havia algo de diferente ali. O ódio em Helhole ele conseguia sustentar, mas ali não. Porém, não sabia o motivo de por quê não aguentar dito ódio. Absorto em seus pensamentos, ele começou a caminhar pelo corredor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Maio 22, 2018 11:51 pm

☬ Melissa Carter acordara naquele dia com algum tipo de mal pressentimento. Ela não sabia dizer sobre o que... com sua má sorte, poderia tratar-se de qualquer coisa. A garota até vira um helicóptero arrebatar o rapaz chamado Lennart Eurus (de acordo com algumas informações procuradas aqui e ali, o segurança de Nymeria Lindberg) no pátio no dia anterior. O dia de Hoje também estava um tanto quanto estranho, de verdade. ☬

- Tsc... eu consigo sentir o cheiro de problema a quilômetros de distância...

☬ Ela praguejou consigo mesma, atravessando o hall da escola. Quase passou diretamente por Max, do jeito que estava distraída, Mas algo chamou sua atenção para ele no último momento. Melissa piscou, percebendo que estavam muito perto e deu um passo para trás, praguejando. ☬

- Pelo amor de deus, olhe pra onde você está andando. Está parecendo um zumbi.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Qua Maio 23, 2018 12:02 am

Maxwell piscou duas vezes, voltando seus olhos para Melissa. De fato, ele estava parecendo um zumbi. Nada comum com o que ele normalmente fazia. Precisou de um segundo para abrir um sorriso para a garota, um daqueles diabólicos que sempre fazia, mas até mesmo isso não durou muito, com seu sorriso desaparecendo no momento seguinte. Ele coçou sua nuca e suspirou, sem saber bem o que fazer naquela situação. Decidiu usar da provocação, sempre era uma boa escolha.

- Se não é a Miss Vermelha - Ele disse, fazendo uma pequena referência a noite que ambos haviam passado - O que está fazendo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Sex Maio 25, 2018 3:21 pm

☬ A mão de Melissa fechou-se num punho e atingiu o topo da cabeça de Max quase que imediatamente após o comentário sobre a noite que passaram juntos. ☬

- Olha só quem fala, dava para fazer molho de tomate com a sua cara. - ela chegou um pouco mais perto, sua expressão bastante fechada, a mão abrindo-se para pousar na testa dele, como quem verifica se a outra pessoa está com febre. - Bem, doente você não está, pelo visto.

☬ Afastando-se mais ainda, ela apoiou as mãos nos quadris, fazendo uma careta. ☬


- Vai falando, o que foi que aconteceu? Pela sua cara, com certeza rolou alguma coisa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Sex Maio 25, 2018 5:43 pm

Seus olhos se fecharam com o impacto, conforme uma incômoda dor se espalhava pelo topo de sua cabeça. Ele sabia que o golpe ia vir, mas não sabia aonde. Por fim, seus olhos se abriram novamente e lá estava aquele sorriso de antes, um toque de maligno com algo de pervertido, mas novamente ele sumiu. Forçado, como o de antes. Não adiantava muito tentar manter mais essa imagem.

- Para isso você teria que me espremer - Falou Max, de maneira sugestiva. Porém, não passou disso, apenas mais um comentário jogado com a intenção de provocá-la, porém não era acompanhado por um tom de voz pervertido, ou de um olhar. Nada. Não havia nada em Maxwell que o lembrasse do antigo Max, que realmente agia como um demônio - Eu estou bem, sério - Ele suspirou logo em seguida, coçando a nuca e pensando - Bom, eu fui numa boate com um cara, pra beber um pouco. O Nathan tava lá, falando merda como sempre. O filho da puta parecia estar com orgulho do sequestro, como se isso fosse uma porra de uma vitória. Aí eu vi ele tentando fazer a mesma coisa de volta. E eu perdi a cabeça.

Maxwell encostou-se na parede, passando uma das mãos pelo rosto.

- Eu parti pra cima dele. Arrebentei ele no meio até tirar sangue. Mas, uma galera interferiu, enfiou-se no meio e não me deixou continuar. Eu... Eu não sei o que aconteceu. Eu queria matar ele mas... Não queria ao mesmo tempo. É confuso, eu sei, mas eu não tenho como explicar de outra maneira - Ele esfregou novamente a mão no rosto - Então, uns caras armados entraram e começaram a atirar no lugar e tudo começou a pegar fogo. Eu vi... O Nathan no meio de um círculo de fogo, incapaz de fugir e eu peguei um extintor de incêndio e... Eu ia matar ele, Mel.

Ele escorregou pela parede, caindo sentado no chão e segurando os cabelos com as mãos. Maxwell odiava a morte com todas as forças, se havia algo que ele simplesmente não aceitava era quando um humano matava o outro. Isso dava para notar só de olhar para ele, ou de ouvi-lo falar.

- Mas... Eu ouvi um grito, acho que alguém chamou meu nome - Maxwell escondeu o fato de que fora a voz de sua mãe que ele ouvira, aquela história já estava louca demais sem isso - E eu notei o que estava fazendo. Tentei usar o extintor para apagar o fogo e tirar ele de lá, eu juro que tentei! Ele é um puto mas não merece morrer assim! Mas o fogo não abaixou, eu inalei fumaça demais e... Um cara me arrastou para fora. Eu inalei bastante fumaça, então fui parar no hospital, mas me recuperei rápido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Maio 29, 2018 3:50 pm

- Tenha certeza que você não ia gostar se eu te espreme-se como eu quero no momento. - o dedo indicador dela saltou para a testa de Max, ela notara aquele sorriso forçado. Aquilo a irritava. Ainda mais do que as máscaras que Maxwell usava antes, Melissa sempre podia ver atrás delas, assim como via-o agora. Por algum motivo que não sabia definir, no entanto, vê-lo naquele estado estava dando-lhe nos nervos. - Ahhh... aquele filho da puta.

☬ Os olhos de Melissa queimaram de fúria. Mas o rapaz já devia estar pra lá de acostumado em ver aquela expressão quando ela se lembrava do sequestro, quando pensava que o cachorro do Nathan estava solto e pronto para fazer mais daquelas coisas terríveis. Aquela situação a irritava sobremaneira... ela já havia dito a Ame suas suposições sobre o diretor atual da escola, mas não haviam reunido provas o bastante para prendê-lo pelo suposto envolvimento nos sequestros. ☬

☬ Em silêncio, ela escutou o que o outro tinha a dizer, seus dentes trincando cada vez mais. Era verdade que Nathan não merecia morrer daquele jeito, ele era um desgraçado, mas fora manipulado a vida inteira para ser daquele jeito. Melissa só esperava que o idiota colocasse isso na cabeça e parasse com aquela fachada irritante que possuía, assim como com os sequestros... ou ele realmente se tornaria alguém digno de ser morto. Não por ela, é claro... Melissa Carter era incapaz de matar algu[em... em teoria. ☬


- Ora, pelo amor de Deus, qual é o raio do problema com vocês! Ficar se lamentando sobre o que aconteceu ou não vai mudar alguma coisa? Não, não vai. - ela agarrou-o pelo braço, puxando-o para que ficasse de pé novamente, Melissa era mais forte do que uma garota normal, então não teria tantos problemas com isso, a menos que Max não permitisse ser erguido. - Recomponha-se, Maxwell Watson. Você é mais forte que isso.

☬ A mente bruta dela tentava fazer conecções. Melissa não era burra, mas certamente não era um gênio. Ela usava mais a força bruta do que outra coisa para resolver as situações. Era justamente por isso que era uma informante, apenas. Caso contrário poderia muito bem ser recrutada como agente da Dragão Branco... não que ela fosse aceitar aquilo, obviamente. ☬

- Certo... primeiro de tudo, havia mais pessoas que conhecíamos ali dentro? Elas se machucaram? Você conseguiu perceber Nathan no hospital quando saiu de lá?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Maio 29, 2018 6:46 pm

- Bom, nada nessa vida acontece do jeito que desejamos - Ele falou, dando de ombros e jogando aquilo tudo para o lado. Fora uma provocação feita apenas para ver o que acontecia, já não havia mais aquele ar de antes, de quem estava tirando prazer da raiva dos outros, de quem gostava de ver as pessoas fumegando de ódio. Não havia mais nada ali.

Maxwell foi erguido por Melissa, seu rosto ainda baixo, parecendo esconder-se na pouca sombra que seus cabelos negros criavam. Ele não a olhava nos olhos, nem mesmo parecia olhar para o chão. Quando ele por fim ergueu seu rosto, seus olhos estavam vazios. Era como se ele não estivesse ali. Em uma única noite ele quase jogara fora todos os seus ideais. Claro, ele sabia que algumas pessoas mereciam uma boa surra e uma dessas era Nathan, mas ele acreditava ter passado dos limites. Ele sempre fora bem ligado com lutas, praticara diversos tipos de treinamentos para se defender, na época que Nathanael fora sequestrado e depois disso seu próprio irmão gêmeo lhe ensinara algo que aprendera em seu trabalho de segurança particular. Como ele conseguira dito emprego, era algo que nunca contara para Max, mas também não era da índole do rapaz intrometer-se na vida de seu irmão. Mas o estrago que causara em Nathan... Ele conhecia a própria força e sabia que aquilo ia além do limite. Tanto do certo quanto do seu próprio limite. Ele não deveria ser capaz de fazer um estrago tão grande com apenas alguns socos.

A vida pareceu voltar aos olhos de Maxwell e ele notou que estava sendo segurado por Melissa, a tempo de ouvir as últimas perguntas dela. A frase motivacional de antes se perdera aos ouvidos dele, que havia se afundado em seu próprio pensamento. Nos dias que estavam se passando, Maxwell andava muito para baixo. Haviam diversos motivos para isso, mas o maior deles era um que nem mesmo o próprio rapaz desejava comentar.

- Eu vi... Aquela aluna daqui, de cabelos brancos e uma ruiva, acho que estuda aqui também. Aqueles amigos babacas do Nathan, o próprio Nathan é claro. Acho que se machucaram, um pouco, mas não os vi no hospital. Nem vi o Nathan, eu fui liberado em um dia, como eu te disse - Falou Max, se soltando de Melissa e escorando-se na parede - Merda... Por que tá perguntando tudo isso? É para aqueles seus conhecidos lá? Os que gostam de explodir paredes?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 05, 2018 1:48 pm

☬ A reação de Max as perguntas dela fez Melissa recuar dele ao memso tempo que o rapaz tomava essa atitude. A expressão dela, normalmente fechada e mal humorada, modificou-se para uma rara perplexidade, os olhos escuros arregalando-se um pouco e a boca entreabrindo-se. ☬

☬ Não era como se Melissa Carter considerava-se muito confiável. Afinal, ela era uma maldição em forma de garota, todos os lares adotivos que pisava a dispensavam, a maioria dos seus professores não achavam que ela possuía futuro e no fim das poucas, ela não tinha quase nenhum amigo.
Ver que alguém que considerava como um desses últimos não confiava nela fez com que um nós se fixasse em seu estômago. ☬

- Não me olhe desse jeito.

Não me olhe como se eu fosse uma mentirosa.

☬ Ela cruzou os braços, abaixando a cabeça, como se estivesse esforçando-se muito para retornar ao seu gênio normal. Seus pés automaticamente deram mais dois passos para trás, afastando-se inconcientemente dele. ☬

- Eu sou informante daquelas pessoas, sim. Eventualmente, quando cheguei em Windfall, Ame me contatou... não sei porquê. Não sei o que ela viu em mim. Ela disse que tinha um primo que precisava de ajuda em uma missão própria, alguém infiltrado no colégio, e me deu sua identidade para que eu fosse procurá-lo, com a intensão de dizer o que eu sabia. - os dedos de unhas ruídas batucaram terrivelmente em seu próprio braço, era óbvio seu nervosismo. - Lucian... estava aqui por conta de motivos pessoais. Ele procurava uma certa pessoa, e eu acabei me convencendo que ajudá-lo era uma boa ideia. No fim das contas, com o nosso sequestro, acabamos descobrindo que tanto os objetivos dele quanto os de Ame estavam interligados. Atualmente, estou "trabalhando" para ambos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 05, 2018 2:40 pm

- Mel? - Ele chamou, ao notar que ela se afastara. Notou também a expressão no rosto dela, e soube que havia feito algo de errado. Mas o que teria feito? - Foi algo que eu fiz?

Maxwell desencostou-se da parede, aparentemente à muito custo, seu corpo ainda estava mole, mal lhe respondia direito. Era uma surpresa que ele conseguisse andar estando daquele jeito. Maxwell estava mais para um defunto que caminhava, sem propósito e sem rumo, aparentemente sem ter vida dentro de si. Em filmes, quando uma pessoa morre, você sabe que aquela pessoa está viva, não por saber que eles não matariam um ator, mas porque você reconhece que ainda há vida naquele corpo. Quando uma pessoa morre de verdade, você não enxerga o defunto dela como uma pessoa, mas o enxerga como uma coisa, quem sabe um boneco modelado à aparência de uma pessoa que você conhecia. E era assim que Maxwell acreditava estar, como um boneco feito à sua aparência. Mas Melissa era a prova de que ele estava enganado. Ainda havia vida ali, se ela o reconhecia como Maxwell Watson e não como uma coisa.

- Entendi. Bom, isso é tudo o que eu sei - Maxwell voltou seus olhos para ela, em uma expressão que ela nunca vira antes no rosto dele, era difícil decifrar o que aquilo era - Você está bem?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 05, 2018 4:06 pm

- Eu odeio isso. - ela trincou os dentes, mantendo distância. - Esse olhar de... desconfiança. Como se eu... como se eu fosse capaz de fazer qualquer tipo de coisa para deixar a situação pior do que já está! - um suave tremor passou pelo corpo dela, o que era algo um tanto quanto perigoso, levando em consideração que Melissa era uma bomba relógico prestes a explodir. Mas ela não se aproximou novamente de Max, nem sequer jogou qualquer coisa em sua direção. - Odeio isso. Não me olhe assim.

☬ Era verdade que Melissa Carter aprendera a não dar valor ao que pensavam dela, justamente porque a primeira impressão era o que ficava, e Mel não causava nem de longe uma primeira impressão. Os esteriótipos em que era julgada e colocada constantemente tornaram-na incensível a isso, ou não conseguiria sequer levantar a cabeça. Ela preferira tornar-se forte o bastante para não ser mais incomodada, aquilo era uma verdade. Mas isso não se estendia àqueles que teoricamente eram próximos dela, afinal se ela tinha amigos, eram pessoas que provaram de toda a sua parte amarga e ainda permaneciam por perto. ☬

☬ Maxwell era uma dessas pessoas. Naturalmente um ser que inspirava ódio acabava divertindo Melissa em algum ponto. Eles tinham um relacionamento bastante estranho e complexo - ainda mais complexo, depois da última vez que passaram muito tempo juntos - e não hvia quem pudesse negar aquilo. Mas, sendo um diabo, ou um zumbi, ou um moleque irritante, Maxwell Watson era amigo dela, e aquele olhar magoou-a mais do que qualquer outra coisa que ele pudesse ter dito ou feito com Mel. ☬

- Certo... eu... - ela descruzou os braços para pressionar com ambas as mãos as têmporas, usando os dedos para massageá-las por poucos segundos, antes de cobrir o rosto com eles. - Não sei. Não faço a menor ideia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 05, 2018 4:27 pm

- Mel você... É uma das pessoas que eu mais confio, uma das poucas na verdade - Ele falou, abraçando o próprio corpo e esfregando os braços, ele estava claramente desconfortável com aquilo, não era algo que quisera fazer. Ele nem se lembrava de ter olhado para Mel com desconfiança, mas talvez tivesse feito isso mesmo. Céus, ele estava um caos - Me perdoe.

Era a primeira vez que Maxwell pedia para Melissa perdoá-lo. Na verdade, era a primeira vez em anos que ele pedia para alguém perdoá-lo. A última vez que ele o fizera, ainda era uma criança, um pré-adolescente, alguém que não sabia muito da vida ainda. Lembrava-se vividamente de como fora, uma semana após o enterro da mãe, ele saíra da escola e fora diretamente para o túmulo dela. A cidade já estava começando a odiá-lo de uma maneira diferente do de costume, a culpá-lo por tudo, a chamá-lo de demônio e ele não sabia como lidar com aquilo. Após fazer uma breve prece pela alma de sua mãe, Maxwell ajoelhara-se perante o túmulo de concreto, apoiando seus braços em cima deles e escondendo o rosto entre eles. E ele chorou, com lágrimas caindo em cima do túmulo de sua mãe. Ele pedia que ela o perdoasse, por não ter sido um bom filho, por não ter apoiado ela, por ter feito que ela tirasse a própria vida. Depois disso, nunca mais pedira perdão por nada. Desculpas? Claro, isso ele pedira várias vezes. Mas perdão? Nunca.


- Vem cá - Aquela era uma frase que ele usara várias vezes com Melissa, todas com um teor provocativo. Quando estavam na cama, ou até mesmo na parede. Mas a entonação ali era diferente. Ele puxou-a para perto de si e a abraçou, um dos braços passando pelas costas dela, enquanto o outro fazia um carinho na mesma, uma aproximação que não tiveram desde aquela noite. O rosto dele estava apoiado no ombro da garota - Vai tudo ficar bem, meu anjo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Qua Jun 06, 2018 1:05 am

☬ Ela ficou em silêncio por um tempo, apenas erguendo a cabeça para fitá-lo quando Max dissera aquela pequena palavra. Melissa jamais ouvira-o dizê-la antes, na verdade ele parecia ser tão orgulhoso quanto ela própria, e seu perdão não deveriaser pedido a qualquer um. Ela sabia, pois apesar das claras diferenças de personalidade e talvez até de caráter, ambos tinham uma essencia bastante similar. Os olhos dela piscaram lentamente, como quem não tem certeza se ouviu bem, seus lábios entreabrindo-se novamente para dizer uma frase que nunca saiu. ☬

"Vem cá".

☬ Quantas vezes ele dissera aquela frase para ela na noite em que transaram? De todas as maneiras pervertidas e luxuriosas possíveis, ele repetira essas duas palavras várias e várias vezes e ela foi, sem reclamar, sedenta e insana por mais um pouco do calor que ele tinha para oferecer.
Dessa vez ela seguiu o som da voz novamente, mas foi por um tipo de calor totalmente diferente do de noites atrás. Mel deixou que ele cingisse-na num abraço, o que não permitia a quase ninguém, e certamente não por tanto tempo.
Mas ela podia se permitir ser um pouco fraca e apreciar o mínimo de conforto.
Aquilo não devia ser um ato tão egoísta assim. ☬


- Nós dois somos um caso perdido. - ela murmurou, numa risada seca, deitando a cabeça no ombro dele e fechando momentaneamente os olhos. As mãos que normalmente eram bem pesadas estavam presas a parte de trás da camisa dele, sem causar quase que desconforto algum. - Você é um idiota. Mas eu gosto mesmo de você...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Qua Jun 06, 2018 1:54 am

Na noite que passaram juntos, entregando-se a luxúria, fazendo que seus corpos ficassem colados um no outro, o calor que dividiram fora sublime, dificilmente voltariam a sentir-se daquela maneira, a não ser um com o outro, obviamente. Porém, não era desse tipo de calor que ambos precisavam naquele momento. Max e Mel vinham passando por tempos difíceis, cada um sofrendo de sua própria maneira. Como a própria garota falara, eram casos perdidos. No caso de Maxwell, ele havia criado uma imagem para si, uma que não seria removida tão facilmente. Ele acreditava que havia nascido para ser odiado, porém conforme foi conhecendo as pessoas daquela cidade, mais e mais ele foi mudando de idéia. Não adiantava nada tomar os males dos outros e afirmar que era o culpado deles. Isso criava uma saída irracional por onde a maioria iria sair e evitar confrontar seus problemas. Ele prejudicava aos outros e a si mesmo.

- Ainda há tempo para nós. Ainda há tempo para você - Maxwell falou. A mão que acariciava Melissa gentilmente puxou o rosto dela para a frente do dele, para que pudesse olhá-la nos olhos - E você é uma bruta. Mas é isso que me faz gostar de você.

Maxwell a beijou. Não foi um beijo longo, muito menos envolveu a língua. Foi apenas um tocar de lábios que demorou um tempo. Ele não sabia qual seria a reação dela, mas apenas buscava mostrar a ela que, apesar dos apesares, ele gostava dela e estaria ali por ela. Era um beijo repleto de carinho. E ele acreditava que apanharia por ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Sex Jun 08, 2018 3:57 pm

☬ Melissa não estava passando pela sua melhor época. Na verdade ela nunca passava, tinha sempre problemas com alunos, pais adotivos ou outra coisa do gênero, mas acreditava já estar acostumada a esse tipo de coisa. Recentemente, porém, as coisas vinham piorando numa curva assustadora. Primeiro os eventos na cidade antiga em que morava, que forçaram-na a se colocar para adoção novamente, abandonar a única tutora que de fato tratava-a de uma maneira apropriada considerando sua personalidade e eventualmente vir para Windfall cursar... arte. Então o sequestro, a situação com Noah e muito mais coisas... Elas vinham empilhando-se sobre os problemas habituais, parecendo torná-los muito piores do que já eram. ☬

- Eu espero que sim. - ela mordeu o lábio inferior, deixando que Max erguesse sua cabeça, sem prever o que ele tinha em mente. Do jeito que estava, Melissa podia simplesmente deixar-se levar. Um arremedo de sorriso surgiu em seu rosto, quase imperceptível. Seus olhos fecharam-se por um microssegundo, aceitando a pressão suave em seus lábios, deixando-se acomodar por aquela sensação de aceitação, tão difícil de encontrar em toda a sua vida.

☬ Então, Melissa reabriu-os. E a visão de Max perto demais estalou algo em seu cérebro, fazendo-a reagir de imediato. Sua mão automaticamente acertou o rosto dele, empurrando-o para trás, muito embora não tivesse rolado um tapa de fato. A familiar ruga de estresse pipocou em sua têmpora. ☬


- O que você pensa que está fazendo me beijando de surpresa assim, seu idiota, você quer morrer agora ou depois!?

☬ Se ela estava prestes a dizer mais alguma coisa, a ficha caiu uma segunda vez e Mel rapidamente largou o rapaz, pegando o próprio telefone celular e teclando alguns números que pareceriam a ele totalmente aleatórios. ☬

- Eu já ia esquecendo... - sem olhar diretamente para ele, ela agarrou seu pulso e puxou-o para um canto menos movimentado do corredor, o que certamente levantaria alguma piadinha sobre pegação ou algo do tipo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Sex Jun 08, 2018 5:07 pm

Maxwell tinha problemas familiares. Uma mãe que se suicidara, um pai que o torturara e tentara matá-lo e o resto da família que não queria vê-lo nem pintado de ouro. A única parte boa era seu irmão, que percorria qualquer distância para ajudá-lo, porém esse também possuía seus limites, não podendo ajudar Max a todo momento. E não que o rapaz fosse aceitar a ajuda, ele era orgulhoso demais para deixar que Nathaniel simplesmente aparecesse e resolvesse todos os seus problemas. Ele havia criado eles, portanto era ele que iria consertá-los.

Não sabia dizer o porquê de ter beijado Melissa, foi algo que lhe pareceu natural naquele momento. Ela poderia ter batido nele até tirar sangue? Poderia. Mas algo dentro de si lhe informou que isso não iria acontecer, que aquela garota jamais iria feri-lo além do limite do merecido. Na verdade, ela até pareceu gostar daquele beijo. Maxwell até teria feito uma piada com isso, porém seu rosto acabou por ser empurrado.


- Pode ser depois? Minha semana tá meio corrida.

Maxwell deixou-se ser puxado por ela, sem muita resistência de sua parte. Não tinha forças para ser irritante naquele momento e criar algum tipo de resistência. Ele sabia que ela não estava levando-o para um lugar menos movimentado para beijá-lo, isso não era algo que Melissa Carter faria. Mas é claro, isso não o impediu de comentar sobre isso.


- Ah, saquei, quer continuar o beijo em um lugar onde ninguém possa nos ver?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 12, 2018 1:31 pm

☬ Melissa não saberia dizer que havia gostado do beijo. Talvez fosse do sentimento envolvido, um carinho que nem sempre era dirigido a ela. Eram muitas perguntas e poucas respostas, mas é claro, Melissa Carter era um furacão de intensões assassinas quando contrariada. Ainda que, na prática, ela jamais tivesse encostado pra realmente machucar Maxwell Watson. ☬

- Seu desejo será uma ordem... - ela estava bastante vermelha, mas como estava com raiva, isso parecia normal. É claro que havia uma boa dose de vergonha misturada, afinal da ultima vez que eles dois se beijaram, as coisas foram um pouco... longe demais. - Que tal se eu te fazer beijar o meu punho, você ficaria satisfeito assim?

☬ Ela parou no canto e colocou o celular no ouvido, verificando a linha. Depois de chamar três vezes, uma voz familiar cantarolada atendeu. ☬

- Oh, olá! Que estranho você me ligar assim do nada, pensei que você se reporta-se ao Lu. ♪
- Eu fiquei sabendo de umas coisas. Acho que faz mais sentido dizer diretamente a você... houve um ataque a uma boate ontem, pelo que entendi. A filha do chefe dos Lindbergs estava lá, assim como Nathan
- Hum. - aquela cantoria parou um pouco. O audio do celular estava tão alto que se Max estivesse devidamente perto seria capaz de ouvir a conversa. - Bem que os Lindbergs estão um pouco... movimentados desde ontem. Bem, o grupo que serve a Princesinha Russa já é normalmente bastante ativo, mas...
- O segurança dela foi pego por um helicóptero ontem, também. Achei um tanto quanto estranho, normalmente eles são mais discretos que isso.
- Eu estarei investigando, vou tentar entrar na frequência de comunicação deles para me informar.
- Seus super poderes de hacker estão começando a me assustar.
- Não tema, eu trabalho para um bem maior! ♪

☬ Melissa ignorou o comentário cantarolado e voltou a fixar seus olhos em Max, ela parecia bastante séria naquele momento, como se estivesse realmente trabalhando em algo muito importante. Era claro que Max não vira tal coisa ainda, mas era a mesma expressão que mantinha no rosto quando concertava algum veículo. Muito concentrada. ☬

- Você se lembra de mais alguma coisa, Max?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 12, 2018 1:46 pm

Maxwell sabia que havia gostado de beijar Melissa, por mais curto que aquilo tenha sido. Talvez beijá-la não tivesse sido uma das melhores opções para demonstrar o carinho que sentia por ela, mas certamente era uma das quais ele mais gostava. Até repetiria o ato, mas sabia que isso era impossível no momento, e também, suas memórias dos outros beijos que partilhara com Melissa teimavam a voltar para a sua mente. Beijos repletos de sentimentos também, mas um outro tipo de sentimento.

- Olha, que tal não? Prefiro a sua boca mesmo - Ele falou, conforme era puxado - Okay, okay, parei.

Ele sabia que estava sendo ousado naquele momento, mais do que era-lhe seguro, portanto decidiu parar. Apesar de estar falando a verdade. Entre o punho de Melissa e a boca da mesma, ele preferia a boca. E com este pensamento, ele ficou confuso. Havia passado algumas horas com Melissa, horas bem quentes, e havia beijado ela de uma maneira mais carinhosa momentos atrás. E ele sentia que queria mais de ambos. Queria passar mais tempo com Melissa.

Em silêncio, ele escutou a conversa das duas. Sabia que Lindberg era uma das alunas que estudavam ali, agora ligando o nome à garota de cabelos brancos da boate, porém nada mais daquilo fazia-lhe muito sentido. Maxwell era um rapaz inteligente, ele conseguia fazer as ligações onde elas haviam, por isso ele foi ainda mais inteligente... E decidiu deixar tudo isso de lado. Não ganharia nada descobrindo mais sobre aquela garota, muito menos se envolvendo nos problemas dela. Se, e apenas se, suas suspeitas fossem verdadeiras e a garota fosse uma filha de um mafioso, a distância seria a escolha certa. E se ele estivesse errado, ainda havia o aluno que fora ferido por ela, portanto a distância definitivamente era a escolha certa naquele momento.


- Não lembro de muita coisa não. Acho que os amigos do Nathan fugiram quando tudo aquilo começou e que... Muita gente morreu. Só - Maxwell falou, olhando para Melissa - Desculpe não ser de mais ajuda.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 12, 2018 3:58 pm

☬ Ela ofereceu-lhe carinhosamente o dedo do meio, sem se dignar a responder. Melissa não sabia porque havia aquele anseio em seu corpo por estar perto demais dele. Talvez chamassem aquilo de química, o que era ridículo, afinal de contas antes de se embebedarem Mel não sentia absolutamente nada ao ficar perto de Max. Era claro que ele sempre a provocava, mas duvidava firmamente que ate mesmo ele levava a sério suas próprias palavras. ☬

- Cretino. - Xingou baixo, antes de completar a ligação. Após a resposta de Max, Melissa meneou a cabeça enquanto tirava um pouco o bocal do celular de perto dos lábios. - Não tem problema... eu não deveria estar te envolvendo nisso pra começo de conversa.
- Oh, com quem você está falando? É com o Demônio Número 1? Olá, Demônio Número 1! ♪

☬ Uma ruga de estresse instantâneamente surgiu na testa de Melissa, não era nenhuma novidade que a voz aguda de Amenartas conseguisse chegar definitivamente a Max. Ela sabia que a mulher era bastante responsável, mas aquela atitude despreocupada de vez em quando dava-lhe nos nervos. ☬

- Qual é a porra do seu problema?
- Ora, ora, não se irrite! Estou apenas interessada, com tudo o que aconteceu na Dark Room. - a voz da mulher permanecia animada do outro lado.
- Você realmente parece uma criança.
- Absolutamente!

☬ Max lembraria vagamente da situação pós sequestro, em que Amenartas muito séria fizera uma Hanna recém-desperta e ainda muito traumatizada observar um daqueles desmemorizadores do filme Homens de Preto. É claro que no fim das contas as memórias da garota continuaram intactas, mas isso realmente a fez rir um pouco. ☬

- Bom... colocando isso de lado, eu farei o que estiver a meu alcanse desse lado. Não se preocupe com isso, você se envolver mais do que isso só vai pô-la em perigo desnecessário. Só haja como normalmente agiria num dia normal... matando aula, talvez?

- Eu não mato aulas. Não tanto quanto todos vocês pensam.
- Explêndido, que orgulho que tenho de você! ♪
- Vá pro Inferno.

☬ Melissa estava prestes a desistir daquela conversa sem sentido quando a mulher disse mais algumas palavras, num tom mais baixo, desta vez não seria mais possível para Maxwell Watson ouvir o que Ame dizia. ☬

- Repasse isso para Lucian e pessa para ele vir me ver. Aliás, Mel, está fazendo um bom trabalho como sempre.
- Humpf... tá bem. - Melissa resmungou alguma coisa, momentaneamente sem jeito, e desligou o celular, guardando-o novamente. Seus olhos subiram para fitar Maxwell novamente e ela piscou-os. - Finja que não ouviu nada dessa maluca, tá legal?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 12, 2018 9:22 pm

- Olá.

Ele respondeu, sem muito entusiasmo. Era algo que visava fazer apenas para irritar Melissa, apesar de ter a leve impressão de que aquilo não funcionaria. Ainda assim, era sempre bom ser educado. Ficou em silêncio durante todo o resto da troca de palavras entre elas, limitando-se a cruzar seus braços e encostar-se na parede. Estava cansado. Não naquele momento em específico, mas estava cansado em um geral, de tudo o que vinha acontecendo com ele desde sua infância. Parecia que era merda atrás de merda, ele não conseguia ter um segundo para respirar, e quando de fato conseguia era apenas para sentir o cheiro e ficar sabendo que havia mais merda vindo.

- Okay, eu não ouvi nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 12, 2018 10:20 pm

☬ Melissa suspirou, seus pés batendo suavemente contra o chão. Ela encarou alguns segundos Maxwell, como se tentasse com muita força ver algo em seus olhos. Então enganchou um dos braços no dele e puxou-o na direção dos corredores do campus, os passos pesados e rápidos carregando-o com certa facilidade. ☬

- Vamos fazer alguma coisa. Jogar um jogo, ver algum video youtube idiota ou sei lá. - ela puxou-o por mais alguns centímetros. - Seu quarto ainda está inabitável ou a Hanna te ajudou a dar um jeito nele?

☬ Ela obviamente não estava com segundas intensões ao dizer aquilo. Nem sequer lembrasse que os dois transaram por pelo menos todo o recinto, das mais diversas formas possíveis e imagináveis. O mais normal era arrastá-lo à enfermaria, mas se o médico havia liberado-o, não havia muito mais o que fazer. E tanto sair quanto ficar na academia poderia ser perigoso com o que estava ocorrendo na cidade. Na dúvida, era melhor fechar-se em algum lugar e esperar apoeira baixar. ☬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Dom Jun 17, 2018 9:13 pm

- Opa

Maxwell foi puxado, sem ter muita escolha no assunto. Não que ele estivesse oferecendo algum tipo de resistência, ou até mesmo fosse fazer isso, ultimamente ele havia deixado de se importar com várias coisas, e Melissa era alguém em quem ele confiava, ela jamais faria algo para machucá-lo. A não ser que ele merecesse, mas este não era o caso. Ele não conseguia compreender o porquê de toda aquela ação de Melissa, mas a garota deveria ter um bom motivo para isso, talvez valesse a pena buscar saber mais sobre isso depois, mas Max não conseguia encontrar força o suficiente para fazer isso.

- Eu andei limpando ele, um pouco. Dá para ir lá sim - Falou o rapaz, parecendo retomar um pouco de sua antiga energia - Podemos ver alguns filmes no notebook.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Dom Jun 17, 2018 9:54 pm

- Até que enfim, eu estava começando a m questionar que tipo de forma de vida mutante poderia se originar lá. - Melissa afrouxou um pouco a pegada, mas continuou puxando-o. Ela esperava que Maxwell não estivesse pensando em alguma bobagem... na verdade, faria questão de ficar bem longe da bebida. Enquanto caminhavam, seus olhos cruzaram com a entrada da cantina e ela parou. - Desde que sejam bons filmes...

☬ Ela lançou um olhar duvidoso para Max... não era uma duvida levada a seu gosto, ela pode ter uma boa ideia do mesmo quando se conheceram. Parecia mais aquele olhar que deixava claro que, se ele fizesse alguma gracinha, iria se arrepender. ☬

- Vamos pegar um pouco de pipoca, então. Deve ter por aqui... embora eu não consiga sentir o cheiro da manteiga.

☬ Ela sabia que era muito capaz dele fazer-lhe perguntas sobre aquele comportamento cauteloso inusual, mas Melissa não era do tipo que escondia coisas. Pelo menos das pessoas que eram mais próximas dela. Era justamente por isso que tinha poucos amigos, também. Era de certa forma bom que a maioria dessas pessoas não faziam perguntas desnecessárias. ☬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 18
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 19, 2018 2:32 pm

- Também não é para tanto né - Ele riu um pouco, meio baixo. Estar com ela estava melhorando os seus ânimos, já não se sentia tão para baixo como antes, apesar de estar cansado ainda dos eventos da noite na boate e do tempo passado no hospital. Perante o olhar dela, entretanto, Maxwell ergueu suas duas sobrancelhas - Eu tenho Netflix assinada, não tô pensando em coisa ruim não.

Maxwell não tinha nem forças para pensar em algo mais pervertido naquele momento, Melissa poderia ter notado isso no momento que encontrou ele e Max tentou provocá-la. Algo sem vontade, algo que saiu da boca para fora, apenas para sair. Portanto, mesmo que aparecesse alguma oportunidade para tentar algo, ele nem mesmo faria o esforço de tentar. Não por não valer a pena, mas por não conseguir encontrar as forças para isso.

- Pipoca com manteiga vai deixar tudo gorduroso - Comentou Max, pensando no estado de como seu quarto ficaria com tamanha gordura espalhada por ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Hall   Ter Jun 19, 2018 4:12 pm

- É claro que é. Você deveria ter pago um salário com bônus de insalubridade pra pobre Hanna que te ajudou a limpar aquela bagunça. - ela sabia, é claro, que não havia chegado aquele ponto, mas era um hábito implicar de vez em quando com Maxwell. Além disso, a reação mais animada dele pareceu valer um pouco aquela piadinha ruim. - Uau, que incrível. Você frequenta o Starbuks também?

☬ Ela lançou-lhe um olhar zombeteiro, ignorando totalmente o comentário dele e entrando na cantina. Poucos minutos mais tarde, ela retornou, não com um pacote de pipoca, mas com dois. Melissa entregou um deles para Maxwell e abraçou o seu próprio, voltando a puxá-lo pela sua mão livre, revirando os olhos. ☬

- Please, é só pipoca. Até parece que o estado do seu quarto não estava muito pior semana... - ela calou-se momentaneamente, pensando que aquela frase poderia ser levada para um mal caminho, e tossiu. - Cahan... deixa de viadagem e vamos lá, Netflix tem um catálogo extenso de filmes, vai dar pra ver bastante coisa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Hall   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Hall
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Hall de Entrada e Sala de Estar
» Hall da Entrada
» Hall e Sala de Estar
» Castelo negro - Hall de entrada
» One Piece Awards - Maio

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: O interior da Academia Blackwell :: Corredores-
Ir para: