A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Recanto da Nymeria

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Dom Out 29, 2017 7:52 pm

- Ah... esses malditos seguranças dos Darkness... - Nym argumentou, sem parecer irritada. Na verdade ela dissera aquilo com tranquilidade resignada. Se o pai dela contratara o melhor assassino e um dos melhores integrantes daquela mafia russa para protegê-la, era de se esperar que o nível dos guarda-costas de Alessa fosse tão bom quanto.

Nym e Lennart estavam em uma sala sem portas nem janelas, aparentemente. Não fosse o equipamento de vídeo e as armas de Lennart - e da própria Nymeria - não havia mais nada que indicasse ser um ponto para um jogo de inteligência ou mera pancadaria. Era um lugar subterrâneo, pensando sobre isso. Aliás, ele fora claramente roubado de um dos subordinados de Shadow, depois que todos os presentes receberam o que lhe era devido... o que consistia em partes do corpo desfiguradas ou amputadas e dores terríveis causadas por veneno.


- Para variar, o seu ego está mexendo com sua lógica. - ela respondeu a Lennart, e voltou seus olhos para Alessa, que gritava na outra sala. Seu dedo indicador foi dirigido até um de seus ouvidos, como quem está sentindo dor no local ou apenas quer abafar o som. - Francamente, que pirralha barulhenta. Eu não quero interromper seu discurso infantil e pedante... ah, na verdade eu quero interromper sim... tenho mais coisas a fazer, sabe como é, né? Não dá pra lidar com criancinhas pra sempre.

Nymeria olhou para o próprio pulso, como se verificasse um relógio, e depois voltou seus olhos para a tê-la. - Sabe... foi o seu querido Beyond que veio me procurar e ofereceu seus serviços. Não é culpa minha que você não consiga controlar seu bichinho. Eu vou lhe dar a opção inteligente, que é a de sair daqui e ir tomar conta da sua vidinha medíocre, ou a opção que certamente uma tonta como você vai escolher, que é a de agir como uma pré-adolescente suicida movida a ciumes e morrer nas minhas mãos.

Os olhos da moça se estreitaram e ela virou-se para observar Lennart novamente, um sorriso zombeteiro cruzando seu rosto, enquanto mostrava-lhe três dedos, já imaginando qual seria a reação de sua rival. Ela foi descendo os dedos gradativamente enquanto a contagem decrescia. - 3... 2... 1...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Out 30, 2017 12:05 am

- Seguranças não, moça... mercenários!- reclamou Bernardo, rodando a própria arma entre os dedos.

- Criancinha? Você é dois anos mais nova que eu, sua tapada!- uma ruga de estresse pulsante estava para explodir na cabeça de Alessa. Ela realmente odiava ser chamada com apelidos que demonstravam sua total infantilidade.- Talvez eu goste de você mais do quê sua dona. Porque você me lembra B. E isso é tããão bonitinho... e sexy...
e...


Coraçõezinhos estamparam seus olhos por um instante, quase como se ela tivesse esquecido toda a explosão de raiva. No entanto, depois da reação de Bernardo, uma gotinha escorrendo-lhe pela cabeça e uma expressão de "sério?!" que deixou seu cigarro cair da boca, Alessa pigarreou, despertando de sua imaginação e pisando o pé forte no chão para mais uma vez se focar em Nymeria.

- Você acha mesmo que vai conseguir controlar dois cachorros? Ha-Ha! Eles vão se estranhar por si só! Eu sei do que estou falando, conheço meu animal. Ele gosta de tomar território. Quando você tenta impedir uma briga de cães, você sai toda arranhada... devia estar me agradecendo por vir aqui separá-los por você! Se eu não quero uma união, EU NÃO QUERO! - ela rosnou.- Além do mais, você é criancinha demais pra notar que B vai trair você na primeira oportunidade que tiver. Vai aproveitar para enterrá-la junto com Shadow! E, quando ele o fizer, nem mesmo o ex-líder dos Treze Fúrias vai impedir. Quer dizer, você não pode ter achado que ele perderia essa chance só porque parece ter uma obsessãozinha por você, certo? Ele não tem palavra. Estou aqui porque não quero o que é MEU se engraçando pro lado oposto, mas eu poderia facilmente sentar e ver o show que essa união patética será!

A garota riu em desdém... até ver a contagem regressiva. Ela parou, travou a respiração. Parecia estar receosa de ficar ali. Sabia que isso implicava seriamente contra sua vida. Ela mordeu o lábio inferior com força...

- Meeestra....- clamou Bernardo, também aparentemente meio nervoso.- Ordens... ordens....!

- Essas suas ameaças... está mesmo tentando me matar? Você, Princesa, está atacando uma Chefe? Isso foge totalmente do código de ética da máfia... da nossa máfia. Isso significa... que vou matar você. Isso significa...

Ao chegar no 1, diante de um General em posição defensiva e um Bernardo receoso, a garota simplesmente desabafou:

- Guerra. - foi tudo o que disse. Aparentemente, ela não estava arredando o pé dali.
Bernardo engoliu em seco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Out 30, 2017 1:03 am

Diante da reação de Alessa, as sobrancelhas de Lennart subiram levemente enquanto um sorriso malicioso era desenhado em seu rosto. Olhando para Nymeria, a boca dele se movia formando a palavra '' Ciúmes? ''. A verdade é que ele esperava uma reação daquelas, fora justamente por isso que jogara aquela frase no ar. Se havia algo que Lennart gostava era ver que estava certo, por mais que não fosse necessário muito esforço para definir qual seria a reação de Alessa.

- Você ficaria surpresa, eu sou um cara bem tranquilo e não me importo com o fato do B servir minha mestra, mesmo que temporariamente - Falou Lennart que secretamente agradecia a aparição daquele homem, já que isso significava que logo tudo acabaria e ele poderia voltar para suas antigas missões. No entanto, no momento que ela falou sobre a, mais do que provável, traição de B os olhos de Lennart se apertaram um pouco. Talvez fosse a pouca iluminação do local, ou alguma outra coisa naquele quarto, porém um rápido lampejo roxo passou pelos olhos do dinamarquês e seu sorriso mudou. Antes esbanjando malícia, agora o que não faltava no rosto do assassino era confiança e zombaria. Até mesmo sua postura mudou, ficando um pouco mais relaxado.

Haviam rumores que corriam o submundo, sobre como o melhor assassino a sair da Casa sofria de personalidades múltiplas e como isso o tornava instável demais para ser mantido muito tempo em uma missão, pois não tinha como saber o que aconteceria caso uma outra personalidade tomasse conta. E isso era verdade, ou pelo menos fora. O próprio Lennart não sabia como explicar, porém era como se uma de suas personalidades tivesse, figurativamente falando, assassinado todas as outras para que elas não ficassem no caminho. Os outros assassinos dos Lindbergs deram um nome para essa personalidade, chamando-a de Eurus e Lennart adotou esse apelido como seu sobrenome. E se havia um fato indiscutível sobre aquilo é que era preferível que, quando em missão, Lennart estivesse em controle e não Eurus. Aquela segunda personalidade era instável demais, porém tinha suas próprias regras, assim como Lennart ele era completamente fiel aos Lindbergs.

- Ora, ora, ora - Aquelas três palavras já deixavam claro quem estava atualmente no comando, justamente pelo tom zombeteiro usado. Era a marca registrada de Eurus - Então, o fóssil pode querer matar a minha mestra? Fosse uma tarefa tão fácil de ser concluída, qualquer retardado com uma faca teria conseguido, não é mesmo? Não, não, não, Alessa. É mais fácil o Imortal dançar balé do que eu deixar isso acontecer. O que me lembra - Ele falou, seus olhos agora voltando-se para Nymeria - Acho que nunca fomos oficialmente apresentados, mestra, mas tenho certeza que já ouviu falar de mim. Meu nome é Eurus, é um prazer conhecê-la.

Quando Alessa proferiu aquela última palavra, Eurus explodiu em incontroláveis gargalhadas o que era um tanto perigoso, levando em conta que ele segura um fuzil de assalto em sua mão. Sua mão livre foi parar em seu rosto, jogando os cabelos castanhos para trás de maneira que seu rosto pudesse ser visto com mais facilidade. Então os olhos dele se focaram no rosto de Alessa.

- Querida, isso teria sido realmente intimidador se você fosse, bem... - Ele deu um riso abafado no meio da frase - Bem, intimidadora sabe. Escutar essa frase vindo de uma garota que acabou de dar um piti porque não consegue segurar uma coleira com força o suficiente é engraçado, hilário na verdade.

Ele fingia que estava tentando esconder suas risadas, levando sua mão até a frente de sua boca porém o que ele realmente queria era que Alessa notasse que até mesmo um cão, que estava abaixo de todos, achava que ela era uma pessoa risível para se dizer o mínimo. Para ser justo, no entanto, Eurus só havia uma coisa em comum com Lennart: sua fidelidade com os Lindberg. A outra personalidade era mais parecida com um lobo sedento por sangue, sempre desejando mais e mais batalhas. Uma guerra entre as máfias era algo que, na opinião insana de Eurus, era completamente desejável. Valia a pena notar que, se os rumores fossem verdade, Eurus era ainda mais letal que Lennart.

- Mande seus assassinos, mande seus soldados - Ele falou, quase cantando. Então, com sua mão esquerda, fez o formato de uma pistola com seus dedos e fingiu que disparava duas vezes, enquanto cantarolava - Pop, pop, watch the fuckers drop ♫
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Ter Out 31, 2017 9:01 pm

Nymeria encarou metodicamente a tela sem se abalar. Ela revirou os olhos como um parente que está vendo o outro cometer uma enorme gafe. Em resposta ao comentário de Lennart, ela não fez mais que mostrar-lhe o dedo do meio.

- Você poderia ser dez anos mais velha do que eu e continuaria agindo como uma pré-adolescente retardada. Além do mais, ao contrário de certas pessoas, o meu cão me obedece quando mando nele.

Mais algumas alfinetadas. Nymeria estava disposta a deixar Alessa mais puta ainda do que já estava, talvez por mera falta do que fazer, ou porque sua presença no território da Herdeira a incomoda-se. A diferença entre elas era que Alessa dificilmente conseguia ignorar uma ofensa, principalmente a sua infantibilidade, ao passo que as suas tentativas de resposta passavam por Nym sem causar-lhe sequer um arranhão.

- Não me compare com você, eu sei exatamente o que estou fazendo a todo o momento. - ela soergueu uma sobrancelha e em seguida começou a rir. Nym abraçou o estômago no processo com um dos braços, enquanto o outro batia na sua própria perna. - OH, Não me diga que Beyond vai me trair! Eu estou passada. Estou completamente absorta, meu deus! - no último tapa, a expressão dela mudou drasticamente para uma carranca séria. - Eu sei muito bem disso, garota estúpida.

Se ela pensava em dizer mais alguma coisa, a voz de Lothur chegou a sua cabeça e ela voltou-se imediatamente para ele. Franzindo o cenho, Nymeria observou-o de cima a baixo e bufou, tirando os cabelos prateados da frente do rosto.

- E eu achando que você já era problemático o suficiente. Devo dizer que é um prazer também? Bom, não importa, desde que seja fiel a mim pode ter quantas personalidades quiser. E quantos vícios achar melhor, também. - Nym não era do tipo que precisava de muito. Ela apenas exigia fidelidade, a ela e a sua causa, seus objetivos. Todo o resto era um bônus. Ela lembrou a si mesma de não brincar com Eurus como jogava com Lennart, aquela pessoa era completamente diferente e não deveria ser subestimada.

Acomodando-se direito na cadeira onde estava sentada, ela apoiou o cotovelo no braço da mesma e o queixo sobre a mão, seus olhos desiguais encarando Alessa pelo outro lado da tela. Ela não deu muita atenção as coisas que Eurus dizia, sua concentração estava toda sobre aquela garota que apesar de ser mais velha que ela, tinha uma mentalidade muito "inferior".

- Eu tomei em minhas mãos o objetivo de desmanchar a máfia de Shadow. Isso quer dizer que este território é minha área de atuação. Sua família invadiu este lugar primeiro, como Beyond. E agi da forma mais condizente que uma comandante capaz poderia agir. Agora você vem aqui e invade o meu território outra vez, ameaçando atrapalhar meus planos. Você acha que tenho cara de estúpida? Acha que eu ia simplesmente baixar a cabeça e ser intimidada por você, pelo fato de ser a Chefe dos Darkness?

Sua mão livre fez um gesto negativo para a câmera.

- Não mesmo. Você poderia ser até o papa, ou a pessoa mais poderosa da Terra, ninguém, eu disse ninguém, me faz de idiota, Alessa Darkness. Foi você que trouxe a guerra, agora lide com ela. Isso se você conseguir me encontrar antes da sua cabeça ser arrancada do pescoço.

Dito isso ela ergueu-se, aproximou-se do computador, e encerrou a chamada. Virando-se nos calcanhares, seus olhos passaram para Eurus novamente. - Vamos. É hora de caçar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 01, 2017 1:21 am

Alessa ouviu todas as palavras de Eurus, reconhecendo a mudança em sua postura e até mesmo no tom de voz. Ela ouvira falar dos rumores sobre a mentalidade inconstante de Lennart e a relação que aquilo tinha com seu sobrenome. Sabia que aquilo diante de si era outro alguém.
No entanto, ainda com as palavras humilhantes, a garota sorriu...
Diante da gargalhada de Eurus, Alessa desatou também, rindo desafinada e histericamente.
Ela sentia-se realizada. Afinal, se o objetivo era passar a inferioridade da garota, o efeito havia sido completamente o oposto.
Ela sentia-se digna da aparição do sombrio Eurus. Que mais poderia pedir se vindo de Lennart? Com certeza marcaria aquilo numa lista de conquistas pessoais.

- Ora, ora, Eurus... que rude!- ela tentou parar de rir, limpando uma lágrima dos olhos.- Diga mais. Você é tãããão fofo...! Hey, Lennart, se estiver me ouvindo... essa sua personalidade é magnífica!

No entanto, qualquer rastro de deleite foi-se embora quando Nymeria falou. Desta vez, Alessa bufava de raiva a cada sílaba da garota de olhos desiguais. No entanto, ela tentava rebater, tentava abrir a boca, mas era sempre cortada pela fala da outra. Seu rosto estava vermelho, ela pisava o chão com força, como uma típica criança birrenta que não aguenta ouvir sermões.
Até que ela forçou a voz ainda mais alto do que conseguia fazer naturalmente:

- MINHA CABEÇA?!- ela rosnou, e desceu o pé com mais força. Foi direto nas teclas do computador. Elas se espatifaram, e a imagem de Nymeria e Lennart tremeram na tela, mas permaneceram ali.- Vamos ver qual de nós vai se empalar primeiro, sua porca albina. Eu vou-...

- Alessa.- uma voz soou pelo quarto da Herdeira e também foi captada pelos microfones de Nymeria.
Bernardo parecia confuso, olhando ao redor repetidamente, tentando encontrar de onde viera aquele som, até que a arma de General foi apontada diretamente para a entrada do quarto.- O que você está fazendo?
General baixou a arma urgentemente.
Logo ali, entre a porta e seu batente, um grande sobretudo vermelho e chapéu sombreiro de mesma cor se fizeram a vista. Era Beyond.
Alessa, antes queimando em fúria, agora parecia congelada. Sua expressão era de quem viu um fantasma, embora ele sequer tivesse se virado para seu Cão ainda.

Nymeria não conseguiria desligar a chamada. Algo estava impedindo. Era como se seu computador tivesse simplesmente parado de responder, embora a imagem em sua tela permanecesse se movendo sem qualquer interrupção.
Naquele momento, ela poderia ver claramente Beyond e seu típico sorriso de orelha à orelha, o rosto encoberto pela sombra do local escurecida ainda mais pelo chapéu. Ele parecia encará-la através do computador, embora não se pudesse ter certeza, afinal seus olhos eram borrões avermelhados pela lente dos óculos que se tornava opaca com a pouca iluminação.


- Eu estava... estou... consertando o grande erro que você cometeu.- disse Alessa, finalmente girando nos calcanhares para fitar Beyond. Ela pareceu estremecer quando isso aconteceu.

- Oh, é mesmo?- Beyond parecia irônico. Com passos pesados graças a seus sapatos marrons com as caveiras brilhantes nas pontas, ele adentrou o aposento, passando por General e Bernardo, que se mantiveram quietos. Ele ficou frente a frente com Alessa, precisando descer um tanto o rosto para fitá-la, a diferença de alturas entre eles era tão gritante quanto o era quando estava diante de Nymeria.- E consertou?

- E-Estou no processo...- Alessa pigarreou, tentando manter a pose ereta diante de B, mas a cada segundo que se passava ela só parecia encolher-se mais e mais como uma flor murchando rapidamente. Foi lutando contra isso que ela proferiu, num tom que brigava para parecer uma afronta, mas só parecia que ela estava gritando consigo mesma:- Como você pôde, seu cachorro insolente?! Olhe a merda que você fez!

- Merda?- diante das palavras de Alessa, o sorriso de Beyond alargou-se até que se tornou uma risada realmente divertida. Observando aquilo meio incrédula, Alessa mordeu o lábio inferior quando fitou B de repente inclinar-se à frente de tal forma que seu rosto ficou da mesma altura que o dela.- Você chama minha mestra de porca e espera que eu aceite isso? Talvez você devesse olhar para as suas próprias fraudas... criancinha

SLAPFT!
Os óculos alaranjados de Beyond foram ao chão, a armação entortada de um lado. Alessa havia dado-lhe um forte tapa na maçã esquerda de seu rosto.
Contudo, quando B lentamente retornou o rosto para a posição original, fitando a garota a sua frente mais uma vez, seu sorriso usual havia sumido. Ele estava sério. Muito sério. Aquele lhe era um semblante novo, jamais visto antes.

-... Já terminou?- foi tudo o que ele disse. Seu tom de voz parecia mais rouco. Era como se não quisesse estar falando. O que era estranho, para alguém tão conhecido por ser tagarela.
Alessa, por sua vez, tinha os olhos aguados. Diante da última pergunta, ela baixou a cabeça, trêmula, escondendo o rosto com os cabelos. Ela saiu de perto de Beyond, dirigindo-se até General e lhe estendendo a mão que suava frio.

- Dê-me a Penitência.- ela disse, secamente. Sua ordem foi correspondida e, rapidamente, General entregou-lhe o que parecia ser um pequeno e pesado chicote. Alessa retirou o casaco que estava usando e revelou as finas alças do vestido curto. Dava para ver que suas costas estavam lotadas de marcas e cicatrizes estranhas. Ela segurou o objeto com força, respirou fundo, e em seguida solapou-o contra si mesma duas vezes. A roupa de seda que usava não foi capaz de protegê-la; em suas costas, duas marcas quase sangrentas estavam marcadas, recentes por cima das demais, que pareciam mais antigas.

Bernardo demonstrou um certo horror em sua face, mas nada disse. Alessa devolveu o chicote a General, que o guardou em seu cinturão novamente e, em seguida, a garota pôs o casaco e voltou-se para os outros no quarto, olhando para Nymeria, Lennart e B e lançando um olhar específico a este último.

- O que eu declarei ainda é válido. Vamos ver quem vai levar tudo no final.- e, sem mais nada a declarar, ela deixou os aposentos, sendo rapidamente seguida pelos dois guarda-costas.

- Então...- Beyond começou num tom de voz de quem dá bom dia, quando os três já haviam sumido pelo corredor, enquato abaixava-se para pegar seu óculos e limpá-lo com o a manga do sobretudo.- Vejo que a poupou, Nymeria. Mas ela não poupou você. Oh, olá, Lennart... ou seria Eurus?

O rapaz pôs os óculos novamente. Seu sorriso já estava de volta em sua face.

- Estão num dos fortes de Shadow. Foram caçar e não me chamaram? Que tipo de parceria é essa, minha querida Lindberg? - ele inclinou a cabeça.- Você não acha mesmo que vou trair nosso trato, certo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 01, 2017 4:07 pm

Havia um claro sorriso nos lábios de Lennart, ou melhor dizendo, Eurus. Ele levantou-se da cadeira e deixou o fuzil em cima da mesma, caminhando até Nymeria com leveza em seus passos, era praticamente impossível ouvir a movimentação dele era mais como se ele estivesse graciosamente flutuando até o encontro da Lindberg. Quando estava próximo o suficiente ele lentamente caiu sobre um joelho e então olhou-a em seus olhos de coloração desigual, ainda mantendo aquele sorriso zombador.

- Preciso fazer algum tipo de juramento também? Saudar a bandeira? Recitar um poema, talvez? -
Questionou ele. A quantidade de sarcasmo na voz dele ultrapassava qualquer limite conhecido pelo homem.

O sorriso dele aumentou-se ainda mais, agora que ele voltava a sentar-se em sua cadeira enquanto colocava a bandoleira em seu corpo, deixando que arma pendesse ao seu lado. Ele parecia estar extremamente interessado no cenário em que se encontrava presentemente, uma vez que cada personalidade tinha suas próprias memórias e modos de agir, porém achou tudo desinteressante demais, comum demais. Corpos perfurados por disparos de uma arma era apenas mais uma terça-feira para ele.


- E eu pensei que o Imortal era fodido na cabeça, mas você está quase no nível dele. Meus parabéns, jovem Alessa - Por mais que Lennart fosse mais novo que a líder dos Darkness, a personalidade de Eurus era a de um homem de trinta anos de idade, com suas próprias experiências passadas e memórias, por mais que algumas fossem compartilhadas com Lennart.

Eurus estava prestes a se levantar para sair caçar como sua mestra ordenara porém B chegou e ele sentou-se novamente, ficando confortável em sua cadeira para ver aquela cena. Conforme a mesma acontecia era possível ouvir as reações de Eurus, quando o tom de Beyond tornou-se irônico ele gargalhou, quando o anterior foi esbofeteado ele soltou apenas um '' Oooh '' lento, como quem notara que aquilo fora um erro. Então Alessa usou a penitência.

- Niiice... - Ele falou, balançando sua cabeça conforme ela se atingia


- Hola, Beyond - Ele falou, em um sotaque mexicano forçado. Já dava para saber qual das personalidades estava no controle naquele momento - Realmente, que maldade mestra...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qui Nov 02, 2017 6:01 pm

(Meu santo Deus, o tamanho da treta... :v)



- Céus... Você é absolutamente irritante. - Nymeria alegou ao ver a atitude de Eurus. Se ela achava Lennart um pé no saco na maior parte das vezes, sua outra personalidade era ainda pior. Ela pressionou levemente as têmporas, dizendo a si mesma que era preciso ter calma naquele momento, com seu aliado e com seus inimigos também. Arranjar motivos para que ambos achassem fraquezas nela era o que menos queria. - Faça o que achar melhor, Eurus, eu realmente não me importo.

Ela deixava de lado o princípio de preocupação que começara a desenvolver por Lennart e que negaria até as últimas consequências. Seus olhos voltaram para a tela, e quando ela apertara o botão para finalizar a chamada, este não funcionou. Após tentar mais algumas vezes, Nymeria deixou escapar um palavrão e socou o teclado.


- Esse cara... - incapaz de desconectar-se, ela viu toda a cena, desde a chegada de Beyond até a humilhação que Alessa causava a si mesmo. Sua expressão assumiu certo asco. Afinal, ela era Nymeria Lindberg, e não aceitava submeter-se a ninguém, de boa ou má vontade. A mera razão para que servia ao pai era por facilidade, mas já ficara claro aqueles que trabalhavam diretamente abaixo dela que isso só duraria o bastante, até que ela matasse o velho. Nym já tinha problemas anteriores com Alessa Darkness, mas aquela cena apenas serviu para que ela deixasse de respeitá-la completamente. - Veremos.

Foi tudo o que fez questão de responder a garota enquanto deixava a outra sala, seguida dos mercenários. Então seus olhos desiguais focaram-se em Beyond Darkness e Nymeria estalou a lingua, voltando-se a sentar em sua poltrona.

- Ora... acha mesmo que eu sou alguém que necessita seu poupada? - ela cruzou languidamente as pernas. Se Alessa estivesse disposta a continuar a perseguição, certamente não chegaria tão cedo até onde estava. Nym garantiu-se quanto a isso. - Nós a tomamos a pouco tempo, essa base. Infelizmente eu tive que me preocupar em retalhar uma garotinha irritante e não tive tempo para repassar informações.

Aquilo não deixava de ser uma verdade. Nym cumpria com suas promessas, independente se estava lidando com um traidor ou não. E ela tinha um pé atrás com Beyond, isso era verdade. Aquele sentimento dificilmente se dissiparia.

- Caro B, se eu fosse uma pessoa de personalidade tão fácil e confiasse cegamente em qualquer um que batesse na minha porta de madrugada, você teria de tão boa vontade se juntado a mim? Acho que não.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Dom Nov 05, 2017 3:01 am

[  Desculpem a demora, viajei esse fim de semana e não tive tempo pra postar geek geek ]


- Hey, kiddo'.- disse para Eurus de forma despojada, acenando para o mesmo como se um avô acenando para o neto.- Tenho que admitir: foi uma boa armadilha. Conseguir furar o colete de um dos homens que acompanham Alessa não é pra qualquer um.

- Acho.- ele disse a Nym, curtamente, com aquele sorriso no rosto. Uma combinação irritante.- E sei que concorda comigo que deveria ser poupada de futilidades... como a que acabou de ver. Aliás... sinto muito por tudo isso.

Não dava para saber se ele estava falando da visita nada amigável de Alessa em si ou de toda aquela sequência tapa-penitência-ameaça que sucedera aquela cena bizarra de minutos atrás.

- Ora, você tirou a escrivaninha que marquei. Não queria que minha assinatura fosse esburacada?- ele indagou num tom provocativo - visto que aquela não era a mais importante das perguntas - enquanto girava sobre os próprios calcanhares, fitando a tela do computador de esguelha.- Minha cara Nymeria, só tem um problema em sua sentença: eu não sou qualquer um.

A atmosfera da conversação mudou de repente depois daquela frase. Algo dizia que, apesar do sorriso, Beyond fitava-os seriamente por debaixo dos óculos. Era a primeira vez que ele encarava Nymeria com esse tipo de sentimento rígido. Era como se, na dança típica entre os dois, ela tivesse errado algum passo.

- Eu não me importo com o que você faz com Alessa. Sequer me importo com essa Guerra e, se tiver de ficar de algum lado, até que o caso Shadow termine, estarei do seu. Porém, se ainda acha muito cedo para que eu cobre da sua confiança, deixe-me cobrar de sua palavra: nós combinamos que me deixaria à par de tudo. Pois bem... essa é a sua chance. Eu estou ouvindo... mestra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 06, 2017 5:08 pm

( Sem problemas, eu estava com um bloqueio criativo que me impedia de fazer a maioria dos posts mesmo :p )

- Gosto de pensar que sou sincero, mas irritante também serve - Alegou Eurus, movendo sua mão para o lado de uma maneira que deixava claro que aquilo não era de seu menor interesse. Ele apenas agia da maneira que preferia agir, não botando limites em suas ações ou palavras. Ele então sorriu tranquilamente para Nymeria - Não farei nada então, esse tipo de coisa é chata para caralho.

Ele retirou sua pistola de seu coldre e começou a girá-la em sua mão, demonstrando que estava começando a ficar completamente entediado com tudo aquilo. Para Eurus, toda vez que ele saía era necessário que ele matasse alguém, caso contrário sua súbita aparição não teria valido a pena. Estava tão entediado que chegou a checar para ver se a pistola estava carregada, olhando por dentro do cano da mesma, mesmo sabendo que ela poderia disparar e matá-lo.

- Meh, dava para ter feito melhor. Mas o Lennart sempre teve isso de querer brincar demais com a comida, ao invés de ir logo ao ponto - Falou Eurus, sorrindo de orelha a orelha para Beyond - Mas eu não posso falar muito, compartilho essa mania com ele.

Por mais que adorasse interagir com Beyond, Eurus ignorou toda aquela outra porção da conversa que ele tinha com Nymeria. Limitou-se a levantar-se e espreguiçar-se, com seu fuzil ainda pendendo ao lado de seu corpo, enquanto um claro som de preguiça deixava os lábios de Lennart. Agora ele andava de um lado para o outro naquela sala, tentando fazer algo para que não ficasse completamente entediado, caso contrário acabaria dormindo ali mesmo. Por dentro, Eurus desejava que inimigos aparecessem, para tirar a monotonia que sentia dentro de si.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 08, 2017 11:03 pm

(Eu só pude postar agora DESCULPA. o.O)



Os olhos desiguais de Nymeria reviraram-se suavemente e ela ofereceu-lhe sua melhor expressão de ceticismo nível herdeira da máfia russa. Uma risada seca surgiu de sua boca, realmente, não dava para se esperar muito de uma personalidade pertencente a Lennart. Aquele implicante de uma figa.

- Eu imagino que tenha tão pouco amor pela própria vida quanto Lennart, ou é apenas impressão minha? - um leve piscar de olhos, seus cílios bateram suavemente em sua maçã do rosto. - Que língua mais vulgar.

Nym focou sua atenção na figura imponente de Beyond, na outra sala. A moça parecia tranquila, mesmo que tivesse sido ameaçada e acabado de entrar numa guerra com Alessa Darkness. A Lindberg sabia desde cedo que, quanto mais se irritasse, quanto mais perdesse a cabeça, pior seria. Não havia vantagem alguma em bancar uma louca.

- Oh, nesse quesito eu concordo totalmente com você. - Nymeria desviou a atenção da pessoa do outro lado da tela para fitar as próprias unhas tingidas de vermelho. - Não é como se desse para evitar esse tipo de show, certo?

Nym descruzou as pernas, seus ouvidos captando cada palavra de Beyond, a espera de alguma reação inusual da parte dele. Ela sentia Eurus atrás dela como se fosse algo pulsante, talvez fosse sua respiração ou o barulho sutil que seus passos faziam ao tocar o chão.

- Na verdade eu gosto muito daquela escrivaninha. - Nym abriu um sorriso marcado, que desapareceu em seguida, com aquela vivida ameaça nas entrelinhas de Beyond. Aquilo a fez levantar lentamente. Calma, concentrada, era essa a imagem que ela passava. Nymeria tinha realmente tudo para ser uma líder eficaz, sabendo ser intimidadora e paciente nos momentos certos. - Poupe-me de sua raiva mal direcionada, caro B. Você pode duvidar dos meus métodos, dos meus objetivos e até mesmo dos meus motivos... mas jamais duvide da minha palavra.

Ela cruzou os braços, inclinando levemente a cabeça para um dos lados, os olhos tão dissonantes piscando com cautela. Nymeria sabia que Beyond não era qualquer um. Ela sabia que, com Lennart ou Eurus estando do seu lado ou não, ele era um inimigo que não desejava ter. Não tão cedo, pelo menos.

- Como foi dito... precisei mudar um pouco as prioridades para dar as boas vindas devidas a Alessa. Contudo, não me esqueci do meu trato com você. Minha memória é absolutamente boa. Portanto, você tem a opção de vir até mim para que eu lhe passe os dados coletados, ou tentarei fazer isso por aqui mesmo. - um breve sorriso surgiu em sua face. - Isso se Alessa não tiver destruído irremediavelmente o computador deste lado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Sex Nov 10, 2017 3:17 am

[Quem tá com um puta bloqueio criativo agora sou eu, mas vou tentar fazer o melhor -qq
Sem problemas diva, não se preocupe ]

- Contando com isso, somos quatro.- disse Beyond para Eurus como se conversasse sobre dietas no café da manhã. Ele aparentemente não demonstrava haver errado a soma, mas também não parecia estar incluindo Nymeria Lindberg e seus venenos como parte do grupo dos que "brincam com a comida", de forma que só sobravam as duas personalidades e o homem à sua frente para preencher a soma. Aquilo simplesmente ficou no ar porque B não faria questão de explicar. - Bem, depende da comida, é claro... fazer o quê? Coisa de Cães.- ele soltou um riso anasalado.

Pôs as mãos nos bolsos do sobretudo e limitou-se a observar a inquietação de Eurus, por um momento vendo a si mesmo alguns anos atrás e quase sentindo uma empatia por ele - quase, se o Darkness fosse capaz de sentir tal coisa.

- Quando se trata de Alessa? De fato, é inevitável.- dirigindo-se à Nymeria, poderia-se dizer que Beyond também estava esperando uma reação pouco usual da menina.
E ele a teve.
Quando Nymeria proclamou, após desfazer o sorriso, palavras tão certas de si, Beyond parou. Escutou-as, quieto, como se avistasse naquele olho vermelho um semáforo fechado, sem brechas.
E, ao término da bronca, Beyond abaixou o rosto, tirando os óculos de maneira displicente, para só então tornar a fitá-la. O sorriso estampado em seu rosto alargou-se ainda mais... extremamente satisfeito.
Sedento.



- Entendo. Perdoe-me por duvidar de sua palavra, mestra.- ele disse numa entonação peneirada, e não havia um pingo de sarcasmo em sua voz. Era como se, por si só, estivesse recompensando a Lindberg por sua demonstração de soberania, se é que isso já não era um tanto quanto contraditório.- Bem, se teremos mesmo uma Guerra a caminho, existe a necessidade de apressarmos essa investigação. Windfall é uma cidade pequena. E eu já sei onde vocês estão.



Sua mão que estava no bolso retirou do compartimento uma espécie de dispositivo pequeno e sistemático. Parecia daqueles moldens especiais utilizados por hackers.

- Ela não destruiu. Eu o fiz. Desculpe por isso também.- ele disse, mas o sorrisinho em seu rosto estava ali naquela hora. Aquele dispositivo deveria ter sido o motivo para que o computador de Nymeria não tivesse obtido sucesso em desligar a chamada quando a menina tentou. Também devia ser o motivo como Beyond sabia onde encontrá-los. Como ele havia hackeado um computador da base de Shadow era a questão, mas aparentemente havia. O Darkness aproximou-se mais e mais da câmera.- Me dê nove minutos e... quarenta e três segundos. Estou chegando aí.- e, dito aquilo, ele recolocou as lentes laranjas sobre os olhos e seus coturnos com as caveiras brilhantes esmagaram o monitor, assim como o dispositivo que trazia, e logo depois pisaram para fora do quarto sem deixar rastros do que havia acontecido ali... exceto migalhas, e as munições retorcidas que ainda enfeitavam o chão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Sex Nov 10, 2017 9:50 pm

( Bloqueio criativo é foda, sempre aparece do nada e nos piores momentos possíveis )

- Muito pelo contrário, eu amo a minha vida. Só não amo a dos outros - Uma risada deixou os lábios de Eurus, ele estava realmente se divertindo com aquela garota. Mas era difícil encontrar algo que não divertia aquele cara, de uma maneira ou de outra, afinal a definição que Eurus usava para diversão era muito ampla - Ah, perdão, eu deveria me controlar? Falar de uma maneira educada e aceitada pela sociedade e pelas pessoas ao meu redor? Uma pena, pois eu não tenho o costume de me conter.

Se havia um fato indiscutível era que Eurus era incapaz de realmente se segurar, fosse em combate ou em um simples diálogo, ele usaria de tudo para fazer com que todos ao seu redor notassem o que ele realmente pensava. Era detentor de um humor mórbido e de uma língua que derretia de tão ácida que ela. Verdade seja dita, ele era uma personalidade extremamente tóxica, contaminando a todos ao seu redor.

- Got another one in ya? -Perguntou Eurus, mas verdade seja dita aquela pergunta fora feita mais para o ar, Beyond tendo ou não uma outra personalidade já não era de seu interesse - Ah, claro, ninguém gosta de se enrolar para devorar porcaria, não é? Prefiro apreciar as comidas mais refinadas.

Eurus segurava seu rifle e fingia que disparava com ele, fazendo pequenos sons de tiro com sua boca. Ele parecia uma criança, uma criança bem perigosa é claro, mas sua atitude não deixava de ser infantil. A verdade era que ele nunca saía para aqueles tipos de situação, apenas tomava controle quando era para matar ou torturar, mas nunca após uma missão. Foi por isso que, quando ele sentou-se na cadeira momentos antes de Beyond sair do quarto de Nymeria para ir ao encontro deles, Lennart voltou ao controle. Ele levantou-se em um pulo e aproximou-se de Nymeria, analisando-a completamente, ela não estava ferida.

- Quem eu matei? Quem eu torturei? Quem eu corrompi? - Eram as três perguntas que ele sempre fazia quando Eurus assumia o controle, já que era um costume dele deixar um caos atrás de si, antes de deixar Len voltar a ter o controle de seu corpo - O que eu perdi?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Dom Nov 12, 2017 11:32 pm

- Eu vejo. - Nymeria cruzou os braços e deixou a cabeça pender para a direita, enquanto o observava. - Então você é um anarquista? O tipo de pessoa que gosta de ver o circo pegar fogo? Ou de colocar o fogo, para ser mais específica...

Aquele número que Beyond dissera de alguma forma chamou sua atenção. Mas bem... Lennart tinha dupla personalidade, pelo que sabia poderia ter até mais algumas que não fizera questão de mencionar. Um homem como B poderia ter também. Ou estar falando de outra coisa tão bizarra quanto... Nym decidiu que faria bem para a própria sanidade não questionar sobre aquilo naquele momento, afinal os cães estavam latindo entre eles. Ela deixou-os assim por um tempo, mergulhando em pensamentos conflitantes, só despertando quando o homem voltou a prestar atenção nela.

- Tanto quanto um peixe morrer fora d'água. - Nymeria pareceu por um instante absolutamente satisfeita, apenas para retornar a sua postura usual segundos depois. - Pode considerar-se perdoado, creio. Eu estarei esperando por ti... e por favor, poderia tentar não destruir o resto dos sistemas quando chegar? Tenho algumas coisas importantes a lhe mostrar.

Nym viu-o deixar a sala com aquela previsão de tempo que sabia estar totalmente correta e esperou por Beyond, sendo abordada por Eurus logo em seguida. Não... aquele não era Eurus, certamente era Lennart. Ela podia perceber claramente a diferença entre um e outro agora. A adolescente transmitiu-lhe um olhar paciente enquanto fazia um gesto para se acalmar.

- Alessa surtou, declarou guerra aos Lindbergs... ou melhor, a mim. Beyond apareceu. Houve um show de horrores, ela foi embora querendo minha cabeça mas sem querer pegá-la enquanto o cão dela estava por perto, imagino. E B está vindo para cá, iremos continuar a investigação. Ninguém foi morto, torturado ou corrompido. Na verdade, Eurus só me causou uma dor de cabeça mais irritante do que a que você faz questão de me passar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 2:23 am

[ Sim, quando se mais precisa menos se tem criatividade, é um negócio que só surge quando cê não precisa escrever nada realmente ou de madrugada -q]


Nove minutos e trinta segundos se passaram desde o último contato entre eles. Se a base em que estavam Nymeria e Lothur tivesse câmeras, eles seriam capazes de visualizar um veículo que se aproximava dali. Desligando o motor displicentemente pelos arredores do lugar, Beyond desceu de sua Harley  Davidson e se dirigiu pela entrada da frente do local, afinal ele sabia que não havia ninguém para impedi-lo, pois Nym e Lennart haviam cuidado de tudo.

Moto:
 

Ele lançou um olhar sorridente à câmera de segurança da entrada antes que entrasse pelos corredores, passando por cadáveres, membros humanos separados dos corpos e manchas de sangue como se passeasse por um campo florido e, só então, encontrou a sala onde estava sua mestra e seu cão.
O Darkness não fez cerimônia ao entrar, os óculos alaranjados e roupas sociais com suspensórios moldando sua alta figura, pois o sobretudo vermelho e o chapéu sombreiro estavam sobre seus braços, afinal ele havia utilizado um capacete durante a viagem.
Ele se aproximou alguns passos de Nymeria e Lennart e, quando o último deles foi dado, o cronômetro batera exatamente os 13 segundos que sobraram. Ele estava ali, pontualmente.

- Ora... é sempre um alívio vê-los pessoalmente. Lennart... vejo que já assumiu o posto mais uma vez. Então, para começo de conversa, olá. - ele visualizou Nymeria, alargando seu sorriso.- Pois bem, mestra, devemos começar?


Última edição por Beyond Darkness em Seg Nov 13, 2017 8:42 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 7:22 am

( Fato. Quantos posts e capítulos eu não escrevi de madrugada... Só para no outro dia me perguntar o que eu estava pensando quando escrevi tudo aquilo :p )

- Eu não diria que anarquista me define. Pois até mesmo na anarquia existe uma certa ordem. O que eu gosto é do completo e inalterado caos - Sorriu Eurus, seus olhos brilhando com claro prazer ao falar aquela última palavra.

Lennart tinha bons motivos para estar preocupado, diferente dele a sua segunda personalidade não era presa pela programação do Imortal, podendo agir da maneira que achasse melhor sem sofrer nenhum tipo de consequência mental em seguida. Quando voltara a si, ele temera pelo bem estar de Nymeria, já que Eurus poderia muito bem matá-la sem aviso prévio, apenas porque decidiu que aquela seria uma coisa interessante de se fazer. Se Nymeria tinha uma dor de cabeça apenas por conversar com Eurus, ela não desejaria saber como era viver sabendo que a qualquer momento ele poderia aparecer e fazer alguma merda.


- Ótimo, ótimo - Ele falou, sentando-se naquela cadeira novamente. Parecia estar genuinamente aliviado por Eurus não ter feito nada. Era preferível uma guerra contra Alessa do que ter sua segunda personalidade surgindo perto de Nym.

Durante os minutos que esperava a chegada de B, Lennart checou suas munições para ver se nada estava faltando, checou a pistola em seu coldre para garantir que Eurus não tivesse disparado ela. Não é como se não confiasse em Nymeria, mas o seu outro lado era caótico demais para o gosto de Lennart. Por fim, constatou que estava tudo em ordem.


- Olá, olá - Falou Lennart, enquanto coçava sua nuca e abria um sorriso - Eu aprendi cedo que não é bom deixar ele no volante por muito tempo, ele é um monstro. Veja bem, Eurus gosta de pizza com abacaxi, e isso denota mal-caráter.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 9:18 pm

Nymeria endireitou-se para esperar por Beyond também, ela cruzou as pernas bem delineadas e apoiou ambos os cotovelos nos braços da poltrona, entrelaçando os dedos das mãos. Era verdade que, agora que Lennart estava ali ao invés de Eurus, a tensão tinha diminuído um pouco e poderia até dizer que estava confortável. Ela piscou para Len, observando-o com o canto do olho enquanto verificava a munição.

- Ora, não me diga que está realmente preocupado comigo? - ela zombou, normalmente mesmo que Lennart fosse seu segurança e tivesse sido contratado para protegê-la, ele raramente dava a impressão de realmente preocupar-se com seu bem estar. Nym então viu quando B passou pelas câmeras de segurança externas, assim que o homem entrasse na sala seria saudado com um aceno de cabeça da parte dela. - Beyond.

Nymeria ergueu uma sobrancelha com a socialização daqueles dois, a expressão tornando-se quase cética com Lennart falando sobre gosto para pizza.

- Fan-tás-ti-co... - ela proferiu lentamente, antes de fazer a cadeira que estava sentada girar em direção a frente do computador e começar a teclar sobre o mesmo. - Não há muitas pistas a serem seguidas, os peixes pequenos estão praticamente separados do núcleo, ou melhor... de Shadow. É como se eles agissem por si mesmos, mas houvesse um intermediário levando mensagens e trazendo ordens. Pelo que pude perceber a fórmula para bonecas humanas adultas nunca saiu da central, mas nada leva à localização de lá. A única coisa que há no sistema são códigos binários e isso.

Ela teclou em um botão e uma mensagem abriu-se na tela, o idioma era oriental, escrito em kanjis. Um especialista os identificaria como japoneses. Aparentemente a mensagem era um pedido de ajuda para alguém de fora do país, mas não parecia ter sido mandada após a invasão de Lennart e Nymeria. Certamente fora enviada antes.


Última edição por Nymeria Lindberg em Ter Nov 14, 2017 6:25 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 11:32 pm

[SIM! Escrever de madrugada na hora parece que você acaba de escrever um best seller, depois que passa um tempo você fica meio... qq eu fiz maluco? -q
A influência do Deathday tá tão pesada que até o B mafioso virou Deathday, né, Ame? ASHAUHSAUSHAUSHAUSHA Razz ]

- Oh, isso é verdade.- disse Beyond sobre a fala de Lennart, sem alterar seu sorriso.- Eu gosto de pizza com abacaxi.

Aquilo fora no mínimo cômico, mas B não parecia estar mentindo. Que coincidência!
De toda forma, ele passou pelo cão de guarda dos Lindberg, prostrando-se ao lado de Nymeria para que observasse o computador com mais clareza, retirando os óculos alaranjados no processo.

- Hmm, isso me é familiar.- ele disse ao ver a tal mensagem na tela. Conseguia decifrá-la sem qualquer problema, sabe-se lá quantos idiomas aquele homem conseguia falar.- Todos os anos a Darkness queima alguns... trezentos e poucos bilhetes parecidos, eletrônicos ou não. As crianças costumam tentar pedir ajuda quando percebem seu destino. Se impressionaria com o que elas são capazes de fazer.- ele lançou um olhar de esguelha à Nymeria como se esperasse alguma reação dela logo ali.- Acha que há a possibilidade disso ou os homens dessa base sabiam que vocês viriam e estão contando com alguém do Japão para detê-los?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 316
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 11:41 pm

(JESUS EU NEM VI kkkkkkkkkkkkkk
Eu vou editar assim que entrar na conta da Nym de novo, prometo q)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Seg Nov 13, 2017 11:52 pm

[ KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK RELAXA DIVA, SÓ COMENTEI PORQUE FOI ENGRAÇADO Razz Razz Razz I love you I love you I love you I love you I love you ]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Ter Nov 14, 2017 1:46 pm

( Quantas vezes eu achei que estava escrevendo a melhor história da minha vida, só para ver que eu tinha matado um personagem que não devia morrer ainda. Acho que na madrugada eu fico meio assassino :p )

- É claro que eu estou preocupado com você, sou seu segurança não é mesmo? - Lennart falou, como se aquilo fosse a coisa mais óbvia do mundo. E para ele de fato era, podia até não ter uma enorme preocupação com o bem estar de Nymeria, acreditava que ela sabia cuidar de si mesma, porém ainda assim tinha a missão de protegê-la. Se Eurus decidisse matá-la subitamente, é possível que o assassino tivesse um piripaque.

Lothur olhou para B como se ele fosse a pior pessoa do mundo, não pelas inúmeras mortes que obviamente estavam na mão dele, mas sim por ele ter falado que gostava de pizza com abacaxi. Seus olhos se reviraram e ele deixou um suspiro sair de sua boca, ele poderia fazer um enorme discurso sobre como pizza com abacaxi era uma completa porcaria, porém preferiu não dar soco em ponta de faca.


- Denota mal caráter, mas se você gosta ok. Cada um com sua própria opinião sobre comida - Foi tudo o que falou, colocando suas mãos em seus bolsos, antes de abrir um pequeno sorriso - But, ding dong your opinion is wrong.

Por mais que Lennart fingisse não se importar com aquele tráfico humano, ele ficava levemente irritado toda vez que isso era citado casualmente. Haviam muitas crianças que eram enviadas para a Casa, para que pudessem ser treinadas e vendidas, porém isso raramente acontecia. A Casa criava seres humanos excepcionais, porém pelo menos uns trinta por ano se tornavam assassinos e isso era por escolha. Lennart escolhera seguir aquela vida, como a maioria das outras crianças. Verdade seja dita, o Imortal era muitas coisas horríveis, porém pelo menos naquilo ele tinha um ponto ao seu favor.

- O que está escrito aí? Lê pra mim que eu não estou enxergando daqui - Falou Lennart, ele possuía um pano em sua mão e parecia limpar algumas gotas de sangue que haviam respingado em seu fuzil - Não é algo impossível de acontecer, mas não sei para quê chamar um japonês só para lidar com dois invasores. Será que vai aparecer um samurai aqui? - Perguntou Lennart, por algum motivo ele parecia animado com a ideia de um samurai aparecer ali - Tomara que seja um samurai.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Ter Nov 14, 2017 6:38 pm

(Não duvido nada que tenha um Deathday aqui também, só que se o B já é assustador imagine o D :v)


Nymeria revirou os olhos, a frase "não me diga" saindo praticamente sem som de sua boca. Mesmo afirmando aquilo categoricamente ela sabia muito bem que Lennart queria ser BEM MAIS que um apenas um segurança. E não num sentido afetuoso. Ela preferiu também evitar aquela conversa sem sentido entre Beyond e Len, era o tipo de coisa pelo qual não se interessava. A menos que alguém, é claro, colocasse pirulitos de cereja no assunto.

- Hum... creio que Beyond possa fazer uma tradução melhor que a minha, meu japonês é um pouco... falho. - assim como em muitos assuntos, Nym não parecia incomodada em admitir isso. Na verdade, o seu fraco com alguns idiomas era algo que lentamente estava começando a resolver. Ela era bem jovem, então era compreensível que por mais prodigiosa que fosse em alguns quesitos, outros lhe causassem certa dificuldade. - Pelo que sei Samurais foram extintos a séculos, a probabilidade de um aparecer por aqui é... bom... quase nula.

Nymeria tirou de um dos bolsos um pirulito de cereja, abriu sua embalagem e logo colocou-o na boca, as unhas martelando incessantemente contra a borda do teclado.

- Vocês sabem... independente de quem enviou a mensagem ou com que objetivo, ela chegou ao destinatário. Isso quer dizer que um ou mais inimigos podem chegar à cidade a qualquer momento. Pior... podem ser membros da Yakusa. - A Yakusa era conhecida como a máfia japonesa. Ela era tão influente quanto a russa, e o senso de tradição e dever japonês jamais deveria ser subestimado. Seja lá quem fosse convocado, seria um problema. - Tráfico de drogas, rapto de pessoas, Bonecas Humanas e contato com outras máfias... esse cara quer dominar o mundo, por acaso?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 15, 2017 3:45 am

[De madrugada sempre parece que o negócio fica mais épico do que realmente é, é uma ilusão isso Sad por sinal estou postando isso de madrugada UASHAUHSUAHS
Uuuuuuuuuh, digo nada, será que tem o D aqui? Será que tem como B ficar pior? Será será? ;v
Aliás, desculpem a demora x.x ]


Beyond não pôde conter uma risada diante da expressão de Lothur, quase como se um tio que está se divertindo ao contrariar o sobrinho.

- No fim você tem razão. Eu não sou a pessoa mais bom caráter que você vai conhecer, por causa da pizza com abacaxi ou não.- ele disse, divertidamente, sem parecer nem um pouco ofendido.- Mas talvez você devesse experimentar a iguaria de novo.

Ele parou apenas para observar Lennart. Notara a indignação dele sobre o assunto das crianças, e o estava fitando por cima do ombro quando disse:

- Eu deixei você desconfortável, Lennart?- por que diabos aquilo não tinha um pingo de preocupação mas era lotado de sarcasmo?

Eram apenas os cachorros latindo entre si, como Nymeria tinha pensado mais cedo. De toda forma, Beyond também tinha esse mesmo pensamento, tomando-o sem qualquer tipo de ofensa, para variar. Decidiu ignorar o papo sobre samurais, embora tivesse a mesma opinião que Lennart(devia ser interessante testar suas pistolas contra uma espada e armadura medieval).No entanto, quando ouviu as palavras de sua "dona", sorriu-lhe simpaticamente.

- Se quiser eu posso te dar umas aulinhas.-murmuro antes de voltar-se à tela do computador, suspirando antes que seus olhos acompanhassem os kanjis, lendo as linhas japonesas verticais:-"O tempo para o acerto de contas chegou, eles estão próximos. A ordem é de união. Necessitamos de ajuda.".- ele inclinou a cabeça, ainda olhando a tela, especificamente a última linha de tal mensagem.- "Kurotsuno Kazoku". Literalmente Família Kurotsuno. Não é uma assinatura, é o destinatário.

Beyond estendeu o sobretudo vermelho que segurava pelo braço em frente ao corpo apenas para que pusesse, uma de cada vez, as mãos por dentro dele, ajeitando-o sobre os ombros.

- Se ele quer mesmo dominar o mundo, está fazendo isso errado. A menos que ele quisesse que nós víssemos essa mensagem. Agora já podemos ficar alertas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennart Eurus
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 154
Data de inscrição : 25/09/2017
Idade : 18
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um belo de um arsenal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 15, 2017 4:19 am

( A pior parte é sair postando capítulos de madrugada só para no outro dia se arrepender dessa decisão horrível.
Com D ou sem D, o Ozzy Osbourne aí já é intimidador por si só.
Sem problemas )

Lennart não ia entrar em uma discussão, por mais que tivesse falado que a opinião de B estava errada, e ela realmente estava, ainda assim era a opinião dele e ele poderia mantê-la se quisesse. Ainda assim estava errado. Aquele assunto realmente incomodava Lennart, que odiava aquela forma de pizza, achava aquela iguaria uma bela de uma merda, '' Pizza Hawaiana '' era o seu nome e estava na lista do assassino de coisas que deveriam ser destruídas.

- Que tipo de assassino tem bom caráter? - Perguntou Lennart, entre uma curta risada. Era uma pergunta válida, afinal de contas, que tipo de assassino possuía uma boa moral e um código de ética? - A porcaria, você quis dizer.

Os olhos de Lennart subiram para B, suas sobrancelhas levemente levantadas, como quem pergunta '' Sério? ''. Ele suspirou e voltou a limpar sua arma tranquilamente.

- Sou apenas um cão, minhas opiniões e sentimentos não são de menor importância - Disse Lennart, assoprando o cano de sua arma e sorrindo, satisfeito consigo mesmo.

Para o resto do submundo, a Casa era um local especializado em criar os melhores assassinos possíveis para em seguida vendê-los por um preço exorbitante. Porém, para quem já estivera lá e participara dela, sabia que era muito mais que isso. Era um local de ensino, onde crianças abandonadas e rejeitadas podiam aprender o necessário para que pudessem se adaptar a sociedade novamente. É claro, tudo isso feito por debaixo dos panos, apenas os assassinos da Casa sabiam isso e o Código que havia em sua mente o impediam de dar com a língua entre os dentes. Lennart conhecera crianças que passaram por casos como aqueles porém foram resgatados antes e era sempre algo traumático para elas, viviam o resto de suas vidas com medo da própria sombra.


- Eu já enfrentei um cara que parecia um monge Shaolin, porque não posso enfrentar um samurai? E não vem com essa de que eles não existem mais, ainda pode aparecer um japonês com uma katana que é a mesma coisa - Falou Lennart, ignorando que aquilo poderia soar extremamente racista para quem ouvisse - Espera, espera. Então essa mensagem inteira pode ser resumida com a linda expressão americana: Holla at ya boy?* - O assassino inspirou profundamente antes de falar - Então, uma família japonesa, possivelmente Yakuza, está envolvida nisso?

Por um segundo, os olhos de Lennart brilharam.

- Ele quer dominar o mundo? - Sua voz estava estranhamente animada, porém um segundo depois ele pigarreou e a voz saiu repleta de um sarcasmo falso - Esse cara quer dominar o mundo? Que clichê - Então o cenho de Lennart se franziu - E se, caralho eu vou parecer aquele maluco do History Channel que acha que tudo é alienígenas, não for uma pessoa chamada Shadow? Mas sim várias que usam essa alcunha para despistar e deixar as coisas ainda mais confusas. Isso explicaria o porquê de ter uma família japonesa envolvida em coisas que estão acontecendo nos Estados Unidos.

* Tradução para a Ame: Holla at ya boy é uma expressão norte-americana, que está sendo usada em vários outros países que falam inglês também, cujo equivalente pode ser um '' Chega junto aqui ''. Basicamente é uma expressão para que uma pessoa encontra a outra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nymeria Lindberg
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 232
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 17
Localização : Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Espada

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 15, 2017 1:40 pm

(O problema é que sempre dá pra piorar quando se trata de Beyond. :v
É porque a Lyanna não ta aqui pra dar um jeito nele ainda q
Muito obrigado, senhor :p)


- Eu aceito, vai ser de grande valia. - ela não sabia se Beyond estava falando sério ou não ao sugerir aquilo, independente da situação aquelas aulas ainda seriam um bom adendo a capacidade dela. - Kurotsuno... esse nome não me é estranho...

Ela forçou a sua memória para tentar encontrar uma origem, qualquer coisa, mas nada veio. Talvez apenas tivesse visto a palavra aleatoriamente em algum lugar. Então por que diabos estava incomodada com aquilo? Aquela sensação esquisita de que estava deixando passar alguma coisa ficou ainda maior quando Lennart insistiu sobre os samurais, principalmente sobre katanas. Nymeria pressionou vagamente sua têmpora, como se isso fizesse-a raciocinar melhor.

- É possível que seja mais de uma pessoa. - era uma teoria plausível, visto as pistas cada vez mais escassas que conseguiam. - Só que... alguém começou com isso. Mais importante, há uma central, e é lá que as jovens são levadas para serem... modificadas. Desde que achemos a central e a destruirmos, todo o resto do esquema vai perder sustentação e desmanchará.

As palavras finais de B chamaram sua atenção. Um clique ocorreu em sua cabeça, e ela praticamente saltou da cadeira.

- Precisamos sair daqui. Agora. - exatamente quando ela disse essas palavras, em algum lugar daquele galpão onde estavam, um relógio regressivo marcava 5 minutos. E descendia...


(A propósito é uma bomba comum, não uma bomba ligada ao sistema - se não o B já teria desarmado ao hackear o computador. q)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 38
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   Qua Nov 15, 2017 4:39 pm

[ meu deus, que trágico, eu imagino a vontade de apagar tudo depois :v
OZZY OSBOURNE AOISDJSAOIJDSIOAJDIAOJDASOIDJOAISJDSOAJDOAJDA TO RINDO MTO PQ PARECE MESMO
Mano, é só questão da Lyanna chegar, esse daí fica mansinho na hora Razz
#vemlogolyanna]


- Você se surpreenderia.- foi tudo o que ele disse para a pergunta de Lennart, parecendo conseguir lembrar-se, naquele momento, de um ou dois ou mais exemplos perfeitos do que ele julgaria de "assassinos de bom caráter". Foi um flashback rápido: crianças no campo de batalha, ao lado de seus irmãos mortos, vestindo um uniforme estranho e muito maior do que seus próprios corpos enquanto tentavam aguentar o peso dos rifles quentes em suas mãos trêmulas. A lembrança logo se desfez com uma risada, Lennart havia feito um ótimo trocadilho, afinal.- Como queira chamar.

B fechou os olhos por um momento, um sorriso conformado em seu rosto.

- Oh, mas é claro que são. Não queremos um sad doggy no grupo ou ele pode ficar desmotivado.-Beyond era uma praga. Era de se imaginar que suas provocações não se limitariam à Nymeria Lindberg. Se lhe perguntassem, diria que a culpa era de Lennart, afinal de contas o rapaz fazia com que fosse extremamente gratificante implicar contra ele. O que era uma ótima virada de jogo e, talvez, no fundo Nymeria tivesse um mínimo de satisfação vendo aquilo. Como era para o bully de repente estar na pele do nerd, o caçador, de repente, a presa, em seu próprio jogo? Seria no mínimo divertido, porque B sabia que Lennart não era uma presa em qualquer hipótese. Dois caçadores com sensos de humor irritante... isso sim parecia interessante.

- Espere voltarmos para nossos respectivos lares e marcaremos um horário.- disse B para Nymeria, e só ali pode-se perceber de que ele estava mesmo falando sério.- Também não me é estranho. Mas acho que estou confundindo com um anime... ou um joguinho estranho japonês. Tenho contatos no Japão, posso pedir para investigarem, mas acho que, querendo ou não, vamos descobrir por nós mesmos.

Ele deu de ombros, observando Nymeria de esguelha como se tentasse decifrar seus sentimentos naquele momento.

- Vocês querem dizer como o Negan em The Walking Dead? "Nós todos somos Negan". Entendi...
- ele pareceu ponderar sobre, mas se era ou não possível ele não demonstrou sua opinião a respeito.- Ah. Acertei.

Aquelas últimas palavras se deram ao fato de que ele viu Nymeria saltar e não precisou mais olhá-la com tanta precisão para descobrir o que se passava em sua mente. Tudo só foi confirmado quando a contagem regressiva surgiu e o cão de caça dos Darkness ainda mantinha aquele sorriso no rosto.

- A velha queimada de provas e rastros. Tsc...- num movimento metódico, ele puxou de seu sobretudo uma de suas armas.


Ela era de um cinza prateado, mais do que larga e comprida para uma pistola. Sua base é feita de nitreto de titânio o que lhe dá uma característica dourada perto do gatilho. Semi-automática e com a estrutura de uma magnum, aquela pistola não era qualquer uma que se possa adquirir em qualquer comércio, longe disso; aquela arma estava modificada exclusivamente, num modelo que o mercado jamais viu e jamais veria: era uma mistura dos modelos Colt, mas seu mecanismo de recuo era longo, um long slide, , o que diminuía o ricochete estrondosamente... o que deveria ser extremamente necessário, afinal de contas, aquela belezinha pesava nada mais nada menos que 4 quilos descarregada. Aquilo seria suficientemente pesada para um ser humano, mas como Beyond Darkness fazia para administrá-la com tamanha perfeição era uma incógnita. As balas daquela arma não eram nada comuns... ao invés de projéteis, ela disparava mini-explosivos feitos sob encomenda somente para ela.
E todas essas instruções estavam indicadas no long slide da arma, que continha informações sobre seu peso, seu tipo de munição, sua originalidade no modelo e, exaltado em letras maiores, nada mais nada menos que... a assinatura e brasão da família Darkness de Los Angeles.
Logo depois do símbolo encravado do Olho de Hermes no metal, as palavras "Darkness Casull 454" estavam moldadas logo à frente.

Darkness Casull 454:
 

Beyond segurou a arma com força entre seus dedos e apressou-se em dizer, embora, realmente, aquela droga de sorriso não o deixasse transparecer estar nem um pouco preocupado:

- Devíamos sair pela frente. Se houver algum sistema de fechamento de portas e janelas, isso é o de menos, tenho o controle do computador. O problema é se surgirem porcos para tentarem nos manter aqui dentro... fiquem alertas. E vamos embora, vamos encontrar a base Central.



[Droga, já ia hackear e botar 20 minutos nela OAIJDASOIDJSAOIJDAISOJDAIJA lol! ]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Recanto da Nymeria   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Recanto da Nymeria
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: Dormitórios :: Dormitório Feminino-
Ir para: