A place so full of mystery is just a puzzle to be solved
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 O ferro-velho

Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 40
Data de inscrição : 23/07/2017

MensagemAssunto: O ferro-velho    Seg Jul 24, 2017 1:32 am








O ferro-velho era praticamente abandonado, ninguém mais o usava, exceto os adolescentes punks, vez ou outra algumas festas aconteciam. Existia até uma casinha bem arrumadinha no local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://windfall.forumeiros.com
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sex Ago 18, 2017 11:00 pm

Chuva. Ela parecia mais comum nesses dias. Era como se simplesmente aumentasse e de repente, sem aviso prévio ou contagem regressiva, cessasse. Fazia frio àquela tarde, coisa que não era muito comum numa cidade tropical como Windfall City.
No Ferro-Velho, o tom azulado uniforme do céu se misturava à infinidade de cores das carcaças de carros abandonadas, ao vermelho das placas de trânsito quebradas, ao marrom da terra molhada no chão e transformava em preto as poças d'água que se acumulavam aqui e ali. A chuva repentina havia parado, mas havia sido suficiente para molhar todo o local desprotegido, onde as gotículas de água que escorriam das bugigangas espalhadas provocavam barulhos estalados que se uniam aos sonidos crepitantes aqui e ali, provavelmente os objetos de metal deteriorando-se em sua ferrugem. No meio de toda aquela tralha esquecida pela cidade, o céu calmo criava nuvens carregadas novamente e parecia se adaptar, como uma simbionte, ao caos que era aquele lugar.
E foi prestando atenção a tudo isso que Nathan suspirou, passando uma das mãos pelo rosto de forma cansada. Sua típica jaqueta azul e jeans escuros estavam secos, o que indicava que ele tinha se protegido da chuva de alguma forma ou ao menos não fazia muito tempo que estava ali. A segunda opção parecia mais convincente, uma vez que a chave da invejável pick up V8 que dirigia ainda estava presa pela argola em seus dedos. Sentado sobre algumas tábuas úmidas e equilibradas por cima de um pequeno monte desvalidado, ele enfiou o objeto no bolso e sentiu os dedos baterem no que ele logo em seguida tirou também dali. Era um envelope gordo e grampeado, com um peso suspeito. Os olhos azuis do garoto focalizaram o objeto como se ele perguntasse a si mesmo o que aquilo estava fazendo consigo, mas isso ele sabia bem. Talvez a pergunta certa que passou em sua mente fosse o que diabos ele estava fazendo...  

- Whatever, man... fica frio, Nathan... relaxa... você só tem que olhá-lo nos olhos e fazer isso. Não é grande coisa, bro, você já fez tantas vezes... não importa o que digam ou quem quer te derrubar, você é o dono dessa cidade. Se eu quisesse, poderia explodir tudo!- falava sozinho em sussurros exacerbados, num consolo que o fez abrir um sorriso no final daquela frase... que murchou como uma flor no deserto em seguida.- Shit.- ele xingou, revirando os olhos.

Aquilo costumava funcionar, mas ele não tinha dado a sorte dessa vez. Seus dedos estavam gélidos e não era por conta do ar fresco. Suas pernas pendiam graças à altura que estava e balançavam nervosamente como se fosse um tique repetitivo e fatigante. Ele enfiou aquele envelope dentro do bolso, deveria parar de olhar aquela coisa. No entanto, suas mãos tatearam seu corpo até que ele achasse o que precisava - e ele precisava se acalmar. A fórmula mágica sempre funcionava, afinal: um isqueiro e o que parecia ser um cigarro moldado em seda, bem recheado com um conteúdo moído e levemente esverdeado. Não demorou para que o pusesse na boca, acendendo o bico torcido e dando uma profunda tragada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Ago 21, 2017 8:30 pm

A poucos metros, providencialmente camuflado no meio daquele caos enferrujado, uma figura vestida de preto observava o garoto que fumava o baseado. A expectativa era forte, aumentava sua adrenalina e fazia com que ficar escondido parecesse difícil demais. Ele sentia o peso da pistola que carregava na cintura, e as vezes o metal frio roçava em sua pele, fazendo-o querer acabar logo com aquilo.
Mas ele precisava de paciência...
"Por ela..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Ago 21, 2017 10:54 pm

Se Lucian estava ansioso, Nathan, por sua vez, estava tão agoniado que isso o fazia quase ofegante. Mesmo inalando aquela fumaça densa que em poucas tragadas o fez perder os sentidos das pontas dos dedos e seu maxilar adormecer, cada minuto que passava representava um choque gélido em sua espinha e o desconforto crescia a cada vez que ele constatava quantos destes haviam se sucedido quando olhava em seu relógio de pulso caro.
No fim, o beck de maconha, antes farto e alongado agora não passava de uma bituca sem graça, a qual ele a atirou para longe, rangendo os dentes numa frustração que o fez saltar das tábuas úmidas onde estava sentado. Ele enfiou uma das mãos no bolso e, dessa vez, puxou um celular. Desbloqueando a tela, apenas um toque e ele o levou ao ouvido. A chamada não demorou a ser atendida. É claro, porém, que esta não poderia ser ouvida por Lucian, exceto pelas palavras de Nathan.

"Você está drogado?"- foi a primeira coisa que ele ouviu, a voz totalmente ríspida do outro lado da linha.
- Tsc, não...- mentiu Nathan, revirando os olhos. Mas por que algo indicava que ele estava desconfortável por mentir?
Antes que tivesse tempo de falar mais nada, a voz se fez novamente, tão áspera quanto antes:
"O que nós conversamos sobre você me ligar? Sou eu quem devo fazer as ligações, você apenas receb-..."
- Onde diabos você está?!- Nathan indagou, cortando aquele sermão que já devia ter ouvido um milhão de vezes; e talvez fosse efeito da maconha misturada à impaciência quando ele começou a roer uma das unhas instantaneamente. De qualquer forma, havia um temor embutido em sua voz, por mais que ele tentasse manter a marra de sempre.- Eu estou esperando aqui há meia hora e nada! Se você vai me fazer de idiota mais uma vez você deveria ao menos-...
"Shhhhhh."- aquele som fez o ouvido de Nathan doer."Nem. Mais. Um. Piu. A questão é, Nate..."
Um silêncio de segundo se fez desde que seu apelido carinhoso fora mencionado... e depois a voz soou fria e distante:
"Você está sendo seguido."

Nathan engoliu em seco. Ele sabia... sabia que a outra pessoa na linha era cautelosa demais. Mil vezes mais do que ele. E se dizia isso, não havia como duvidar. Aqueles encontros eram importantes e deveriam acontecer, porém entender o motivo para o erro daquele foi no mínimo assustador. O gosto amargo da fumaça que ele antes inalava como se fosse água pareceu queimar sua garganta agora, rasgando seu peito. Um nervosismo súbito se fez...
Não era mais temor apenas com a pessoa do outro lado da linha. Seus olhos azuis começaram a girar nas órbitas de um lado para o outro, como se ele procurasse sinais do que havia acabado de lhe ser revelado.

- Certo... o-o que eu faço?- ele sussurrou aquela pergunta.

Nathan aguardou pela resposta como se dependesse dela para se mexer dali. Mas ela não veio...

- Hey! O que eu faço?!

Nada. Ele despregou o celular do ouvido e fitou a finalização da chamada ser concluída na tela. O outro havia desligado. Ele rangeu os dentes com tanta força que bufou, segurando a vontade de arremessar aquele aparelho no meio da sucata ao seu redor.
O seu redor...
Ele suspirou, levou uma das mãos para trás de si, encostando no coldre da calça onde jazia ali um revólver consigo... e ele o tirou para fora, empunhando-o com força na mão direita.

- Pois bem, bitch... apareça de onde estiver, ou eu te encontro por mim mesmo e estouro seus miolos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sab Set 02, 2017 6:07 pm

"Merda"
A constatação de que ninguém apareceria veio com as palavras desencontradas de Nathan, Obviamente, ele levara um bolo.
E, parecia que alguém havia lhe dedurado.
Como? Ele não saberia dizer. Mas o fato era que seu plano fora por água abaixo...
Mesmo assim, ele sentiu graça quando o garoto desligou o telefone e empunhou a arma. A mesma que ele descarregara anteriormente sem Nathan ver... Talvez, fosse hora de agitar as coisas. Não iria desperdiçar a viagem, de toda forma..
-Então encontre. Não gosta de um joguinho de gato e rato?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sab Set 02, 2017 6:27 pm

Aquela voz fez com que Nathan cerrasse os dentes de maneira intensa. A confirmação viva de que havia realmente um impostor, mas ainda pior: ele já ouvira aquela voz antes... embora não pudesse lembrar de quem no momento.

- Seu pedaço de merda... o que você quer?!- indagou ele, seguindo por onde achava que a voz havia soado.- Você vai estar tão fodido! Acha que pode me espionar? Eu vou acabar com você ou te processar tão rápido!

Não demorou para que ele chegasse perto de onde Lucian estava, chutando algumas tralhas parar descobrir seu esconderijo. Nathan não fazia ideia de que empunhava uma arma descarregada, caso contrário ele não estaria fazendo aquilo. Ele suava frio - precisaria de muita medicação depois daquilo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Dom Set 10, 2017 4:51 pm

Obviamente, Lucian já não estava mais no lugar onde Nathan chutou pedaços de ferro. Ele era rápido, e tinha uma vantagem a mais: estava sóbrio, e calmo.
No instante seguinte, Nathan foi agarrado por trás, desarmado no processo, e teve a lâmina de um canivete imprensando sua jugular:
-Muito bem, amiguinho. Vamos conversar. -Lucian pressionou a mão do garoto contra as costas deste, impedindo-o de se movimentar- Eu tenho umas perguntinhas a fazer, e espero que as responda de forma satisfatória.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Dom Set 10, 2017 10:43 pm

Estar sóbrio e calmo diante de alguém drogado e prestes a ter um ataque de pânico definitivamente era uma grande vantagem, de tal forma que Nathan mal teve como evitar toda aquela ação. Quando sentiu a arma ser puxada de sua mão, ele ainda conseguiu virá-la e apertar o gatilho... mas o "click" vazio só serviu para que ele arregalasse os olhos à medida que qualquer esperança de livrar-se daquele ataque se esvaíra completamente.
A lâmina fria encostou em seu pescoço e ele engoliu em seco.

- Eu não tenho nada pra conversar com você.- ele rosnou, mas suas mãos sendo torcidas atrás de si fizeram com que ele grunhisse de dor. Embora tentasse fazer força, era difícil ter qualquer vantagem na posição em que fora colocado. Nathan estava indefeso.- ME SOLTA! Por que eu teria alguma resposta que você queira?! Você não faz ideia de com quem está lidando, filho de uma puta!  
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sab Set 16, 2017 11:18 am

-Ah, mas nós temos muito a conversar sim... Desde o seu fornecedor até a gangue que sequestra garotas da qual você participa... -Ele aumentou o aperto, empurrando Nathan ainda mais para o meio do ferro velho, onde ninguém os ouviria- Olha, pode xingar a vontade, estou me fodendo para os seus pitis...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sab Set 16, 2017 2:52 pm

Por um segundo, ele arregalou os olhos e sua respiração travou. Ele sabia... sabia que não devia ter cometido aquele erro
- Eu não faço a menor ideia do que você está falando... mas quer um aviso? Você vai acabar morto e jogado numa vala se continuar bancando o detetive pra cima de mim.- era de se esperar que Nathan não forneceria informações tão facilmente. Mas por que aquilo soou como um aviso real e não como mais uma ameaça?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Sex Set 29, 2017 6:36 pm

Amor meu, vou encerrar aqui pra não entrar em conflito com a outra treta, okay? <3

-Seu aviso não difere de tantos milhares de outros que já recebi, portanto, não pense que me borrarei nas calças e sairei correndo.
O celular de Lucian vibrou, mas ele ignorou num primeiro momento...
-Eu ainda não sei até que ponto você está envolvido com os crimes daqui, mas garanto que...
Outro aviso no celular.
-Porra, que foi...?
Na tela apareceu a seguinte mensagem:
"Deixe Prescott livre por hora, não o mate. Ele nos levará a algo maior. E venha para cá AGORA, porque preciso falar com você"
-Ai, que saco... -Lucian suspirou, chateado- Nossa conversa ficará para uma outra hora...
Com um golpe certeiro no pescoço de Nathan, ele fez o rapaz cair, desacordado. Então, deixou-o caído em um canto do ferro-velho, enquanto se afastava do lugar em passos rápidos, até chegar a moto que escondera a menos de um quarteirão dali...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Dom Out 01, 2017 8:26 pm

[Okay <3 vou só dar o complemento que queria então -qq]


- Claro que não vai se borrar e sair correndo... esse seria um ato inteligente demais pra você.- rosnou ácidamente, mais uma vez.  

Enquanto tentava se soltar, Nathan erguera uma sobrancelha à pretensa conversa de Lucian com seu aparelho celular. Quanto profissionalismo, pensou. No entanto, não teve muito mais tempo de nada quando o golpe lhe acertou e viu o mundo se apagar antes mesmo de cair no chão.


Poucos minutos depois, assim que Lucian montara na moto e desabara a seu destino, o rosto do Prescott ardeu de forma dormente e seus olhos abriram num espasmo. O foco sequer havia se posicionado em suas pupilas quando uma sombra o agarrou pelo colarinho, fazendo com que sua respiração lenta travasse para logo em seguida tornar-se abruptamente assustada.

- Quem-...

Slap!

Outro tapa ardente em seu rosto o fez morder a língua de tal forma que apenas um grunhido lhe escapou a seguir.

- De boca fechada. Acorde, Nate. Então quer dizer que você está sendo seguido, eh? Que empecilho desconfortável... precisamos dar um jeito nisso, certo?- a voz era de um homem.
Um homem com um uniforme negro e escutas profissionais presas na orelha.- Nós vamos dar um jeito nisso... ouviu?

- Há... quanto tempo você está aqui?- indagou, a voz ainda meio fraca.

- Você esqueceu porquê seu pai me contratou? Eu sempre estou por aqui. Agora vamos, levante e ande. Amanhã a noite você tem o que fazer no bar... Hanna Blackwell. Não esqueça.


E, dito isso, o homem levantou-se, afastando-se dali...
Fosse quem fosse, ele sabia sobre Lucian agora. Havia assistido a todo o processo, sem que nem mesmo o habilidoso justiceiro soubesse - ou esperasse - que estivesse sendo vigiado. Era definitivamente um jogo de gato e rato...
Não demorou para que Nathan também se erguesse, recolhendo sua própria arma sem balas do chão, escondendo-a na roupa novamente e retirando-se do Ferro Velho.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lucian Tessaro
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 05/08/2017

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Qua Out 04, 2017 10:02 pm

(Haha, que desfecho O.O Problemas no caminho do meu pequeno justiceiro...kkkkk)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nathan Prescott
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 24/07/2017
Localização : Windfall City

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Um revólver

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Qui Out 05, 2017 2:12 am

[com a gente é sempre treta por cima de treta! UASHUAHSUAH <3 ]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nicolas Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 10/12/2017
Idade : 28
Localização : Na boate mais suja

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Dom Dez 10, 2017 11:25 pm

- Anda logo, Tally, FALE! 




Nicolas girou, de braços abertos, com a faca ensangüentada na mão, sorrindo ao observar o ferro velho ao seu redor. Um segundo depois, arregalou os olhos e se curvou com as mãos sobre a boca, como se tivesse se lembrado que falou alto demais num lugar que isso não era permitido. O rapaz, Rick Tally, trabalhava para a máfia de Los Angeles, mas agora estava em uma posição um tanto menos confortável. Amarrado com largas faixas de couro ao teto de um dos carros, completamente nu, o sol castigando sua pele e fazendo o metal sob ela esquentar e queimar suas costas. Uma larga faixa de couro tampava sua boca, e haviam cortes por todo seu corpo, em particular um elaborado “N” no abdômen. 


Um risinho cresceu na garganta dele. Ele se aprumou e olhou para cima. Eram quase exatamente meio dia. Limpando o suor da testa branca como papel, ele suspirou. 


- Certo. Eu juro que não entendo toda essa lealdade por esse cara. É só um chefe da máfia! Claro que ele vai te matar quando descobrir que você me passou uns toques, sabe? Só umas informaçõezinhas básicas. Mas de qualquer forma ou você morre depois ou você morre agora.  


O sorriso de Nicolas ganhou um tom sombrio, e ele brincou com a faca entre os dedos. O homem amarrado ao carro engoliu em seco, e mais uma vez tentou se livrar das amarras. Nicolas lançou a faca ao chão, perto de seus pés, e o homem parou de se mover, observando com olhos arregalados todos os movimentos do torturador. 


- Ha-haha he-he! - Ele riu, com seus dentes amarelados reluzindo no sol. 


- Ah! - ele ergueu dedo - Vamos fazer o seguinte! 


Correndo até uma das grandes máquinas de mover os carros do ferro velho, ele subiu e se sentou no banco do operário. Pegando um par de óculos de segurança e um capacete amarelo, ele deu duas batidinhas no capacete, e sorriu dizendo: 


- Segurança em primeiro lugar! 


O homem soltou alguns grunhidos insatisfeitos e Nicolas ligou a máquina. Com a linguinha para fora, como se estivesse muito concentrado, ele fez a máquina se mover como se fosse um jogo da garra e conseguiu agarrar um velho Mustang azul piscina. 


- Isso é tão divertido! - ele gritou para um Tally apavorado que se contorcia sobre o teto do carro, o barulho do motor ocultando seus grunhidos desesperados. 


Ele colocou o carro bem sobre Tally, e tirou os óculos. 


- Agora, vou perguntar pela última vez, Ricky. - ele respirou fundo de olhos fechados e quando voltou a falar, fez uma voz grossa imitando de forma cômica o Batman do Christian Bale: 


Fonte dessa voz kkkkk:
 



- WHERE ARE THE DRUGS GOING? - em seguida caiu na risada, daquelas de sentir dor na barriga. 




Ele “sem querer” esbarrou em uma alavanca e o carro começou a despencar sobre Tally, parando um pouco antes de acertá-lo. 




- Oops! Desculpe por isso! Gee, eu tenho que tomar mais cuidado da próxima vez. 




Prestando atenção a Tally, ele colocou uma mão em concha perto da orelha. 




- Huh? O que foi isso? Você vai falar? - vendo Tally balançar freneticamente a cabeça positivamente, ele sorriu subiu no carro, deitando sobre o homem e apoiando os cotovelos em seu peito como uma garota de colegial. 




- Então, Ricky Ricky Ricky... Oh! Vai ser mais fácil falar sem todo esse couro na boca não é? 




Ele retirou a faixa da boca do homem e ele logo cantou. Ah, era tão bom quando eles finalmente começavam a falar! Mas isso também significava que a diversão já estava quase acabando. 




Assim que ouviu tudo o que precisava, Nicolas voltou a colocar a faixa de couro sobre a boca dele e abriu um sorriso. 




- Sabe, Richard. Vou te chamar de Richard porque o assunto é sério. Lembra o que eu disse sobre morrer agora ou morrer depois? Então... não era como se você tivesse muita opção. 




Richard começou a negar com a cabeça e chorar enquanto Nicolas fazia que sim com a cabeça e sorrir. 




- Quero que saiba que amei o tempo que passamos juntos. Numa escala de um a cinco, eu diria que você foi um três... hmmm... um dois bem sólido. 




Deu dois tapinhas no peito do homem que tentava desesperadamente gritar para qualquer um. Nicolas jogou o capacete para o lado enquanto caminhava de volta até a faca, ainda pregada no chão. Ele a pegou, limpando a sujeira de terra e sangue e colocando ela de volta na bainha dentro de seu terno. Pegando seu celular do bolso do paletó roxo escuro, ele checou as horas. Haviam algumas ligações perdidas de Sibéria, e ele fez um muxoxo antes de apertar para retornar a chamada. Enquanto chamava, ele se virou e tirou um revólver colt de cano longo do coldre e mirou e atirou na alavanca certa, que fez o Mustang despencar, esmagando Tally. 




- Oh, oi irmãzinha! Hey, não brigue comigo! Eu sei que estou um pouco atrasado. O que estou fazendo? Sanduíches! Com recheio cremoso. - ele sorriu.  - Certo, certo. Até mais tarde, Sibby. 




Ele caminhou para longe da cena, guardando o revólver. 


Última edição por Nicolas Gattile em Ter Dez 12, 2017 3:21 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Dez 11, 2017 1:45 am

Mike Ehrmantraut já estava tentando contactar Rick Tally há muito tempo. Ligou para todos os seus celulares, visitou o sítio eletrônico seguro especialmente utilizado para contactar agentes da família Darkness e chegou a fazer uma coisa imoral até mesmo para a máfia: discou para o telefone fixo de sua casa. Mas nada. Nem sua esposa, pais, nem suas duas amantes ou seus colegas de trabalho sabiam de nada. Era como se ele simplesmente tivesse sido apagado do mapa.
Entre o restante dos negociantes que trabalhavam para a máfia de Los Angeles, faziam apenas algumas horas que a notícia havia tomado força.
Não que aquilo fosse estritamente incomum.
Funcionários da Darkness sumiam a toda hora.
O irregular, no entanto, foi que o dispositivo que deveria anunciar seu suicídio pelo bem maior não fora acionado. Todos os menores agentes da Darkness possuíam um chip intra-muscular de última geração que deveria ser ativado quando seu portador fosse sequestrado ou torturado; assim, se estivessem numa situação em que não houvesse escolha a não ser entregar informações valiosas, eles acionariam o dispositivo antes de tirarem a própria vida, apenas para que os mercenários da família não perdessem tempo indo checar seu desaparecimento.
Mas aquilo não havia acontecido.
E, em casos assim, era Mike quem cuidava de tudo.

Lá estava o velho homem vendo o tudo ocorrer. Foi muito simples encontrar o local, ele apenas seguiu pelo GPS a localização que o dispositivo, chamado carinhosamente pelos Darkness de GOTCHA, fornecia dentro do corpo de Rick Tally. Foram longas horas de viagem, desde Los Angeles até aquela cidadela tropical, mas Mike não tinha pressa. Como uma mera tática de "conhecendo seu inimigo", ele assistiu a todo à amostra grátis de inferno que o pobre rapaz recebera. Aliás, ele se corrigiu, "pobre" uma ova. O agente não apertara seu chip com o lema de "a esperança é a última que morre". Ele achava que teria uma chance de sobreviver se falasse, se colaborasse com seu torturador. Geralmente todos os agentes da Darkness eram estritamente treinados para aquele tipo de situação, mas bem, sempre havia uma ovelha branca, certo?
Tally deveria saber, assim como todos seus colegas, que já está morto a partir do momento que é pego.
Antes que o carro pudesse esmagá-lo, Mike apertou o botão de uma engenhoca parecida com um controle que estava em suas mãos. Rick Tally morreu eletrocutado, o GOTCHA fornecendo-lhe uma morte um pouco mais honrosa e menos dolorosa... provavelmente.

Ficar escondido entre as tralhas que enfeitavam o Ferro Velho e faziam do lugar o que era não parecia ser o plano de Mike. Ele fez uma anotação mental sobre o nome Sibby, iria pesquisar mais tarde sobre isso.
A expressão do velho era como se moldada em gesso, suas pálpebras pesadas diminuíam ainda mais seus olhos dando-lhe um aspecto lasso e as rugas próximas à sua boca derretiam seus lábios comprimidos em uma impressão de eterna seriedade. E era exatamente como ele parecia: sério, e extremamente farto de tudo, como se aqueles olhos visualizassem cada coisa pela segunda vez.

- Calma aí, companheiro, o seu sanduíche cremoso pode esperar.- a voz empoeirada e monótona veio assim que sua imagem se fez visível. Logo à frente de Nicolas, o velho Mike bloqueava o caminho cercado de ambos os lados por lixo de metal. O homem fez um gesto com a cabeça, como um vovô que desaprova um netinho.- Vim facilitar o seu dia. Ou torná-lo mais tedioso. Escute, jovem, nós temos uma política muito simples e benéfica para todos. Se você tem problemas com a Darkness, basta entrar no site para fazer uma reclamação.



O velho estendeu a Nicholas um papel dobrado.

- E se quer morrer pelo Red Engel... basta pedir.
- em sua expressão super séria, a sombra de um sorriso passou muito rapidamente.- Ele está esperando por você.

O velho fez menção para se virar, pronto para ir embora...
Suspirou.
Mais algumas longas horas de viagem...  aquilo parecia enchê-lo a paciência mais do quê um de seus homens ter sido apanhado por um lunático extremamente perigoso e hábil ou um de seus homens tão bem treinados ter desertado por um sentimento falho.

No papel estaria escrito um endereço, mas o nome ao lado exemplificava tudo: "Farol".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nicolas Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 10/12/2017
Idade : 28
Localização : Na boate mais suja

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Dez 11, 2017 2:44 am

- AaaAhh! - Nicolas levou a mão ao peito soltando um gritinho curto e feminino. - Jesus FUCK! 

Ele demorou um pouco para se recompor enquanto Mike falava sobre os Darkness. Nicolas não era o cara mais preocupado com manter sua identidade ou localização em segredo, nem mesmo enquanto estava... persuadindo suas vítimas a colaborarem com informações. 

Nico olhou para o velho com o sol do meio dia fazendo ele franzir o rosto de um jeito meio exagerado. Quando o velho lhe ofereceu o papel, ele se levantou e o pegou, abrindo rapidamente com curiosidade. Ouviu tudo em silêncio, com uma expressão intrigada. 

Certo. Aquele velho era bem esquisito, mas vê-lo quase sorrindo era como ver um boneco de cera sorrindo. Ou um boneco de cera acenando pra você. Ou só mesmo um boneco de cera. Eek

Ele olhou enquanto aquele homem caminhava, e colocou as mãos em concha ao lado da boca. 

- HEY! - esperou que ele se virasse, e então completou, num volume no mínimo embaraçoso: 

- O pau de ninguém é tão grande assim! Nem mesmo do Johnson-Pau-Grande! E ele tinha um puta pau grande! Por isso o nome. 

Dobrou o papel e o guardou no bolso do paletó antes de continuar caminhando para a saída, na mesma direção que Mike estava indo. 

(Nobody’s dick is that long, not even Long Dick Johnson. And he had a ducking long dick. Thus, the name.) 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Beyond Darkness
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/09/2017
Idade : 37
Localização : Los Angeles | Windfall

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens: Casull 454 | Jackal

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Dez 11, 2017 6:35 pm

Mike parou ao ouvir o "HEY!" proclamado com tanta vontade, girando sobre o próprio peso para encarar Gattile mais uma vez, ouvindo as doces palavras que ele tinha a dizer. A expressão do velho não assumiu qualquer tipo de vergonha ou embaraço, mas seus lábios curvaram ao avesso brevemente. Ele quis rir. Como se tivesse ouvido uma boa piada de alguém que definitivamente sabe como contar uma.

- Pode perguntar isso a ele você mesmo. - é claro que sua resposta direta não poderia faltar, no entanto. Mike logo tomou um rumo diferente, sumindo por entre as tralhas e para longe delas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nicolas Gattile
Estudante
Estudante
avatar

Mensagens : 43
Data de inscrição : 10/12/2017
Idade : 28
Localização : Na boate mais suja

Ficha do personagem
HP:
100/100  (100/100)
Itens:

MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    Seg Dez 11, 2017 7:27 pm

Nicolas não se demorou por ali, sua pele rastejando com curiosidade. 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O ferro-velho    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O ferro-velho
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Tiros no velho oeste - (Crônica Livre)
» Tileset de Velho Oeste
» KPDO Music #2 - Treinador Velho - Paródia Sapato Velho - Roupa Nova
» REINOS DE FERRO [D20]
» [País do Ferro] Antigo Registro de Mercadoria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Windfall City :: A cidade :: Ferro-Velho-
Ir para: