A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Quarto do Nathan

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sab Ago 19, 2017 5:22 pm

-Se você estiver oferecendo, eu quero. E minha meta é dominar essa escola e fazer de todos aqui meus escravos. Mwahaha - sorriu, ajeitando o cabelo desgrenhado e andando pelo quarto. Ele se deparou com um player de mp3, o que o deixou um tanto decepcionado. Abel preferia os toca-fitas dos anos 80, que em sua visão, tinham muito mais estilo. -O que você tem aqui? Rammstein? Áudios de pessoas sendo torturadas? - perguntou, ligando o aparelho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sab Ago 19, 2017 6:32 pm


- É claro que estou oferecendo. Eu não vou passar o tempo conversando com você estando completamente sóbrio, então vamos queimar um.

Não se poderia dizer se aquilo era uma piada sarcástica ou se ele estava mesmo queixando-se de algo, mas quem o conhecia bem sabia que se algo realmente o incomodava, ele não era de ficar mandando indiretas. O fato é que Abel era uma boa companhia, Nathan é que era difícil de lidar mesmo.
O Prescott deu de ombros, abrindo o plástico em suas mãos. Seu corpo inclinou-se para o lado direito até que ele pudesse alcançar algo sobre a cabeceira da cama e ajeitou-se novamente quando o fez. Desenrolando um papel de seda de uma ripa pequena e metálica com o nome "Pure Hemp", não demorou para que ele pusesse o conteúdo esverdeado do pacote sobre ele, recheando com vontade o que ele enrolou depois, os dedos trabalhando de forma hábil para transformar aquilo no mais cilíndrico possível enquanto os "crecks" da textura soavam a cada toque. Por fim, ele passou a língua por toda a extensão, selando o baseado.

- Uh, o que é isso, seu sangue nazi se fazendo presente?- ele assoprou por cima dos lábios, num tom nada sério, afinal, julgou aquilo como uma brincadeira. Porém,ele disse a seguir:- Eu espero que você não esteja me incluindo nessas metas... ninguém pode me dominar. E os porcos de Blackwell já têm dono, eles só não sabem disso ainda. E Rammstein? Germany-punk... pessoas torturadas e essa banda não são quase a mesma coisa?

Ele brincou. Nathan não era do tipo que escutava rock pesado ou tinha qualquer tipo de banda favorita; no entanto, quando mais jovem, ele definitivamente tinha sido um fã daquilo ao mesmo tempo que se aproximava cada vez mais dos filmes trash e gore que agora lotavam suas prateleiras.
Não estava realmente focado nos movimentos de Abel, por isso não estava notando o quão próximo o rapaz estava do aparelho de som.
Nathan encaixou o cigarro nos lábios, retirando um isqueiro comum e vermelho de seu bolso e estava pronto para acendê-lo quando ouviu o que de repente ressonou pelo quarto quando Eugen ligara o MP3.


Eram sons de baleias. Num amalgamado de melodias agudas e graves, quase como uma música bizarra, uns se misturavam entre ecos debaixo dos rumor abafado de água, outros sonidos quase soavam como choros agoniantes...
O garoto parou naquele segundo e fitou Abel de baixo. Ele não parecia exatamente confortável...
Não, na verdade ele guardava um semblante de quem havia sido exposto repentinamente.
Afinal, quem imaginaria que Nathan Prescott escutaria baleias chorando no fundo do mar para dormir?  

- Whatever, dude, desligue isso, falow? Abra as janelas e venha puxar um.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sab Ago 19, 2017 8:21 pm

-Olha só, comentários sobre nazistas para um alemão, até parece que eu não escutei milhares desses quando vim pra cá... - resmungou, revirando os olhos. -Não, você não está mais na minha lista negra. Mas parece que minha meta já foi atingida... Por outra pessoa. Acho que vai ser Heil Prescott afinal, não soa tão ruim assim... -riu.

Quando ouviu o conteúdo do mp3, não poderia estar mais chocado. Ele não esperava nada daquele tipo. A melodia das baleias era de um jeito um tanto melancólico, comfortante. Abel poderia deixar aquilo como uma música de fundo para ambos, mas ter exposto aquilo deixara Nathan desconfortável, então fez como o Prescott havia pedido, andando para o mesmo e estendendo a mão para pegar o baseado.

-É um som legal, poderia deixar rolar, sabe? Eu procuro pelo som do mar ou da chuva no Spotify pra fazer qualquer coisa, me deixa mais relaxado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sab Ago 19, 2017 10:10 pm

Ele riu diante de um Abel que revirava os olhos. Aparentemente tinha algum prazer mórbido quando suas provocações realmente conseguiam provocar alguém. No entanto, aquele riso estava longe de portar qualquer tipo de cinismo. Era coml se fosse somente uma brincadeira entre amigos - coisa rara quando se tratava de Nathan.

- É disso que eu estou falando!- ele disse, entusiasmado com o "Hail Prescott". Abel sabia bem como encher seu ego e isso era um perigo... se ele queria dominar mesmo alguma coisa, aquele era um ótimo começo.- Comedy gold, genius! Até que você tem um bom senso, Eugen. Qual sua meta agora, então? Da erva até a... "meta"-nfetamina?- foi a vez dele de revirar os olhos com a própria fala. Aquilo tinha sido ridículo. Quanto a maconha poderia transformá-lo, afinal?

Ele já havia acendido o baseado e fumado um ou dois tragos, a fumaça muito mais densa que a de um cigarro comum saindo por entre seus lábios para logo em seguida ser sugada para dentro novamente pelo nariz. Nathan juntou um pouco mais o corpo, encolhendo-se minimanente enquanto o som das baleias continuava até que Abel o desligasse de vez. Aquilo parecia de fato mexer com o rich boy, de forma que a seguir ele usou os calcanhares para tirar os próprios sapatos e dobrou os joelhos para que ficassem sobre o colchão, apoiando um dos cotovelos sobre este e passando uma das mãos pelo cabelo só para depois estender a outra com o cigarro de maconha para o alemão. Nathan parecia pensativo e definitivamente mais... calmo? Bom, era a primeira vez que ele sentava sem precisar ficar balançando os joelhos nervosamente. Talvez a erva estivesse ajudando também. Ele quase podia sentir as pontas de seus dedos começarem a gelar por conta da baixa de pressão.

- Era de se esperar que alguém como você não fosse estranhar isso, mas pra alguém que curte esses rocks pesados eu pensei o contrário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Dom Ago 20, 2017 11:01 am

-Vou fingir que não escutei esse trocadilho, man. Mas acho que minha lista metas está cancelada por ora. Talvez sair com você seja bom o bastante até eu criar um novo plano maligno - disse ele com bom humor. -O que tem de interessante para fazer nessa cidade? Aliás, o que você costuma fazer nessa cidade, golden boy?

Abel fumou o cigarro de maconha o mais fundo que pôde, sentando-se ao lado de Nathan e soltando a fumaça pelo nariz gradativamente.

-Como você tem certeza de que a garota de cabelo azul não colocou nada perigoso nesses pacotes aí? - perguntou, acenando a cabeça para os pacotes na cama. -Ela não parece gostar de você...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Dom Ago 20, 2017 2:56 pm

- Está achando que me fazer um favor e fumarmos um te dá o direito de sair comigo?- ele indagou, semicerrando as vistas... mas logo toda aquela seriedade foi por água a baixo, e ele deu de ombros em bom humor também.- Certo, isso parece bom, anyway. Poderíamos nos unir e comandar essa escola. Ser o braço direito de Adolf Prescott não me soa tão ruim, heh.

Ele definitivamente parecia estar, de maneira gradativa, adaptando-se à conversação e ao papo furado - outra coisa rara de se ver. Aquilo só costumava acontecer quando estava com Victoria, talvez a única pessoa que ele pudesse chamar de amiga até então naquele lugar. Isso estava prestes a mudar?

- Eu festejo.- sua resposta foi simples e direta.- Não é tão frequente, mas mês sim e mês não existem as grandes festas aqui em Blackwell e eu as organizo. Na cidade não tem muita coisa, cara, isso aqui é um buraco... basicamente eu estou me divertindo se consigo fazer de idiota algum dos vigilantes enviados pelo meu pai.

Ele revirou os olhos mais uma vez, lembrando-se de algo... e só então pareceu perceber o que tinha dito, lançando um olhar meio suspeito para Abel.

- Essa informação não sai daqui, belê, geek?

Nathan era essencialmente tagarela e seus pensamentos eram quase sempre tão difíceis de lidar que ele não tinha exatamente como discernir sobre o que deveria ser dito ou não. A maconha talvez aumentasse essa dificuldade também. De qualquer forma, ele estendeu a mão para o garoto loiro, esperando pela chance de mais um trago.

- Huh! Meio tarde pra suspeitar disso, não acha?- ele riu, a expressão se transformando em algo repleto de cinismo só de lembrar sobre Chloe.- Acredite em mim, dude, ela pode ter o cérebro de uma ameba cancerígena, mas aquela punk-ass não seria tão estúpida. Ela sabe que se tentar foder comigo, eu mato ela primeiro. Além do mais, aquela vadia azul sempre está afogada num mar de dívidas em cada esquina.

Ele suspirou.

- Mas você tem razão... eu bem que gostaria de ter mais opções além dela nesta cidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Dom Ago 20, 2017 5:22 pm

O garoto se encolheu com a primeira fala de Nathan, mas logo relaxou quando o mais velho voltou para o tom de brincadeira. Ele se sentia um tanto intimidado, não poderia esconder. Mas apenas por saber que o Prescott era temperamental o suficiente para lhe dar um tiro, literalmente.

-Certo. Festas são legais. Mas você as planeja ou é o pessoal da cidade? Eu tenho que levar bebidas ou algo assim? - ele passou o beck para Nathan, sentindo os olhos arderem com a fumaça. Abel levantou uma sobrancelha com o comentário sobre os tais vigilantes que Nathan tinha comentado, mas não comentou nada -Sem problemas, dude. Não sou linguarudo.

Os comentários de Nathan sobre Chloe fizeram Abel soltar uma risada bêbada, a erva estava começando a fazer efeito.

-Shit, man... Devem ter mais traficantes por aí... Até por quê a azulzinha consegue as drogas de outro pessoa para vender as que ela tem. Até onde eu sei, no one shits weed.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Dom Ago 20, 2017 11:26 pm

- Levar bebidas? Qual é, estamos falando de natal na casa da vovó agora?- ele soltou um riso abafado.- As festas que eu participo são feitas pelo Club Vortex da escola. E eu sou o líder dele. Então eu faço questão de abastecer com as geladas e com os ácidos muito bem, se você entende o que quero dizer... mas se você estiver disposto a trazer seu próprio pó, ninguém vai impedir.

Nathan pinçou o beck com a ponta dos dedos, levando-o à boca sem qualquer cerimônia. Um trago profundo e uma pausa para afastar o cigarro um pouco. Uma fumaça densa quis deixar sua boca, mas no segundo seguinte ela sumiu, puxada para dentro de sua garganta de forma rápida e silenciosa. Nenhum fio dela se proliferou para fora dessa vez, sequer por seu nariz. Tudo deveria estar dançando em seu pulmão e pipocando em seu cérebro agora. Sua língua ficou dormente e ele sentia-se aéreo, como se metade de seu peso tivesse esvaído, embora todo o seu corpo estivesse lento e amolecido.

- Eu gosto da forma que você não pergunta sobre o que não deve, sabe... isso vai te poupar de muito problema.- e Nathan que o diga. Para alguém que sempre tinha tanto a esconder de todos, Abel era a companhia perfeita, por assim dizer. Talvez ele só tivesse comentado aquilo por estar começando a entrar, de fato, na brisa.- Com certeza têm, mas eles não são bons o suficiente. Não que ela seja, mas... fuck. Ela é uma das únicas que ainda não foi pega, espancada ou whatever pelo Stan.

Ele sacudiu um tanto a cabeça, como se quisesse esquecer aquele nome rápido. Nathan fitou Abel, estendendo-lhe o baseado de volta.

- Aliás, você não o conhece, conhece? Lucky kid! Mas olhando pra você, não vai demorar até que isso aconteça...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Qui Set 07, 2017 1:43 pm

-Vortex Club... O que é isso? A panelinha dos não-bolsistas? - perguntou, deitando-se na cama com cuidado para não esmagar nenhum dos pacotes ou fotos espalhados ali. -Qual o rito de passagem necessário pra entrar? - um sorriso entorpecido se formou em seus lábios quando ele pensou em quem das pessoas que ele havia esbarrado na escola fossem parte do tal clube.

-Eu prefiro perguntar antes de fazer qualquer coisa idiota. Por exemplo, se eu não perguntar antes de pegar qualquer uma dessas fotos que você tira, você vai ficar puto, huh? - aquele exemplo não foi dos melhores, mas Abel não conseguia pensar muito sem ficar com sono, tanto sóbrio quanto chapado. -Stan... O nome do meu pai é Stan, mas ele detesta esse nome. -riu de leve, fechando os olhos. -Por que eu esbarraria com esse cara? Ele é algum americano idiota que não gosta de estrangeiros? Ele é parte do Ku Kux Klan? Comunista?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Qui Set 07, 2017 7:54 pm

Nathan não pôde conter uma risada diante do comentário do outro.

- Na verdade tem um ou dois bolsistas, os capitães do time por exemplo. Difícil definir, mas uma coisa é certa: nessa escola, se você não está com o Vortex, está contra nós.-ele esboçou um sorrisinho pretensioso.- O rito? Haha... está interessado em entrar?- ele indagou com uma seriedade quase sóbria, embora a cada segundo que passasse estivesse cada vez mais aéreo.

Nathan observou o garoto deitar-se em sua cama daquela forma relaxada ao mesmo tempo que cuidadosa. Por um momento, as íris azuis do Prescott correram por todo o corpo do menor, analisando-o nos mínimos detalhes. O que ele estava pensando? Só Deus e a maconha sabem. Porém, deveria ter algo a ver com um rito de passagem para Abel caso ele quisesse um dia se juntar ao Club.
O garoto alemão poderia sentir que Nathan havia se aproximado um pouquinho dele pelo movimento do colchão, e agora o Prescott o olhava de cima, sentado com os joelhos encolhidos logo ao lado do abdômen de Abel.

- É, e você não quer me ver puto.- Nathan deu um longo trago no beck, que ia diminuindo de tamanho à medida que a fumaça se esvaía. Foi como ter engolido algo grande dessa vez, afinal, sua garganta já estava bem seca e seu queixo dormente; no entanto, mais uma vez, ele não pôs nenhum vestígio de fumaça para fora. Nathan realmente não estava indo devagar. Ele queria ficar sedado o mais rápido possível: essa sempre fora a prioridade.

Ele riu, porém, a seguir. Seu riso estava frouxo e Abel era ótimo em exagerar de forma cômica nas coisas.

-  Talvez ele seja tudo isso e mais um pouco mesmo. É o chefe de polícia de Windfall... não tem cara mais perturbado, o passatempo dele é perseguir e espancar adolescentes. Fica de olho, weirdo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sex Set 08, 2017 7:40 pm

-Seu rito envolve perguntas ao estilo Ellen DeGeneres? I have, I have never?. Just keep swimming, just keep swimming... - cantarolou, fixando o olhar num ponto preto no teto, que segundos depois de mostrou ser uma mosca quando voou para as gavetas do quarto do Prescott. O garoto não estava mais tentando ficar de olhos abertos, e a única coisa que não o impedia de se desprender totalmente da realidade era a presença de Nathan.

Abel sentiu que o mais velho havia se aproximado, o que o fez ficar menos relaxado. Ele tinha um certo receio para com Nathan, talvez porque haviam se conhecido há poucas horas, talvez porque a aura do outro o incomodasse, ou melhor, lhe fizesse sentir vulnerável. Mas como afirmar algo quando seu cérebro parece ter ficado dormente? Abel não se esforçou para conseguir alguma resposta.

-Sabe, você parece precisar de alguma coisa... Mas não sei dizer o que seria... - murmurou, finalmente abrindo os olhos para se fixar nos azuis de Nathan. A cor se destacava com a vermelhidão das escleras do garoto, o que o fazia parecer mais... atraente? -Não me entenda mal, não estou te analisando ou nada assim. Você... tem esse olhar e... Fuck, dude... stop looking at me like that... - seu rosto ficou tão vermelho quanto seus olhos, que tentavam fugir do rosto de Nathan.

Para mudar o assunto, ele tentou se focar no tal Stan.


-Ele é o lobo mal dessa história, huh? Stan, o stalker. - riu, tentando parecer mais à vontade. -Vamos chutar as rosquinhas dele...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sex Set 08, 2017 11:24 pm

- Você também assiste? Hah-, great show, dude.- ele sequer notou o inseto, era como se todo o restante do quarto tivesse se tornando um blur distorcido e distante. Seu foco ainda era apenas Abel. Ele havia notado o desconforto do rapaz, e isso só o incitara mais ainda a permanecer próximo dele. Era divertido assisti-lo daquela forma. Até onde poderia chegar com aquilo?
Seus pensamentos podiam não ser dos mais racionais no momento, mas não era isso mesmo o que ele estava buscando?- Ah, é? O que tem meu olhar? Tá te incomodando, por acaso?

Foi impossível não fitar a vermelhidão no rosto pálido do garoto, e Nathan não poderia esboçar um sorriso mais maligno, como se tivesse alcançado um achievement.

- Oh-ho, boo-ho, am I scaring you?- aquela rima soou em seu tom cínico e aproveitador.- É o lobo mal se você quiser ser a chapeuzinho vermelho dele.

Nathan levou o beck mais uma vez aos lábios, tragando-o novamente. Seus olhos estavam quentes, mas não avermelhados como os de Abel. Ainda assim, ele estava flutuando...
O cigarro de maconha estava pinçado entre seus dedos e já se encontrava menor que seu mindinho. Mais um trago e ele acabaria, com certeza.

- Sabe, Eugen... talvez você devesse se perguntar do que você precisa. Ou quatro tragadas já foram demais pra você? Será que aguenta mais uma? Eu acho que não... heh.- ele debochou em um tom desafiador. E não apenas isso: enquanto tirava sarro, Nathan segurara o queixo de Abel, forçando o garoto a olhar em seu rosto novamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sex Set 08, 2017 11:58 pm

-Ora, se você está oferecendo tanto é porquê não aguenta mais, huh? - sorriu, esticando o braço para o resto do cigarro, afim de tragar o pouco que havia sobrado. Ele estava entorpecido demais para pensar em recusar, mas não o bastante para deixar seu receio de lado. Estar com Nathan era uma experiência mista: ao mesmo tempo que não queria se abrir demais, queria passar o máximo de tempo possível com ele.

Ok, badboys eram seu fraco, ele tinha que admitir.

-It's just... Ah, você sabe... Você tem esses olhos e... Você fica olhando pra mim como se fosse... - ele perdia o raciocínio enquanto fitava os olhos do Prescott, ou será que era a droga? Que se dane. -Como se... - os pensamentos lhe fugiram à cabeça de novo, ele estava ofegante. Seu rosto e o de Nathan estavam próximos, próximos demais. Mas Abel havia se aproximado também. Seu corpo estava mais quente. O que diabos ele deveria fazer?

Fuck it. Foi a última coisa que pensou antes de empurrar os ombros de Nathan e o pressionar contra o colchão cheio de envelopes com remédios. Ele agarrou uma das bochechas do Prescott e o puxou para juntar seus lábios ressecados contra os dele.

It's gonna be fine. We're high, after all. It's gonna be fine.


Última edição por Eugen Abel Engel em Sab Set 09, 2017 7:13 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Sab Set 09, 2017 2:34 am

[ EU VI ESSE NEGRITO NO "SE ABRIR" ]




Quando Abel ergueu a mão afim de pinçar o baseado, Nathan tirou-o do alcance do garoto, manobrando o cigarro por entre os dedos.
Ele não deixaria aquela última tragada para Abel? Então por que ele havia feito o desafio...?

- Easy, easy. Conclua sua frase, geek.- e ele aguardou, observando o outro tentar em vão desenrolar o restante do pensamento. Então o Prescott apressou-se em fazer por ele:- Como se eu fosse o tal do lobo ma-...

Mas Nathan não teve tempo de dizer mais nada. Sua lógica estava fragmentada em sua mente e trabalhando de maneira tão tardia que quando deu-se por si já estava com as costas na cama. Tudo o que observou com clareza foi o rosto pálido emoldurado pelos fios loiros aproximar-se de si num movimento abrupto e o toque quente em sua bochecha, o peso do corpo morno do outro sobre si.
E então os lábios ásperos encostarem nos seus.  
A língua do garoto mais velho invadiu a boca de Abel de forma sedenta, umedecendo o que antes era ressecado e unindo-se, como uma simbionte, a uma dança que mais parecia uma briga frenética por espaço. Ele não estava realmente se importando com as fotos ou com as drogas mais.
Aquela reação ávida sem dúvida mostrava que o Prescott estava mais do que satisfeito com a situação... e isso só ficou mais óbvio quando no meio do beijo ele parou, a língua acomodou-se para o meio de seus próprios dentes novamente e um sorriso vitorioso se formou na face dele.

- Então você acha que um show privado entre traficante e cliente, uma conversa e um tapa de maconha te dão o direito de me atacar assim?-ainda com os olhos fechados, Nathan deu a última tragada no beck, atirando a bituca minúscula longe e então reabrindo as pálpebras. Suas íris azuis fitaram Abel, e então ele se aproximou novamente, encostando os lábios molhados do beijo para que a fumaça fosse lançada e fizesse uma ponte entre ambos a seguir.- Porque dão.  


A mão direita de Nathan escorregou pelos ombros do outro até alcançarem suas costas, descendo por ali até dedilharem a barra da blusa de Abel, a qual Nathan puxou-a para fora sem qualquer cerimônia.
Não era algo estranho para Nathan. Ele já tinha feito aquele tipo de coisas tantas vezes, com caras que conhecera por muito menos tempo - que se resumiam a literalmente cinco minutos de conversa e alguns drinks.
Ainda assim, por que ele tinha a sensação de aquilo ia ser especialmente intenso?

- Parabéns, weirdo. Você sabe mesmo como desvendar olhares.  

"We are so fucking high... but I need more to take the edge off. Can you help me with that, germany-geek?"

Eram dois adolescentes drogados num quarto escuro. Era esse o tipo de adrenalina que jamais poderia ser recusada, principalmente se aquilo envolvia Abel e o que Nathan julgou ser um belo peitoral.
Teenage Hysteria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Set 11, 2017 11:23 am

O fato de Nathan ter dado a última tragada do cigarro fez Abel erguer uma sobrancelha. Ele assistiu o mais velho jogar a bituca fora e apenas deu de ombros, revirando os olhos com um sorriso de quem diz: Eu devia saber... Mas não comentou nada sobre aquilo.

-Shut the fuck up, golden boy... - resgungou, logo depois que seus lábios se separaram. A seguir começou a beijar o rosto do Prescott repetidas vezes, acariciando sua bochechas com certa delicadeza. A pele do mais velho estava quente, se não estivessem fumando pareceria que ele estava com uma febre forte, mas isso não incomodou Abel de nenhuma forma. He liked hot guys. (:v)

Ele tirou a camisa de Nathan com um pouco de lentidão, pois queria ter certeza de que não seria barrado por estar sendo apressado. A desaprovação do outro seria uma vergonha sem igual.
Enquanto esperava por qualquer tipo de resposta, Abel moveu seu rosto em direção ao pescoço de Nathan, mordendo-o de leve antes de chupá-lo. A intenção não era apenas marcar, mas saber qual seria o ponto certo para fazê-lo arrepiar. Abel gostava de fazer aquilo, como se fosse uma espécie de achievment.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Set 11, 2017 9:28 pm

A forma como Abel tentava tirar sua camisa fez com que Nathan abrisse um sorrisinho de escárnio. Se fosse outra hora, ele julgaria que o garoto não tinha lá muita experiência, mas ele preferiu não olhar por esse ângulo, uma vez que  o fato de não saber exatamente o que esperar do outro era realmente excitante. A situação era apenas que o Prescott costumava sair com caras que tinham mais atitude, simplesmente porque...
Bem, ele não era nada gentil naquelas horas.

- Você não me diz o que fazer, geek.- ele disse quando seu cardigan finalmente foi desabotoado para fora de seu corpo levando sua jaqueta azul no processo. Nathan tinha um corpo certamente bem definido, com braços circundados por músculos, ombros largos e um abdômen levemente mais encorpado que o de Abel. Não era nada muito exagerado, mas era bonito ver como seu corpo parecia muito proporcional. Ele adorava esportes, como todo american kid,afinal. - Então ou você cala a própria boca... ou vem me calar.

O chupão em seu pescoço ficou absolutamente evidente na pele pálida dele. Realmente adorava ser marcado. Nathan não pôde evitar soltar um grunhido baixinho, os pelinhos de sua nuca eriçando-se à medida que Abel se aproximava de seus ouvidos no trajeto pelo seu pescoço. Aparentemente, era ali, perto do lóbulo, o ponto mais sensível. No entanto, não deixou por aquilo mesmo: ele agarrou os cabelos do alemão e puxou-o para trás, fazendo-o erguer o rosto para então mordiscar breve e umidamente a região próxima a seu pomo de Adão, ao mesmo tempo que a outra mão descia pelo corpo do menor e arranhava-lhe as costas nuas com força até alcançar os cós de sua calça.
Se Abel estava com medo de ir com pressa, Nathan estava ansioso por isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 12:53 am

-Eu juro, Prescott... Se você não ficar quieto... - Abel rosnou diante das provocações de Nathan, mordendo o pequeno espaço entre o fim do maxilar e a orelha do mesmo com força o suficiente para deixar uma espécie do molde de seus dentes, não finalizando sua ameaça.

O alemão perdeu o ar por alguns milissegundos quando seus cabelos foram puxados, o que o fez olhar diretamente para o mais velho com um sentimento que ele não conseguia descrever. Sua vontade era de sufocá-lo e depois beijá-lo com um ardor excessivo. Ele entendia o que excitava o Prescott, e pensou em múltiplas coisas para lhe dizer, mas o que conseguiu escapar de seus lábios foi:


-Vira. -murmurou, desabotoando a bermuda. -Agora.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 1:42 am

Nathan soltou um gemido forte e arfado diante da mordida pouco abaixo de seu lóbulo, mas mordeu o lábio inferior afim de não demonstrar mais qualquer fraqueza.

- Se eu não ficar quieto... e daí, Eugen?- ele provocou novamente, tentando tirar a continuação da frase de Abel de sua garganta, no típico tom irritante de um garoto insolente que não sabe seu lugar...
Até aquele dito momento.
Nas palavras seguintes do alemão, o sorriso debochado do Prescott sumiu num piscar de olhos. Todo o controle que ele achava ter da situação pareceu ter sido quebrado, como se aquelas justas palavras fossem um código o qual o corpo de Nathan obedecia instintivamente.
Eram as palavras certas, no tom certo. Seus "não me diga o que fazer" sumiram de seu repertório naquele momento. A lembrança de seu pai passou por sua mente, como num flash, e seu corpo espasmou sutilmente. O arrepio que lhe percorreu a espinha foi extremamente desconfortável... mas foi por isso que foi bom.
Embora sua expressão agora fosse quase submissa, aqueles malditos genes dos Prescott faziam com que seu rosto parecesse sempre tão... esmurrável.
No entanto, ele se virou, ficando de bruços sobre a cama, os joelhos dobrados a cada lado do corpo de Eugen. Girou um tanto o pescoço apenas para fitar o outro rapaz por cima dos ombros.

- Put me in my place, daddy.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 2:07 am

Foi o gemido que Nathan emitiu que fez o volume da bermuda de Abel crescer, e aquele lugar tremulava vez ou outra quando Abel se mexia, o ponto mais sensível roçando contra o tecido de suas boxers a qualquer movimento, o mínimo brusco que fosse.

As palavras do mais velho fizeram com que a palma da mão direita de Eugen viesse de encontro com a maçã do rosto de Nathan com violência. Suas mãos agarraram o cós da calça do Prescott e a puxou junto com suas roupas de baixo. Abel estava impaciente e talvez a droga que deveria tê-lo feito relaxar estivesse fazendo totalmente o contrário. Ele nunca tinha se sentido daquela forma antes. There's a first time for everything, right?

-Talvez você só aprenda a escutar desse jeito... Não é?

Suas palavras tiveram um peso visível para seu parceiro. Não, não visível. Gritante.


-Você é sujo, Nate... Imundo. - disse, agarrando as nádegas do garoto com força e aproximando seu rosto dali, lambendo os lábios. -I'm not your fucking daddy. - falou num tom mais alto momentos antes de passar a língua pouco abaixo do fim da coluna do outro. No lugar que fizesse Nathan finalmente calasse a boca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 8:00 pm

Ele não esperava por aquilo.
Até onde tinha noção da situação, afinal ainda estava sob efeito de erva, eles estavam apenas seguindo o escaldante tesão adolescente rumo a mais um dos muitos casos de sexo ocasional que Nathan costumava ter. E por sexo ocasional, o "ocasional" é só no puro sentido da palavra "quando se tem a chance", sem compromissos, uma vez que definir a vida sexual de Nathan utilizando uma palavra que implica tamanha normatividade é um erro dos grandes. Em suas práticas entre quatro paredes, BDSM estava no topo da lista assim como estava estampado nos pôsteres sugestivos de mulheres amarradas que decoravam todo seu quarto. Embora não fosse exatamente com o sexo oposto que ele costumasse ter tais fetiches, ele não podia simplesmente estampar cartazes gays, podia? Aquilo seria acender fogo num vazamento de gás. Seu pai... sabe-se o que diabos aquele homem poderia fazer consigo caso soubesse que o único filho homem e herdeiro da herança dos Prescott era uma bichinha.
E foi justamente lembrando-se dele que aquela mudança começou a ocorrer. Sua pele ardia como se seus poros fossem brasas e tudo o que ele conseguiu pensar naquele momento, quando a dor ainda era dormente pelo susto, foi que a mão esguia de Abel era muito mais pesada do que parecia. Se o alemão achou que iria encontrar um Nathan em deleite pela situação submissa, passiva e domada a qual tanto se apegava nas Horas H, ele encontrou, na realidade, uma incógnita. Nathan parecia confuso. De fato, concordava com Abel: ele devia estar amando aquilo, sentindo-se cada vez mais pronto para tirar o restante da roupa e se entregar. Mas ele não se sentia assim...
"Você só aprende desse jeito, não é?!", não foi a voz de Abel que ecoou em sua cabeça, mas sua voz mesclou-se rapidamente tal qual era o peso daquelas palavras. Aquele peso gritante... crescendo rouco e ecoando em seus tímpanos...

"Quando você vai aprender que não é sobre você nem seus probleminhas mentais? É sobre ser um Prescott. É sobre o nosso nome. Meu nome."

- N-Não...- ele tentou dizer, mas a voz embargou. Naquele momento foi quando Abel o puxou pelas calças jeans e Nathan assustou-se abruptamente, começando a estapear de forma desajeitada as mãos do outro, como se para tirá-las dali, evitar que puxasse sua cueca para baixo. O pior é que aquilo tudo poderia ainda ser confundido com algum tipo de encenação e não seria surpresa.- P-Para, pai...

A voz estava ficando ainda mais próxima. Cada vez que Abel falava, Nathan ouvia algo diferente, na voz de seu pai. Por deus, estaria ele delirando? Logo ali, naquele momento? Aquilo tinha que ter desencadeado justo naquela hora?

"Está com vergonha por estar pelado? Não devia. Eu devo ensinar você da única forma que você consegue entender. Sofrendo. Sentindo a dor entrando... porque você... você não vai me envergonhar na frente de ninguém, Nathan."

O fato foi que quando estava praticamente nu, de bruços, com um filete de sangue lhe escorrendo os lábios pelo tapa ter feito com que mordesse sem querer e uma marca vermelha de cinco dedos em sua face, ele sentiu o toque lá embaixo... e isso o pôs em pânico mais do que tudo.

- PARA, PAI!- ele gritou, a voz ressonando no quarto. Seu corpo encolheu-se completamente, rastejando pelo colchão e saindo imediatamente do alcance de Abel. Ele não durou muito tempo se movendo. Nathan caiu, esmorecido. Suas mãos estavam tremendo. Ele estava mais pálido do que nunca. Seu corpo, imediatamente, brilhou. O suor que lhe escorria era frio e rapidamente empapou os lençóis.

Havia algo muito errado acontecendo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 8:28 pm

A mudança repentina passou despercebida por Eugen.

A temperatura corporal de Nathan havia subido de uma forma considerável e até extrema, mas o menor tomou aquilo como mais um efeito da maconha, então não deu a importância que era necessária naquele momento. O tapa não tinha sido mara machucar de verdade, mas Abel entendeu que fora forte o suficiente para deixar o Prescott zonzo, por isso lhe deu alguns segundos antes de continuar qualquer outro movimento.

As coisas só ficaram mais estranhas a partir dali.

No começo parecia mais uma parte da encenação de Nathan quando se referiu à Abel como pai. Não era nada rotineiro, na forma mais fraca da palavra. Entretanto nada que fizesse o loiro questionar algo mais sério. Os dois estavam a ponto de transar, o que diabos é rotineiro numa situação dessas?
Abel apenas acordou quando o mais velho "fugiu" de seu alcance, sentando-se por cima dos calcanhares e encarando-o com um olhar confuso. Foi o tom ofegante e o suor repentino que fizeram com que Eugen se levantasse e andasse para perto do outro.


-Nate... Cara, você tá bem? - perguntou, num tom mais indignado que preocupado. -Você é mesmo a porra de um mistério...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 8:43 pm

"Você é fraco, Nathan. Muito fraco. E nunca, nunca pense que eu vou deixar você sujar o nome dessa família."

Ele sentiu a movimentação e abriu os olhos depois de alguns segundos temerosos, buscando fitar Abel mais próximo de si e agradecendo mentalmente qualquer coisa sobre aquilo ter parado. Como ele queria sentir o corpo e o vigor do outro, mas naquela situação... não tinha como. Nathan já não estava mais no clima.
Na realidade...
Ele não parecia estar sequer ali.
Quando Abel se aproximou, o cenho de Nathan franziu. Ele fitava o outro, mas sua visão estava completamente suja, embaçada....
Sua respiração fazia barulho, como se o peito estivesse piando. E sua cabeça... céus, parecia pesar toneladas. Doía. Freneticamente.

- E-Eugen... I'm sorry. Eu não queria...

O que quer que ele fosse dizer, pareceu se perder. A respiração dele parou. Seu corpo, antes amolecido, friccionou em suas extremidades. Os dedos do pé apertaram, assim como os das mãos, até seus nós ficarem brancos.

- Help me.

Suas pupilas foram empurradas para dentro das pálpebras. Seus olhos completamente brancos, uma pequena cachoeira de sangue escorreu-lhe de ambas as narinas. A expressão engasgada, o corpo de Nathan tremeu. E sacudiu sem parar.
Ele estava convulsionando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 9:16 pm

Inesperado era a palavra-chave daquele dia.

O garoto pensou em fazer alguma piada de mal gosto com o pequeno surto de Nathan, mas a expressão de dor que ele tinha foram como um muro no qual Abel tinha dado de cara. Ele suspirou e coçou a parte de trás da cabeça.


-It's fine, dude. Just... - ele pausou com o pedido de ajuda do outro, olhando-o com uma mistura de seriedade e preocupação.
Foi quando as órbitas dos olhos de Nathan se viraram para dentro de sua cabeça que Abel finalmente teve uma reação menos lerda.


-Nathan! -chamou, ajoelhando-se ao lado do outro com puro pânico em seu rosto. -Holy shit... Nathan, você consegue me ouvir? - perguntou, agarrando os braços suados que o Prescott insistia em sacudir. Eugen de repente percebeu o que estava acontecendo. Que tipo de idiota eu sou? , brigou consigo mesmo, lembrando da vez em que estava no hospital para visitar um tio que havia se acidentado. A senhora que dividia o mesmo quarto onde estavam teve uma crise convulsiva violenta. Os enfermeiros agiram rápido, como esperado. Viraram a mulher de lado para que qualquer tipo de sangramento ou vômito não a sufocassem e não esperaram que a situação se amenizasse.
Foi exatamente o que Abel fez em seguida. Agarrou os ombros do mais velho e o virou de lado com cuidado, esfregando as costas nuas de Nathan e não saindo de seu lado, apesar do pânico que se formava em sua cabeça.
E se esse desgraçado morrer do meu lado? Porra, eu não quero ser expulso por causa de uma overdose que nem é minha!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Seg Out 23, 2017 11:50 pm

Aquilo não podia ser por causa da maconha. Não, isso estava fora de questão. Abel deveria estar igualmente mal se esse fosse o caso. Eles estavam juntos há algumas horas e nenhum dos dois havia abusado de muita coisa além de um simples baseado. No entanto, era certo de que aquilo que afligia Nathan eram sintomas puros de overdose.
A pergunta foi em vão. A mente de Nathan estava em pane. Porém, quando Abel o virou o no colchão, foi na hora certa. O Prescott vomitou tudo sobre os lençóis ao seu lado, mas não se engasgou, embora a língua em sua boca enrolasse de tal forma que o fazia salivar bastante.
Era uma cena realmente terrível de se ver. Aquilo era forte e a gravidade da convulsão parecia aumentar. O sangue que lhe escorria do nariz dilatado já embebia seu queixo, escorrendo deste para o peito nu do garoto até encontrar algum pano da cama com que se absorvesse.
Até que, mais alguns segundos daquela forma, o corpo de Nathan simplesmente pendeu para o lado, abandonando toda aquela rigidez extrema para, repentinamente, desfalecer calma e subitamente, mergulhando na inconsciência.
Sua respiração era baixa, fraca, porém estava ali.

- Nathan?!- uma voz masculina soou, abafada pela porta. A maçaneta agora era girada com força, de um lado para o outro, forçando entrada, mas a tranca exercendo bem seu papel sem saber que chegaria o dia em que atrapalharia mais do que pudesse ajudar.- Hey, Nathan! Tem alguém aí? Eu ouvi gritos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eugen Abel Engel
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 42
Data de inscrição : 25/07/2017
Idade : 17
Localização : Wolfsburg - Alemanha

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Canivete

MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    Ter Out 24, 2017 12:15 am

A alemão não deixou de ser um apoio para Nathan em nenhum momento, mesmo com a dor irritante que lhe causou ficar naquela posição por muito tempo. Ele nem sequer pensou em se mover para ficar mais confortável. Nathan era a prioridade naquele momento. E seu medo de piorar aquela situação já lamentável falava mais alto que os protestos de suas canelas e calcanhares.

-Olha em que você foi me meter, seu idiota presunçoso... - murmurou, movendo a mão esquerda para afagar os cabelos empapados de suor do outro com cautela enquanto ele vomitava por cima dos lençóis. -Você não vai me fazer limpar isso, né? - riu de leve, mesmo sabendo que não haveria uma resposta. Ele conseguia sentir um alívio extremo invadindo seus pulmões quando seu amigo finalmente relaxou.
Abel puxou o pouco do lençol que não estava coberto de vômito e o usou para limpar o sangue e o líquido gosmento que ainda estava no canto dos lábios do Prescott, puxando-o para o outro extremo da cama, onde estavam as roupas que antes o vestiam. Ele deitou a cabeça de Nathan em seu colo e beijou sua testa encharcada.

A voz que chamava pelo dono do quarto assustou o menor, fazendo arrepiar os pelos da nuca. Sua reação foi instantânea:


-Get the fuck out, dude! I'm trying to sleep! - falou em voz alta, tentando ao máximo soar como o garoto inconsciente ao seu lado. Eu me odeio...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Quarto do Nathan    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto do Nathan
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Teoria-Quarto Haki(tem spoilers)
» Quarto do Orion
» Quarto de Percy
» A (Quarto Raikage)
» [Escolta] Brilho Gelado - Jerome Valeska | Gustav Lorenzo & Nathan Ragueneau

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: Dormitórios :: Dormitório Masculino-
Ir para: