A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quarto do Maxwell

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Ter Set 05, 2017 9:30 pm

- É sim, só faltava ser um anão, ai ficaria perfeito. - ela afastou a mão da testa dele e fez uma careta, revirando os olhos em seguida. - Eu não me envolvo em coisas complicadas... não na maioria das vezes, pelo menos. Acho que não preciso tanto assim de informações sobre os outros.

☬ Ela não disse mais nada por um tempo, seus dedos presos no meio do cigarro. Melissa realmente precisava controlar seu estresse e tentar fumar menos, aquilo ainda foderia com seus pulmões. Uma tosse seca saiu de sua boca, mas foi breve, logo a menina já pressionava o cigarro entre os lábios novamente e cruzava as pernas, olhando para Max. ☬

- Você não está superestimando o Projeto de Diabo número 2? - houve um estreitar de olhos enquanto a garota verificava o canivete deixado sobre a mesa e suspirando. - Valeu, mala sem alça. - só o fato dela agradecer, mesmo que fosse daquele jeito torto, já era alguma coisa. - Haha... você se parece com um masoquista.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Ter Set 05, 2017 9:48 pm

- Ok, isso foi uma referência a Game Of Thrones ou foi a alguma outra coisa? - Maxwell apenas deu de ombros com a resposta de Melissa, para ele, um óbvio manipulador, informações eram a sua maior proteção - Eu diria que conversar comigo já é uma coisa bem complicada. Não é apenas sobre os outros, é informação em geral.

Aquele tempo em que Mel ficou silenciosa foi algo que Maxwell utilizou para ajeitar seus próprios pensamentos, justamente por ser o caos em forma humana, Watson tinha sua cabeça trabalhando constantemente sobre os mais diversos assuntos. Era sempre bom parar e colocar as coisas em ordem, caso contrário ele poderia enlouquecer uma hora ou outra. Este era Maxwell Watson, um ser tão inconstante que até mesmo seu próprio cérebro tinha dificuldade em acompanhar o que estava acontecendo.

- Não, não. Se você tiver azar e conhecer ele pessoalmente, vai entender - Ele deu uma pequena risada com o agradecimento de Mel, ele não esperava aquilo vindo dela - Como assim?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qua Set 06, 2017 8:58 pm

- Use seu cérebro super desenvolvido de ser infernal e descubra. - ela abriu um sorriso convencido, que sumiu logo em seguida, tornando-se uma expressão entediada. - Você mal sabe... oh, esse tipo de coisa acaba chegando a mim em algum momento.

☬ Melissa sabia que ele estava pensando em algo... pessoas como ele sempre estavam. Provavelmente colocando suas tão amadas informações em ordem, mas quem era ela para reclamar? Cada um agia de sua forma para colocar sua cabeça no lugar, afinal de contas. ☬

- Eu espero realmente que não, duvido que conseguiria evitar de quebrar a fuça dele. - coçando a cabeça, Melissa trocou um olhar esquisito com ele, de que diabos o rapaz estava rindo? - Você se mete em situações extremas que podem causar-lhe dor, se isso não é masoquismo, não sei o que é.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qua Set 06, 2017 10:28 pm

- Vou acreditar que é uma referência a Game of Thrones - Falou Maxwell, que estava absolutamente sem saco para tentar descobrir que referência que Melissa estava fazendo - Eu sei bem, já que conversar com o meu irmão é pior do que conversar comigo, eu tenho uma boa ideia.

Max espreguiçou-se lentamente, fazendo um barulho alto enquanto fazia isso. Ele sentou-se na cama e olhou para Melissa com um pequeno sorriso em seu rosto, não importava o quanto aquele rapaz tentasse parar, ele simplesmente não conseguia parar de flertar com as pessoas que encontrava. Aquele sorriso deixava isso claro.

- Eu adoraria se você fizesse isso - Max falou, com um pequeno sorriso em seu rosto. Apenas imaginar Nathanael apanhando lhe dava um enorme prazer - Bom, eu não gosto de sentir dor, então tem isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qua Set 06, 2017 11:59 pm

- Okay, eu admito que é isso ai mesmo. - ela deu de ombros, aparentemente havia deixado-o sem paciência, mesmo que com uma coisa tão besta. Uma vitória a ser comemorada sobre aquele cara. Ela ia dizer que tinha pena dos pais dele por aturarem os dois, mas julgou que seria um comentário insensível demais, até pra ela. - Ficar no mesmo lugar que vocês dois deve ser o cúmulo do estresse.

☬ Melissa encarou Maxwell junto de seu sorriso que parecia ser sedutor e fez uma careta de desagrado, cruzando os braços em seguida. ☬

- O que é que você quer?

☬ Ela levou a mão que segurava o cigarro para colocá-lo na boca novamente e voltou a cruzar os braços, pesando aquelas palavras lentamente. ☬

- Amor fraternal é mesmo lindo... vou quebrar esse galho pra você. - Mel piscou os olhos, sem tirá-los de Maxwell, estalou a lingua em seguida. - Ou você não tem limites... ou precisa controlar seu desejo por adrenalina, eu sei lá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qui Set 07, 2017 1:19 pm

- Sabia. Por mais que eu ache que sou mais parecido com o Mindinho - Maxwell odiava ser deixado no escuro, de não saber das coisas, por mais simples que estas fossem. Talvez fosse esse o motivo do rapaz ser tão inteligente, pois sempre estava pesquisando e aprendendo sobre aquilo que não sabia. Caso Melissa tivesse comentado sobre os pais de Max, ele provavelmente teria dado risada - Sim, é uma coisa horrível.

Maxwell então notou o sorriso que tinha em seu rosto. Porém ele não o tirou dali, afinal acabara de ganhar uma chance de irritar ainda mais a garota.

- O que você acha que eu quero?

O rapaz deu uma curta risada, sem desgrudar seus olhos de Melissa. Havia algo nela que atiçava a curiosidade de Max, talvez fosse o fato de ela ser um pouco fora dos padrões. E o rapaz adorava pessoas assim.

- Bom, talvez você tenha a chance de fazer isso, ele acabou de me falar que vai vir para Windfall para fazer uma visita - Falou Max, checando seu celular. A vinda de Nathanael significava problemas - Desejo por adrenalina? Será que é isso?

Max estava realmente questionando-se sobre aquilo. Nunca pensara em si mesmo como um viciado em adrenalina, talvez já tivesse feito uma brincadeira a respeito disso, mas nunca havia de fato parado e pensado nesse assunto. Bom, aquilo explicaria muita coisa mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qui Set 07, 2017 10:43 pm

- Bem, todos tem algo em padrão menor, pelo que parece. - ela escondeu um sorriso maldoso que surgiu instantaneamente na sua boca ao dizer aquilo, provavelmente era uma piada de duplo sentido. - Me deixa avisada quando tal coisa for acontecer para eu sair da cidade, tá?

☬ Ela parecia saber exatamente qual era a intenção de Max, justamente por isso fez-lhe um gesto rude. ☬

- Provavelmente algo que vai me fazer socar esse seu nariz.

☬ Melissa como sempre parecia estar falando muito sério sobre bater em Max. Levando em consideração que já havia tacado o isqueiro nele, qualquer outro tipo de agressão parecia possível. ☬

- Sério, o que aquele encosto vai vir fazer aqui, ele não tem outras cidadezinhas para infernizar? - com essa pergunta, seu cigarro chegou ao fim. Mel tirou o filtro da boca e suspirou, botando para fora o resto da fumaça. - Pode ser... se você não sabe, eu menos ainda.

☬ Ela atirou laconicamente a bituca pela janela, mas a julgar pela praga vinda lá de baixo, provavelmente acertara alguém. ☬
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Sex Set 08, 2017 4:33 pm

- Haha dick jokes. Eu até responderia á altura, mas não quero ser atacado de novo - O rapaz falou, sua frase saíra com tanto sarcasmo que até ele ficou surpreso. Era claro que ele entenderia que aquilo era uma piada de duplo sentido, Maxwell era um mestre nessa arte - E eu aqui pensando que você ia aproveitar essa chance para acabar com dois problemas de uma vez.

Max soltou uma gargalhada ao ver o gesto que ela lhe lançara, era um tanto óbvio que ela faria algo do tipo. Ainda assim, continuou a sorrir para ela.

- Bom, sim. Mas para ser justo aqui, quando é que você não quer me socar?

Maxwell levava a sério a ameaça de Melissa, assim como levava a sério qualquer tipo de ameaça. Mas ele não conseguia segurar seu sorriso, adorava vê-la irritada daquela maneira.

- Meh, ele vai vir em algumas semanas, dá tempo de arrumar as malas. E eu acho que o motivo é você - Maxwell falou, ainda olhando para a tela do celular - Bom, é uma possibilidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Sex Set 08, 2017 10:06 pm

- Aparentemente você aprendeu alguma coisa hoje, meus parabéns. - Melissa estendeu sua mão para dar tapinhas na cabeça de Maxwell. - Sério, eu só aguento uma pessoa insuportável por vez, se for duas é capaz de eu realmente cometer um delito, e veja bem... laranja não é uma cor legal, é chamativa demais pra mim.

☬ Mel grunhiu para ele, se fosse um animal poderia até mesmo um rugido de ameaça. Fazendo paralelos, Melissa parecia uma pantera negra pronta para rasgar a garganta do primeiro que cruzasse o seu caminho. ☬

- Vou lhe dar crédito por isso, já que realmente socar sua cara acabará se tornando um hobby.

☬ Ela fez um gesto estalando os dedos, que dizia muito por si só, mas com a mudança brusca de assunto, Melissa pareceu ficar mais séria. Um pouco mais séria, pelo menos. ☬

- Infelizmente sair assim faria com que minhas notas despencassem, e elas já não estão grande coisa... devo ter que aguentar o Capeta Número 2, afinal. Ha... falando assim até parece que sou uma pessoa tão impressionante assim. - tentando ignorar os impropérios ditos lá de baixo, ela tirou o isqueiro do bolso novamente e ativou-o, focando seus olhos sobre a chama. - É mesmo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Sab Set 09, 2017 3:28 pm

- Mas é difícil segurar o que eu quero falar - Falou Max, com um pequeno sorriso em seu rosto enquanto sentia os leves tapinhas que Mel dava em sua cabeça, não gostava da ideia de deixar a mão dela chegar muito perto de sua face, mas deixou daquela vez, já que ela não parecia que ia socá-lo - Você está me dando muitas chances para fazer piadas... que provavelmente vão fazer você me matar.

Maxwell apenas deu uma pequena risada para Melissa, achou o rosnado que ela soltou algo fofo. Não que fosse falar isso para ela, já que os resultados seriam horríveis para o rapaz, por mais que caso fosse socado isso apenas o incentivaria a continuar irritando ela.

- Não precisa fazer um hobby disso. Na verdade, não precisa nem fazer isso.

O rapaz estalou seu pescoço, jogando-o para a esquerda e em seguida para a direita. Usou sua mão direita para coçar suas costas, seus dedos roçando a escrita que fora marcada em suas costas, resultando em um pequeno sorriso da parte do rapaz.

- Ah, clássico, a pavio-curto não é uma boa aluna. Capeta Número 1, ele nasceu antes e adora me lembrar disso. Mas é, você está fora dos padrões normalmente vistos em garotas da sua idade e isso é apenas o começo - Maxwell disse, seus olhos também agora focando-se na chama do isqueiro de Melissa - A outra opção é que eu simplesmente sou um idiota. Qual delas é mais provável?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Dom Set 10, 2017 5:15 pm

- Você está apenas fazendo drama. - ela parou de tocá-lo e colocou as mãos atrás do corpo, dando um chute relativamente leve na canela dele. - Seu pervertido, sua mente é um poço de devassidão por acaso?

☬ Melissa passara tempo o suficiente com Maxwell para saber que ele estava tentando irritá-la, ela definitivamente não fazia ideia do porquê dele estar rindo que nem um trouxa, mas tinha certeza que o motivo faria-a meter a mão na cara dele. ☬

- Não, não, eu faço questão.

☬ Melissa tentou sorrir de maneira amigável, mas pareceu mais um demônio chegando para chacinar os alunos daquele lugar. ☬

- Eu sou uma boa aluna, este lugar que não é pra mim. Sou péssima com artes, no geral. Ahn, eu vou considerar isso um elogio, afinal as garotas da minha idade costumam ser idiotas levadas por hormônios adolescentes. - Mel encarou uma última vez a chama e suspirou, fechando o isqueiro em seguida. - Eu diria que um pouco de ambos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Dom Set 10, 2017 5:46 pm

- Antes fosse, é difícil mesmo. Eu estou meio que lutando contra a minha natureza em si - Maxwell soltou uma pequena gargalhada com a pergunta de Melissa, para ele a resposta era tão clara quanto a luz do sol. Seus olhos azuis focaram-se no rosto de Mel enquanto um sorriso repleto de malícia brotava em seus lábios - Eu sou o pecado incorporado, o que você acha que se passa na minha mente?

Haviam duas coisas que Maxwell aprovava e apoiava, caos e pecado, se houvesse uma chance para incentivar uma pessoa a sair do caminho do bem, ele o faria. Talvez Melissa começasse a notar o quão errado Max era, por dentro sua mente era quebrada e completamente desorganizada, sem foco ou objetivo final, o rapaz apenas agia conforme seus desejos ditavam.


- Também te amo.

Dito isso, uma pequena risada escapou dos lábios de Max. Ele então parou por alguns segundos, sua cabeça inclinando-se lentamente de um lado para o outro, uma expressão curiosa tomou conta de seu rosto. Onde ele já havia visto um sorriso como aqueles antes? Chegava a lhe passar uma sensação de nostalgia, pois ele tinha certeza que já havia visto algo semelhante em algum outro lugar. Com sua mão direita ele coçou sua cabeça, ainda buscando no fundo de suas memórias por aquele sorriso. Por fim, tudo o que o garoto fez foi soltar um levíssimo '' Aaah sim ''. É claro que ele já havia visto um sorriso parecido com aquele, a imagem de um espelho quebrado invadiu sua mente, no reflexo e entre as rachaduras estava o rosto de Maxwell, com sangue em algumas partes e aquele sorriso estampado em seu rosto. As circunstâncias que o levaram a ficar assim não eram necessariamente boas, mas o rapaz lembrava-se de ter gostado desse momento.

- Se quiser posso te dar algumas aulas, de graça até. E é um elogio. Você é diferente. Diferente é bom - Os olhos de Maxwell piscaram logo após ela fechar o isqueiro, aquele leve tom laranja que contaminara o azul dos olhos do rapaz sumiu instantaneamente - É, deve ser isso mesmo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Seg Set 11, 2017 5:32 pm

- Sua natureza é podre. - apesar de dizer isso, a garota parecia evitar machucá-lo seriamente. Ou realmente não se importava com como aquele cara era, ou estava divertindo-se com aquele tipo de situação. Olhando bem para ela, no entanto, só seria capaz de ver a velha Melissa mal-humorada de sempre. - Eu prefiro não imaginar, faria mal aos meus neurônios. Vai que isso é contagioso.

☬ Melissa já notara que aquele rapaz era todo errado e quebrado em níveis extremos, tão estranho que preferiria mal falar sobre aquilo. Mas a própria Mel não achava que valia muito, então simplesmente deixava aquilo passar. Por hora, pelo menos. ☬


- E eu te odeio pra caramba. - ela escutou-o rir e revirou os olhos, provavelmente estava pensando em alguma coisa estúpida. Após ajeitar-se na cadeira, seus olhos correram novamente para o rosto de Max e o sorriso desvaneceu-se. - Está fazendo uma expressão bizarra, sabia?

☬ Ela definitivamente não tinha como saber que aquela expressão de descoberta respondia a que ela própria estava fazendo. Talvez nem quisesse saber o porquê dele estar daquela forma. ☬

- Você faz alguma coisa de graça? - ergueu uma sobrancelha, ligeiramente surpresa. - Hum... valeu, eu acho. - sua mão voltou a colocar o isqueiro dentro do bolso da jaqueta. Hora de apagar as luzes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Seg Set 11, 2017 5:57 pm

- Ela não é podre, para algo ser podre é necessário ela ser boa para começo de conversa. Eu nunca fui bom - A expressão de Maxwell tornou-se melancólica por alguns segundos, sua memória levando-o para sua infância. Ele acabara de mentir, em um determinado momento de sua vida ele havia se tornado uma pessoa boa, um pouco depois do sumiço de seu irmão, mas este fora um curto período de tempo já que toda essa bondade que havia dentro dele sumira com o suicídio de sua mãe - Eu não acho que faria mal para você, mas eu posso estar sendo tendencioso, já que estamos falando da minha mente.

Talvez não houvesse um motivo real para Max ser como ele era, talvez o garoto estivesse certo e aquilo era apenas parte da sua natureza ou todos os traumas e experiências que passara ao longo de sua vida o tornaram assim. Max sabia de uma coisa, no entanto, a vida de Melissa valia muito mais que a sua própria, por mais que ela não achasse isso.

- É bom saber que você nutre um sentimento tão bom por mim - Aquela expressão de curiosidade sumiu no momento que Melissa falou, o rapaz não chegou a notar que a olhava daquela maneira. Era incapaz de conter suas emoções em alguns momentos - Perdão por isso, vamos voltar a programação normal.

Dito isso seus lábios mudaram e aquele sorriso provocativo de antes voltou a achar seu lugar no rosto de Maxwell, ele não gostava de deixar que as pessoas notassem o quão quebrado ele era por dentro, por mais que não fosse tão bom em esconder todos os seus problemas.

- Te fiz esse desenho, não fiz? Mas se quiser pagar, eu não vou reclamar - O rapaz disse, com um pequeno sorriso em seu rosto - Não precisa me agradecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qua Set 13, 2017 10:09 pm

(A propósito consegui ouvir a música, combina com o Max mesmo. :3)


- Eu duvido disso... nem que isso fosse quando você era um bebezinho ou um feto, em algum momento você definitivamente deve ter sido bom. Ignorar isso é apenas uma forma estúpida de dizer o quão ruim é atualmente. - Melissa percebera a mentira. Talvez por ser algo óbvio ou talvez porque tivesse ficado tempo o bastante ao lado daquele moleque para perceber suas nuances. - Não, se estivermos falando de sua mente, provavelmente você só conseguiria pensar em coisas pervertidas.

☬ Melissa jogou a cabeça para trás, apoiando sua nuca no encosto da cadeira. Ela detestava ter que pensar nesse tipo de coisa complicada. Na verdade, ela era uma pessoa simples, como alegara a Maxwell mais cedo. Ele próprio teria reparado nisso. As confusões chegavam nela porque ela não aturava nenhum tipo de abuso verbal ou intimidação, mas no geral Mel não parecia alguém inclinada a arranjar encrenca com qualquer um. ☬

- Não fique mal acostumado com isso. - ela abriu um sorriso sarcástico, incapaz de ser visto pela posição em que agora se colocara.

☬ Mel preferiu não pressionar quanto aquilo, até porque não era da conta dela. Tudo que Maxwell contara, fora dito pela escolha dele. Se não queria falar sobre aquilo, não seria ela que o incomodaria. ☬

- Você não pode cobrar algo que já foi dado, é uma das leis não ditas do companheirismo. - ela lembrou-se que em algum momento deixara a pasta com seu desenho sobre a cama dele e rapidamente capturou-a de volta. As palavras dele deixaram-na sem reação por alguns segundos, e ela disfarçou gesticulando com a mão livre. - Okay, okay.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qua Set 13, 2017 10:24 pm

( O título da música combina também, Para os Danificados :3 )

- Okay, okay, você me pegou. Eu já fui bom em um determinado momento de minha vida, logo após o sequestro do meu irmão. Eu... precisava ser bom, pela minha mãe - Disse Maxwell, seu olhar agora indo para o cobertor que estava em sua cama e mantendo-se ali, se ele tentasse talvez pudesse voltar a ser o que ele era antes. Mas aí é que estava o X da questão, ele não queria. Ele fora uma pessoa boa e fora recompensado com tragédias atrás de tragédias. Ele subiu seu olhar para Melissa, com um sorriso que transboradava segundas intenções - Estou pensando em coisas pervertidas agora mesmo.

Maxwell invejava Melissa, mas obviamente nunca iria dizer isso, pois adoraria ser uma pessoa simples. Ser tão quebrado quanto ele era apenas trazia-lhe problemas, as vezes estes problemas eram psicológicos e em outras vezes vinham na forma de pessoas que apenas desejavam arranjar confusão com ele. Talvez fosse por isso que ele estava insistindo tanto naquela conversa, já que normalmente não teria feito nada para tentar manter Melissa ali, ele estava tentando aprender a ser uma pessoa simples, porém é óbvio que o método que ele estava usando, o de osmose, não estava funcionando nem um pouco.

- De você eu quero mais que sentimentos bons - Ele provocou, rindo logo em seguida, no começo ele estava seriamente flertando com ela, agora ele apenas queria ver até quando ela iria aguentar aquilo sem socá-lo. Mas ele não deixava fácil para ela distinguir o que era brincadeira e o que era sério, caso ela descobrisse sua diversão iria por água abaixo.

Maxwell sempre acabava contanto a sua história para quem ficava tempo demais perto dele, era incapaz de se conter. Era uma técnica natural de auto-preservação, seu instinto lhe implorava para que ele encontrasse alguém que pudesse salvá-lo, porém sua mente já desistira isso. Nem mesmo Deus era capaz de salvar Maxwell Watson.


- Eu sei, eu sei. Bom, o pagamento pode vir de outras maneiras - Ele falou, abrindo um sorriso para ela. Logo em seguida ele notou o sentido que aquela frase poderia ser levada e rapidamente balançou suas mãos em um sinal negativo, para que ficasse claro que ele não quisera que aquilo soasse sexual. Fez isso para evitar um ataque, já que não sentia vergonha de nada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Ter Set 19, 2017 9:24 pm

(Sugoi <3)


- É... eu sempre tenho razão. - ela disse aquilo com certa arrogância, mais uma vez evitando sentir pena de Maxwell ou ficar tentada a dar um conselho. Mel era péssima em conselhos, ela definitivamente nunca sabia o que dizer para alguém sentir-se melhor. Então simplesmente agia da maneira que se tornara habitual para ela. Alguns poderiam dizer que aquela garota era uma péssima amiga, mas só quem vira-a realmente brigar por alguém saberia o quão leal aquela pessoa problemática e bruta podia ser. - Eu espero que não sejam comigo, ou não me responsabilizo pelos meus atos.

☬ Melissa não fazia ideia do porque de Maxwell não fazer questão de mandá-la para fora do quarto, considerando que ela mais ameaçava-o do que fazia outra coisa. Aquele garoto conseguia ser fácil de entender e ao mesmo tempo incompreensível. Tinha certeza absoluta que seu cérebro entraria em curto circuíto futuramente. A propósito, por que ela ainda não tinha ido embora mesmo? ☬

- Eu posso te dar um murro no meio da cara, se preferir. - ela abriu um sorriso mordaz, do tipo: eu vou realmente te socar se continuar com essa palhaçada, moleque.

☬ A garota cruzou as pernas e encarou as próprias unhas ruídas, pensando sobre algumas coisas. Ela assoprou-as sem motivo aparente e depois batucou os dedos no braço equivalente da cadeira em que estava sentada. ☬

- Já que você contou o Trágico Épico de Maxwell Watson, que tal se eu retribuir o favor?

☬ Mel não havia reparado na conotação sexual que a frase poderia ter, ela viu o rapaz fazer aqueles gestos e não entendeu merda nenhuma do que ele queria. De maneira que apenas deu de ombros, estalando o pescoço para um dos lados e mantendo a cabeça inclinada naquela direção. ☬

- De todo jeito... se precisar de ajuda, desde que não inclua a fazer algo imoral, pode me chamar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Ter Set 19, 2017 11:51 pm

- Eu não teria tanta certeza assim - Maxwell disse, abrindo um pequeno sorriso de canto, ele sabia exatamente o que ela estava fazendo, era basicamente o que a maioria dos habitantes de Helhole fizeram quando sua mãe se suicidara. Ele não sentia-se incomodado ou até mesmo irritado com aquilo, ela tinha uma reputação a manter e Max duvidava que ela fosse muito boa com palavras para fazê-lo se sentir melhor - Talvez sejam, talvez não sejam.

As ameaças de Melissa faziam parte da diversão de Max, ele iria até o inferno apenas para ver as reações dela as quase infindáveis provocações que ele conseguia inventar. Por mais que a mente de Maxwell Watson não fosse nada simples, se um se esforçasse um pouco conseguiria notar o caos que ocorria dentro da cabeça de Max, uma mistura complexa de pecado, trauma e uma pequena pitada de bondade.

- Sinceramente falando? Eu prefiro outra coisa envolvendo a minha cara... mas ela envolve o seu rosto também - Maxwell abriu um sorriso para ela, em resposta ao ameaçador formato que os lábios de Melissa haviam adotado. O de Max era um que deixava claro que o rapaz estava divertindo-se com aquilo, mais do que deveria até.

Ele deu um pequeno sorriso para Melissa, enquanto via-a roer as unhas. Nunca conseguira entender o porquê de tal ação, já que raramente via a si mesmo tão nervoso a ponto de precisar fazer algo para distrair sua mente, por mais que soubesse que aquilo era mais um hábito do que um ato de auto-preservação.


- É, eu tenho que mudar esse nome, não é bem sonoro. Mas vá em frente, conte-me a sua história.

Ele agradecera mentalmente que Melissa não parecia ter notado o sentido que aquela frase poderia ter, caso fosse uasdo um pouco de malícia. Sabia muito bem que ela poderia perder a pouca calma que tinha, e uma briga com ela era algo que o rapaz não desejava, já que estava certo que iria levar uma surra lendária.

- Obrigado, Melissa - O tom de voz que Maxwell usara não era o que ele utilizara durante todo o decorrer daquela longa conversa deles. Não possuía nenhum traço de malícia ou de segundas intenções, porém estava repleto de agradecimentos que iam além das palavras que ele poderia usar. Ninguém nunca lhe oferecera ajuda antes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qui Set 21, 2017 1:45 am

- Não discute comigo, peste. - e, sem que se soubesse exatamente se fora por conta da descrença dele ou da frase a seguir, que ainda estava repleta de más intenções, mesmo sendo enigmática, Melissa capturou o travesseiro da cama e atirou-o na testa de Max. Numa coisa ele tinha que concordar, aquela mulher tinha uma mira muito boa. - Eu não sou aquelas putas pra tu ficar tendo pensamentos pervertidos comigo, tá ligado?

☬ Okay, um travesseiro não era nada ameaçador, mas se houvesse um objeto mais pesado próximo a mão dela, certamente que Mel teria atirado-o. Ela parecia do tipo que atirava tudo que via pela frente... talvez apenas um senso de moral a impedia de atirar as próprias esculturas dele contra Max ☬

- Ahn, você pode manter isso na sua mente deturbada, porque se tentar fazer algo do tipo acontecer eu arrancarei um pedaço de seus lábios com os dentes. - Melissa abriu um de seus sorrisos macabros que faria qualquer outra pessoa desistir imediatamente de zombar com a cara dela. Se Maxwell fosse prudente ele jamais testaria o valor daquelas palavras. Mas ele nem sempre agia como uma pessoa prudente.

☬ Mel atirou os cabelos negros por cima do ombro, puxando uma mecha e pondo-se a mastigar sua ponta, já que não havia mais unhas para roer. Parecia um pouquinho incomodada... ao contrário de Maxwell, a garota não gostava de lembrar de seu passado - e presente - miserável. ☬

- Você deveria tentar algo mais humilde. - um sorriso de canto, que logo desapareceu. - Eu não me lembro de meus pais. Minhas primeiras lembranças são comigo no primeiro orfanato que vivi. Talvez tenham morrido num acidente de carro, ou por tiros, ou tivessem simplesmente me abandonado. Considerando minhas opções, sempre dava tudo no mesmo, então me abstive de procurá-los quando tinha idade o bastante para descobrir que estava sozinha no mundo. - Melissa deu de ombros. - Minha infância foi isso... passando de uma família a outra e de um lar adotivo ao próximo. Mas desde pequena eu era problemática... rebelde, ou o nome que achar melhor para me chamar. E com as constantes mudanças, as vezes até de cidade, eu era sempre a aluna nova nas escolas, e sempre haviam veteranos para implicarem comigo.

☬ Um olhar feroz seguiu-se após aquelas palavras. Ele deixara claro o que acontecera... o porque dela ter se tornado o que era, justamente para que não a importunassem mais e pudesse colocar os valentões que ousavam cruzar seu caminho no devido lugar deles. ☬

- Não tem de que... - ela sorriu brevemente, desta vez de uma forma mais branda, menos letal. Melissa sabia exatamente o que ele transmitira com aquelas palavras... ela suspirou e fechou os olhos em seguida. - Acho que arranjei mais uma desculpa para minha família atual me devolver, fiz amizade com um demônio... eles vão ficar perplexos. Eu definitivamente vou para o Inferno.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Qui Set 21, 2017 7:23 pm

- Mas discutir com você é parte da diversão - Justificou-se Maxwell, enquanto sua boca tomava o formato de um sorriso completamente indecente. Sua mão direita subiu, mais por reflexo do que qualquer outra coisa e segurou o travesseiro, em seguida ele colocou o mesmo atrás de sua cabeça e encostou-se tranquilamente na cabeceira de sua cama - Mas eu não disse que eram pensamentos sobre você, ora essa. E eu sei muito bem disso, não se preocupe. Você ser diferente das demais é um dos motivos que eu gosto tanto de você.

Max adorava provocar e tentar a todos que ele encontrara, o rapaz realmente vestira aquele manto de Demônio e o usava com maestria, não que fosse necessário muito para irritar Melissa, mas no pouco tempo que conhecera ela o rapaz mostrara ser um verdadeiro mestre na arte de irritar Melissa Carter. O rapaz tomou para si o desafio de levá-la até o limite de sua raiva, porém ele acreditava estar perdendo para Nathan Prescott.


- Eu não vou fazer nada que você não queira fazer - Ele sabia muito bem que Melissa iria cumprir aquela promessa, caso ele fosse tentar algo, mas nem mesmo ele era tão louco assim. Na verdade ele era, mas o pouco de auto-preservação que sobrara na alma de Maxwell o impedia de fazer algo daquele tipo.

Maxwell juntou suas mãos atrás de sua cabeça e sua mente começou a divagar, já que o livro era sobre ele um nome apropriado seria necessário. Após algum tempo pensando ele abriu um leve sorriso.


- '' O Violinista de Helhole '' é um bom nome? - Questionou Max, pouco antes de Melissa começar sua história - E você nunca se preocupou em descobrir quem eram seus pais, ou o que aconteceu com eles? Bom, deixe-me adivinhar, esses veteranos provavelmente acabaram seriamente machucados, certo?

Ele sorriu com a imagem que havia se formado em sua mente, na qual Melissa absolutamente destruía qualquer valentão que ficasse em seu caminho. Provavelmente se a descrevesse, Melissa acharia aquela imagem até mesmo nostálgica, uma vez que já havia passado tanto por coisas como aquela que até mesmo a imaginação mais clichê seria uma verdade.

- O paraíso não é acessível para ninguém, Melissa. Um homem rico abre os portões de sua mansão para que os plebeus entrem? - A pergunta era obviamente retórica, o olhar de Maxwell já deixara claro o que ele acreditava que era a resposta - Fazer amizade comigo não é uma coisa negativa, longe disso. Você vai descobrir que nesse mundo, o melhor amigo para se ter é o Anti-Cristo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Sex Set 22, 2017 10:01 pm

- Sua diversão vai te matar um dia desses. - Melissa grunhiu, indignada por ele ter conseguido agarrar o travesseiro a tempo (não que fosse a coisa mais difícil do mundo) e continuava zombando com a cara dela. - Você pensou, que eu sei. Agora não sei se está flertando comigo ou falando a sério.

☬ Era realmente difícil para ela definir aquilo, Maxwell vivia com aquele sorriso provocativo, ele parecia não tirá-lo do rosto quase nunca, e não saber as verdadeiras intensões dele deixava-a ainda mais irritada. Realmente ele deveria ganhar um prêmio de pessoa mais irritante da terra, mas Nathan já detinha esse título. Dificilmente Max ganhasse dele sem que Mel passasse a odiá-lo. ☬

- Até parece que eu quereria fazer algo com você, por mais bonitinho que seja. - ele já deveria ter reparado que a moça jamais mentia e nunca fazia rodeios, então escutar que ele era bonitinho era algo realmente surpreendente. Não por ele não ser, mas sim por Mel ter dito tal coisa.

☬ Melissa continuou mastigando a pontinha da mecha negra, observando-o enquanto raciocinava sobre um título melhor para o futuro livro. Com as palavras seguintes dele, os olhos escuros estreitaram-se ligeiramente. ☬

- Parece nome de peça de teatro, mas de fato é bom. - ela ouviu as perguntas dele e coçou a bochecha com o dedo indicador da mão direita. - Não... por que eu deveria? Ou estão mortos ou me abandonaram, não preciso me preocupar com cadáveres ou pessoas ausentes. - Um sorriso violento cruzou seu rosto. - Está cem por cento certo. Ainda me lembro de quando fiz um apagador voar na cara de uma playboyzinho irritante... bons tempos, boas coisas.

☬ Ela abaixou ambas as mãos para estralar os dedos suavemente. ☬

- Então, uma mulher mais velha... uma senhora que precisava de companhia acabou gostando de mim e me adotando. E ela realmente se preocupava, sabe? Nessa época eu tinha entrado em uma gangue do colégio... tinham pessoas interessantes lá dentro, era divertido. Eu passei a evitar encrencas, porque a saúde dela era meio instável e não queria deixá-la preocupada e ter um ataque cardíaco. - ela deixou um suspiro que soou muito melancólico escapar. - Então conheci Tate Langdon e Arya White... e todo o meu esforço...

☬ Mel fez um gesto com as mãos, como se algo tivesse literalmente explodido num "puft", onomatopeia que fez questão de usar. ☬

- Bem, sempre tem um maluco, não é verdade? - Ela deu uma risada, sabia exatamente sobre o que ele estava falando e qual sua opinião sobre o assunto, mas não conseguia evitar de discordar dele as vezes. - O que eu ganho de tão especial em ser sua amiga, então?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Sex Set 22, 2017 10:26 pm

- É essa a ideia - Murmurou Max, rindo um pouco logo em seguida. Seus olhos azuis focaram-se em Melissa e aquele sorriso dele aumentou ainda mais, o rapaz realmente gostava de provocar a garota - Se eu falar que não pensei, você acreditaria? Estou flertando com você e estou falando sério.

Maxwell estava sempre sorrindo, ele desejava deixar as pessoas confusas e constrangidas e na maior parte das vezes conseguia. Como um bom demônio, ele nunca revelava o que realmente estava pensando, por mais que deixasse algumas dicas aqui e ali para fazer com que as pessoas mais inteligentes entrassem em uma pequena busca... que não resultaria em nada, pois essas dicas davam em becos sem saída. Enganar e manipular era o que o pequeno demônio adorava fazer, amava ver outros dançando ao som de sua música.


- Nunca pensei que ia gostar tanto de ouvir você me elogiar. Mas eu consigo fazer você mudar de ideia, se quiser - Aquele sorriso provocativo voltou a brotar em seus lábios, seus olhos estreitaram-se um pouco mas mantiveram-se fixos em Melissa

O rapaz deu de ombros logo em seguida, sabia que o nome era dramático e até mesmo um pouco exacerbado, uma vez que ele não era um violinista profissional, por melhor que fosse ele nunca tocara profissionalmente. E sobre o drama... bem, ele era Maxwell Watson, a vida dele era um enorme drama.


- Vou usar este, então - Ele apenas assentiu conforme Melissa falava, tudo aquilo fazia claro sentido para ele, era até mesmo uma resposta que ele próprio previra. Se estivesse em uma situação similar, provavelmente agiria do mesmo jeito - Você é bem agressiva, não?

Ele espreguiçou-se um pouco enquanto ela falava, ainda mantendo um pequeno sorriso em seu rosto. Como sua face não doía com aqueles sorrisos constantes era uma pergunta pertinente.

- Suponho que essas pessoas tenham tirado o seu pior e deixado-o a mostra? - Maxwell tivera apenas uma pessoa na sua vida que tivera um efeito como este nele, e era seu irmão Nathanael. Deixar os dois juntos em um só lugar era pedir para que o mesmo explodisse.

Maxwell começou a rir, gargalhar na verdade. Ele perdera completamente o controle, uma de suas mãos tampava a sua boca e a outra segurava a sua barriga. A risada dele ecoava pelo local e não possuía malícia ou qualquer outro tipo de sentimento mal, dos quais Maxwell era repleto. Aquela era uma gargalhada genuína.


- Tem que ser bem louco para criar um mundo como esse, você tem razão aí - Foi necessário alguns minutos para que Maxwell conseguisse controlar sua risada, quando por fim ele parou o rapaz limpou uma lágrima que escapava de seus olhos - Uma das poucas pessoas que você pode confiar. Um demônio não quebra um pacto como esse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Dom Set 24, 2017 10:25 pm

- Oh, então você não tem nenhum amor a vida? - Melissa fez uma careta e mostrou-lhe o punho fechado, passando a girar o outro ao lado deste, como se fosse uma manivela. Então seu dedo do meio foi subindo lentamente até que ela pudesse chegar a uma posição ofensiva digna. - Não. E você definitivamente não presta.

☬ Ela sabia exatamente o que aquele cara estava fazendo, tentando enganá-la ou provocá-la, como sempre. Claro que não era muito dificil fazê-la ficar com raiva, mas a garota não se deixaria ser enganada pelo anti-cristo. ☬

- Oh, você deve ser elogiado com muita frequência, me surpreende que se importe com minha opinião. - ela encarou-o de volta e abriu um de seus habituais sorrisos assassinos. - Você pode tentar.

☬ A garota deu uma risada que tinha um tom levemente seco quando Maxwell argumentou que ela era agressiva. Mel ergueu uma sobrancelha e cruzou os dedos das mãos, apoiando-as sobre o joelho e inclinando a cabeça para um dos lados. ☬

- Jura que você só notou agora? - ela desviou os olhos em seguida, com a próxima pergunta dele. Então, recomeçou a contar. - Não é bem isso... Arya era uma boa garota, até, mas tinha um passado problemático. Já Tate... ele era um psicopata. Acho que não haveria pessoa no mundo mais quebrada que aquele cara. A mãe dele também não era a pessoa mais sã, então... digamos que não terminou bem. Eu acabei me envolvendo em uma situação de assassinato por causa dele. - Melissa realmente parecia aquele tipo de pessoa que estava sempre no lugar errado, na hora errada. - Logo após, Arya teve problemas... e eu precisei usar métodos não muito convencionais para livrá-la deles. Então a "merda caiu no ventilador", e a polícia veio bater na minha porta. Eu tinha a opção de ficar com a senhora que me adotou e ser levada para uma instituição para ser "corrigida" ou... voltar para o orfanato.

☬ Melissa escutou a gargalhada do rapaz e não entendeu absolutamente nada. Ainda mais porque era uma gargalhada genuína. Ela piscou algumas vezes os olhos, esperando que algo em suas palavras conspirasse para que entendesse aquela situação toda. ☬

- Uh.. então era isso. Eu sei lá o que o "Manda Chuva" tem na cabeça divina dele, mas alguns neurônios certamente estão falhando. - ela apoiou a ponta do dedo indicador contra a testa e abriu um sorriso irônico. - Eu devo me preocupar com o que posso ter que dar por causa desse pacto?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maxwell Watson
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 139
Data de inscrição : 27/07/2017
Idade : 16
Localização : Windfall/Helhole

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Seg Set 25, 2017 1:32 pm

- Eu não tenho apegos - Falou Maxwell, simplesmente. O rapaz deu uma leve risada, enquanto via aquele pequeno show que Melissa fazia com sua mão, e decidiu responder apropriadamente, com suas duas mãos o rapaz fez o formato de um coração para ela. E o crème de la crème do momento foi quando ele mandou um pequeno beijinho para ela, seus lábios logo formando um sorriso de quem estava claramente se divertindo - Então. Claro que eu não presto, faz parte do charme.

Com a próxima fala de Melissa, ele riu ainda mais. A risada era uma de clara diversão, mas o sorriso que formou-se em seus lábios era um de clara provocação, ele desejava ver até onde a garota iria aguentar, o quando sua paciência iria durar. Ele passou a mão por seus cabelos negros e seus olhos azuis pareceram brilhar um pouco.

- Na verdade, sim, eu sou bem elogiado até. Normalmente depois que a pessoa passa algumas horas aqui - Com a cabeça, ele indicou a cama na qual ele próprio estava sentado - E ali - Mesmo movimento, desta vez indicando a mesa - E ali - Desta vez, indicou a parede - E aí - Ele falou, olhando para a cadeira onde Melissa estava sentada - Ah, eu tenho permissão para ir aí e fazer você mudar de ideia, então?

O rapaz começou a mexer em algo que estava embaixo da sua cama, com a sua mão direita, enquanto o resto do seu corpo ficava em cima da cama. Ele abriu um pequeno sorriso ao ouvir Melissa falar, logo ela poderia escutar o barulho de tapas sendo dados contra uma superfície plástica e com um súbito arrastão, uma caixa térmica azul enorme foi tirada de baixo da mesa.

- Você sabe que não. Enfim, faz algumas horas que não bebo nada - Ele abriu a caixa, ela estava repleta de gelo e garrafas das mais variadas bebidas. O rapaz tirou uma cerveja longneck e abriu-a, dando um longo gole logo em seguida - Quer? - Ele então tomou mais um gole, desta vez um tanto mais curto, enquanto ela falava - Entenda, trazer o seu pior á tona não quer dizer que você fez algo extremamente errado. Trazer o pior de alguém á tona não é algo que ocorre imediatamente, é um processo de anos. Você vai lá e faz algo que sabe que vai se arrepender, mas está fazendo isso por uma pessoa importante. Depois, você fica se remoendo sobre o que fez, passa o tempo inteiro pensando no que poderia ter feito de diferente para a situação não ter terminado daquela maneira. Isso muda a sua vida e afeta aqueles ao seu redor. Lentamente, você se vê quase sozinho. Também se vê cansado, muito cansado. Mas é o tipo de cansado que um sono cura. Então, creio que tenha escolhido o orfanato.

Para Maxwell, religião era um assunto um tanto complicado. Ele acreditava na igreja católica, realmente tinha fé em tudo o que ela representava, bem, quase tudo. Mas ainda assim, ele culpava a Deus por tudo o que acontecia na sua vida. Do ponto de vista de Watson, ele era uma piada que Deus um dia contara e achara tão engraçada que deu vida a ela.

- Todos estão falhando. Que tipo de ser todo poderoso cria um mundo assim? E esses argumentos de '' tem um equilíbrio entre o bem e o mal que deve ser mantido '' não cola comigo. Se é para criar algo, faça com que seja da melhor maneira possível, porra - O rapaz deu uma pequena risada com a pergunta, havia uma chance ali para fazer uma piada de duplo sentido, mas ele preferiu evitar fazer a mesma - É um pacto bem simples, Melissa. Uma mão lava a outra. O que você me pedir para fazer, eu faço. Mas saiba, se eu fizer algo, você vai ficar me devendo uma. O mesmo vale para mim.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Carter
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 158
Data de inscrição : 23/07/2017
Idade : 17
Localização : Aqui, Idiota...

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um isqueiro e uma chave inglesa.

MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   Ter Set 26, 2017 11:40 pm

- Que medíocre. - Melissa bufou com toda aquela atuação de Maxwell, teve vontade de quebrar aqueles dedos aparentemente frágeis, mas conteve-se. Conteve-se com muito custo. Ele realmente acabaria ganhando uma surra até o final do dia. - Babaca.

☬ Ela limitou-se a xingá-lo, deveria tatuar o babaca na testa dele, assim como ele possuía aquela frase cruel em suas costas. A diferença era que não daria para esconder, e certamente não ficaria nada bonito. Melissa fez uma careta de asco só de pensar que estava levando em consideração como a aparência muito agradável de Maxwell ficaria após isso. ☬

- Se você quer ser castrado e assim ficar impossibilitado de transar em todas as partes pertinentes do seu quarto, boa sorte.

☬ Mel respondeu aquilo com um sorriso convencido no rosto, afinal ele não era tão burro a ponto de chegar muito perto dela com intenções extravagantes. Ou ela imaginava que Max não fosse... tratando-se dele, poderia praticamente esperar qualquer coisa. Seus olhos correram em direção a caixa com a cerveja, bem escondida aparentemente, e a garota estendeu a mão. ☬

- Eu aceito. - disse, logo após ficando em um silêncio profundo. Melissa costumava discordar de Maxwell, as vezes propositalmente, mas sobre aquilo não poderia debater. Assim que a garrafa fosse entregue a ela, tomaria um gole da mesma e assentiria com a cabeça. - É... o pior é que eu já havia me arrependido antes mesmo de tomar a decisão.

☬ Os olhos escuros dela focaram no teto. Ela não se arrependera por escolher sua liberdade em detrimento do reformatório... Mel acreditava que sobreviveria aquilo, contudo... era um período longo em que a mulher que a adotara anteriormente ficaria perpetuamente preocupada, ela certamente não suportaria tal coisa. Deve ter sido a única vez que Mel de fato sacrificou algo por alguém, afinal escolhendo ir embora, estava sujeita a mais trocas de cidade e tendo que aturar mais pessoas com a incapacidade da amá-la como uma família de fato a amaria. ☬

- Você é um demônio que deseja por perfeição? Não há algo muito errado nessa história? - ela deitou a cabeça sobre um de seus ombros e observou-o atentamente, franzindo o cenho. - Definitivamente, quando você diz isso, parece que pedirá um absurdo em troca de um favor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto do Maxwell   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto do Maxwell
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» A (Quarto Raikage)
» Uma noite como outra qualquer

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: Dormitórios :: Dormitório Masculino-
Ir para: